terça-feira, 9 de abril de 2019

SUPERLIGA 2018/19: Itambé/Minas bate o Osasco/Audax

Itambé/Minas bate o Osasco/Audax e pega o Dentil/Praia Clube na final da Superliga

O desejo de milhares de torcedores pelo Brasil vai se realizar. Pela primeira vez na história dos 25 anos de Superliga Feminina, duas equipes mineiras chegam para disputar o título mais importante do calendário nacional. Itambé/Minas e Dentil/Praia Clube venceram seus adversários da semifinal e farão a histórica final mineira. Na noite dessa segunda-feira (8/4), o Itambé/Minas superou o Osasco/Audax, que nem com o apoio do seu torcedor, conseguiu parar a força do time minastenista, que fez 2 a 0 na série melhor de três. O ginásio José Liberatti, em Osasco (SP), recebeu cerca de 4.000 torcedores para assistir ao show da equipe comandada pelo italiano Stefano Lavarini. Natália, Bruna Honório e Gabi foram os destaques do jogo e marcaram, respectivamente, 17, 16 e 15 pontos na vitória por 3 sets a 1. As parciais de 25/15, 19/25, 27/25 e 25/19 mostram o domínio do time minastenista, que volta a disputar uma final de Superliga após 15 temporadas. A última final foi na temporada 2003/2004. A ponteira Gabi foi eleita a melhor jogadora da partida e levou o Troféu Viva Vôlei.

Os jogos da série melhor de três da primeira final mineira da Superliga Cimed Feminina serão disputados no ginásio do Mineirinho, na capital mineira, e no Sabiazinho, no triângulo mineiro, para atender ao regulamento da competição, que exige um ginásio com capacidade mínima de 5.000 torcedores.

A primeira partida será disputada em Belo Horizonte, no dia 21 de abril, às 11h. O segundo confronto será em Uberlândia, no dia 26/4. Se preciso for, o terceiro e decisivo jogo volta à capital mineira, casa do Itambé/Minas, que teve a melhor campanha da primeira fase.

A ponteira Gabi comemorou muito a classificação e destaca que sempre sonhou em disputar uma final de Superliga representando Minas Gerais. “É a minha sétima final seguida de Superliga. Estou muito feliz por representar a minha cidade e o meu estado. Nem em meus melhores sonhos, eu poderia viver uma situação como esta, com um grupo tão bom e gostoso. São tantas pretensões em poder brigar e conquistar esse título. Depois de tantos anos, o Minas de volta à uma decisão, isso é muito bom. Sabemos que precisamos trabalhar muito. O Praia cresceu muito na reta final. É um adversário que a gente conhece e está acostumado a jogar contra. A emoção vai tomar conta desta partida e vamos trabalhar da melhor forma”, destacou a camisa 10 do Itambé/Minas.

A semifinal

O jogo começou bastante disputado. O time da casa abriu 2 a 0, no entanto, a equipe minastenista logo se impôs e, após boa sequência de saque de Mara, passou à frente (3/2). A partir daí, as minastenistas dominaram o placar e abriram três pontos de vantagem (10/7). Com forte poder ofensivo, o time minastenista parecia jogar em casa. Mais solto em quadra, a vantagem aumentou para seis pontos (18/13). A ponteira Gabi ditou o ritmo do ataque e deu muito trabalho para a defesa adversária, que viu as minastenistas fecharem o primeiro set em 25 a 15.

O segundo set foi diferente. O Osasco/Audax conseguiu marcar o ataque do Itambé/Minas, que também errou na recepção. Assim, o time da casa abriu vantagem (14/7). As minastenistas não desistiram e conseguiram diminuir a diferença para dois pontos (20/18). O jogo ficou tenso, mas as minastenistas não conseguiram tirar a vantagem das donas da casa, que foram mais consistentes e empataram o duelo, ao fazer 25/19.

O equilíbrio tomou conta do terceiro set. O Itambé/Minas esteve à frente no placar a maior parte do tempo. No início, as minastenistas abriram vantagem (7/3). Natália, Gabi e Bruna Honório comandaram o ataque e a vantagem prevaleceu (11/7). A defesa adversária melhorou, e o ataque conseguiu passar pelo setor defensivo do Itambé/Minas. Assim, o Osasco empatou (12/12). A partir daí, os dois times passaram a revezar na liderança do placar, e o jogo ficou muito tenso. O Itambé/Minas teve dificuldades para passar pelo bloqueio do Osasco. Por outro lado, a defesa minastenista se acertou e, nos contra-ataques, fez o seu jogo. Depois de muita disputa em quadra, vitória do time mineiro: 27/25 (2 sets a 1 para o Itambé/Minas).

No quarto set, as duas equipes mostraram muita força. A disputa foi emocionante e os times apresentaram muita regularidade no ataque. O Itambé/Minas conseguiu abrir vantagem apenas no décimo ponto (10/8). Na sequência, Bruna Honório marcou dois aces seguidos, e a vantagem subiu para quatro pontos (14/10). O Osasco conseguiu corrigir o seu jogo e buscou o empate (17/17). O bloqueio triplo de Mara, Natália e Bruna Honório cresceu e, assim, o time minastenista ganhou mais força. Com o ataque agressivo, a equipe fechou o jogo em 25/19.

Fonte: MTC
Foto: João Pires/Fotojump
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...