segunda-feira, 5 de novembro de 2018

PAULISTA FEMININO DE VÔLEI 2018: Sesi Vôlei Bauru é campeão

Sesi Vôlei Bauru vence Vôlei Osasco-Audax e é campeão paulista 2018
Diante de sua torcida no Ginásio Panela de Pressão, em Bauru, equipe bateu osasquenses por 3 a 2 e conquistou a taça estadual pela primeira vez

O Sesi Vôlei Bauru é o novo campeão paulista de voleibol feminino. A equipe ficou com o título do Campeonato Paulista 2018 nesta segunda-feira à noite, diante de sua torcida no Ginásio Panela de Pressão, em Bauru, após vencer o Osasco/Audax por 3 a 2 (25/21, 15/25, 21/25, 28/26 e 15/12) no segundo duelo da finalíssima. A conquista é inédita na história do time, nascido este ano da união do Vôlei Bauru com o Sesi, que já havia sido vice-campeão da competição nos anos de 2013, 2014 e 2015.

A consagração estadual do Sesi Vôlei Bauru na divisão de elite da modalidade coroou a campanha impecável da equipe no Paulista, encerrando o campeonato invicto com nove vitórias em nove jogos: foram cinco na fase classificatória (São Cristóvão Saúde/São Caetano, Pinheiros, Hinode/Barueri, Osasco/Audax e Renata/Valinhos), duas nas semifinais diante do Pinheiros e duas diante das osasquenses nos duelos finais.

Além disso, superou nas finais um dos times mais tradicionais e vitoriosos do voleibol nacional. O Osasco/Audax conquistou todos os títulos estaduais de 2012 a 2017 e tentava o seu sétimo título em sua oitava final consecutiva. Agora o Sesi Vôlei Bauru concentrará seu foco na preparação para a estreia na Superliga 2018-2019, que será no próximo dia 16, às 19h30, em Bauru, diante do Hinode/Barueri.

O jogo

O Sesi Vôlei Bauru iniciou o duelo com a tradicional formação titular que vem sendo utilizada pelo técnico Anderson Rodrigues: Fabíola, Palacio, Vanessa Janke, Valentina Diouf, Valquiria, Saraelen e Tássia. No primeiro set o Sesi Vôlei Bauru esteve sempre à frente desde o início e quando o placar apontava 18/14 favorável ao time bauruense o técnico Luizomar de Moura, do Osasco/Audax, pede o primeiro tempo. No reinício, o Osasco/Audax diminui a distância para um ponto no 20/19 e Anderson Rodrigues para o jogo. No reinício o Sesi Vôlei Bauru retoma o controle e fecha a parcial em 25/21 com ataque de Tifanny.

O segundo set começa com o Osasco/Audax à frente abrindo vantagem de seis pontos no 12/6 e quando o Sesi Vôlei Bauru diminui para quatro pontos no 13/9 o técnico Luizomar de Moura pede tempo. No recomeço o Osasco/Audax volta a abrir seis pontos no 15/9. Com grande desempenho na defesa, e a queda do aproveitamento ofensivo do Sesi Vôlei Bauru, o Osasco/Audax amplia para sete pontos no 19/12, momento em que Anderson Rodrigues para o jogo. O Sesi Vôlei Bauru não se encontra em quadra e o Osasco/Audax abre dez pontos no 22/12, ganhando tranquilidade para fechar a parcial em 25/15.

O terceiro set também começa com o Osasco/Audax à frente abrindo três pontos no 5/2 e Anderson Rodrigues para o jogo. No reinício o Osasco/Audax aumenta a vantagem para cinco pontos no 11/6 e Anderson para novamente o duelo. Mas o Osasco/Audax, com saque agressivo que complica a recepção do Sesi Vôlei Bauru, amplia para sete pontos no 15/8. O Sesi Vôlei Bauru diminui para quatro pontos no 15/11 e Luizomar de Moura pede tempo. No reinício o Osasco mantém-se à frente, freia as tentativas de reações do Sesi Vôlei Bauru e fecha a parcial em 25/21.

No quarto set o Sesi Vôlei Bauru se reencontra em quadra e, com Tifanny inspirada no ataque, abre quatro pontos de vantagem no 18/14 e Luizomar de Moura pede tempo. Embalado pela torcida e fazendo estragos na recepção osasquense com saque eficiente, o Sesi Vôlei Bauru amplia para seis pontos no 20/14. Mas o Osasco/Audax corta a diferença para três pontos no 21/18 e Anderson Rodrigues para o jogo. No reinício o Sesi Vôlei Bauru permite ao Osasco/Audax empatar no 23/23 e Anderson Rodrigues para novamente o duelo. Valentina faz 24/23 para o Sesi Vôlei Bauru e o Osasco/Audax empata em 24/24 em erro de ataque de Tifanny. Claudinha erra o saque e o Sesi Vôlei Bauru faz 25/24 e Leyva empata em 25/25. Mari Paraíba faz 26/25 para o Osasco/Audax e o Sesi Vôlei Bauru empata em 26/26 após erro de Paula Pequeno. Valentina faz 27/26 para o Sesi Vôlei Bauru, que fecha a parcial em 28/26 em bloqueio.

No quinto set, o Sesi Vôlei Bauru manteve o bom desempenho do set anterior e foi ganhando confiança e abrindo vantagem, chegando a 13/8. O Osasco ameaçou reagir e diminui para dois pontos no 13/11, mas o time bauruense não se abalou e fechou a parcial em 15/12, vencendo o jogo em 3 a 2 e conquistando o inédito título de campeão paulista

As maiores pontuadoras do Sesi Vôlei Bauru no confronto foram as opostas Valentina Diouf, com 22 pontos, e Tifanny, com 17, e a central Valquiria, com 10 pontos.

O técnico Anderson Rodrigues destacou a força do grupo do Sesi Vôlei Bauru. “Temos um grupo muito forte e unido. Quem sai do banco entra e faz diferença. Agora é hora de festejar e um dia que fica para a história de Bauru e que bom que faço parte dela Mas depois de amanhã tudo muda e tem de virar a chave, porque a Superliga vem aí e será muito difícil”, afirmou.

O presidente do Sesi-SP e da Fiesp, Paulo Skaf, ressaltou a conquista inédita do time. “Estou muito feliz primeiro porque terminamos o campeonato invicto. E em um primeiro ano de parceria ganharmos um Paulista invicto dando show estimula e fortalece o vôlei e o esporte e dá exemplo a milhões de jovens. Por isso investimos no esporte. Esporte educa e esporte é saúde”, destacou Skaf.

A levantadora Fabíola demonstrou satisfação pela conquista histórica. “Você fazer parte de uma história de uma cidade e de um clube com esse título que muita coisa foi construída até se chegar até aqui. Foram anos para que isso ocorresse e fico feliz do grupo que construímos e da comissão técnica que montamos. Vivenciamos muitas dificuldades do início da temporada até aqui, mas conseguimos dar a volta por cima e coroamos com esse título”, frisou a atleta.

O presidente do Sesi Vôlei Bauru, Reinaldo Mandaliti, ressaltou que a conquista fortalece a parceria entre o Sesi e o Vôlei Bauru. “Ganhar faz parte. O que valeu foi ver a determinação, a garra, que montamos um projeto e uma parceria que tudo vai dando certo e as coisas se encaixam com facilidade. Que você erra junto e acerta junto e isso é o mais importante. Antes de vencer é legal ver que as pessoas estão no mesmo caminho e no mesmo barco em prol de um único objetivo. Fico feliz de ver esse ginásio lotado e ver que o vôlei nasceu para a cidade e é um esporte que começa a criar raízes. Temos de agradecer todos que nos ajudam, como todos nossos patrocinadores sem exceção, e ao Sesi, especialmente nas pessoas de Paulo Skaf, Alexandre Flug, Eduardo Carreiro e Clóvis Cavenaghi, por ter acreditado em tudo isso também. Quem planta o bem colhe o bem”, salientou.

Fonte: Assessoria de Imprensa SESI Vôlei Bauru
Foto: Ayrton Vignola/Fiesp
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...