sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

SUPERLIGA 2018/19: Vôlei Osasco-Audax e Vôlei Balneário Camboriú se enfrentam nesta sexta

Vôlei Osasco-Audax e Vôlei Balneário Camboriú se enfrentam nesta sexta pela Superliga

O Vôlei Osasco-Audax faz sua primeira partida fora do estado de São Paulo na Superliga 2018/19. A equipe embarcou nesta quinta-feira (6) para Santa Catarina, onde, nesta sexta-feira (7), enfrenta o novato Vôlei Balneário Camboriú, a partir das 20h. Embalado pela vitória sobre o Hinode Barueri, as comandadas de Luizomar estão em busca da quarta vitória na competição. O Canal Vôlei Brasil transmite a partida pela internet.

Destaque do Vôlei Osasco na última rodada, Angela Leyva se mostra confiante na força do time. “Todas as minhas companheiras têm me dado muito apoio. Me dizem: ‘vai para cima’ ou ‘arriba’, como costuma se dizer em espanhol. Temos ainda coisas para ajustar, mas tenho certeza que, com trabalho, esforço e união, vamos conseguir”, afirma a ponteira peruana, que marcou 27 pontos diante de Barueri e recebeu o troféu VivaVôlei das mãos de Camila Brait. A líbero foi escolhida em votação do público que acompanhou o jogo pela TV, mas cedeu o prêmio em reconhecimento a atuação da atacante.

Luizomar prega respeito ao adversário. Estreante na Superliga, o Vôlei Balneário Camboriú perdeu as quatro partidas que disputou e ocupa a penúltima posição na classificação geral. Porém, para o treinador, o importante é seu time mostrar seu melhor jogo em quadra. “Essa Superliga é uma das mais equilibradas e nosso objetivo é evoluir dentro da competição, buscando melhorar a cada rodada na batalha pelas vitórias. Além do mais, o projeto de Balneário Camboriú merece toda a nossa consideração e apoio, porque fortalece o vôlei nacional”, explica o treinador.

Com três vitórias e dois resultados negativos, o Vôlei Osasco-Audax ocupa a sexta posição na classificação geral da Superliga. Para a experiente Paula Pequeno, mais importante que a posição na tabela, é a equipe construir seu padrão de jogo ao longo da competição. “Esse grupo é forte, unido e gosta de trabalhar. E a Superliga é uma disputa dura, com muitas equipes fortes e outras que podem surpreender. Tenho certeza que seguiremos melhores a cada rodada e chegaremos muito fortes para as fases finais”, completa a ponteira.

Times dos sonhos – De acordo com a estatística da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), o Vôlei Osasco-Audax mantém duas atletas na seleção da Superliga. Após cinco rodadas, a central Walewska e a ponteira Mari Paraíba figuram no Time do Sonho. A oposta norte-americana Hooker e a líbero Camila Brait também figuram na lista de destaques e estão no Time do Sonho 2.

Fonte: ZDL
Foto: João Pires / Fotojump
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...