sábado, 23 de setembro de 2017

PAULISTA FEMININO DE VÔLEI 2017: SESI-SP vence Vôlei Bauru no primeiro duelo das quartas de final

Em jogo emocionante, SESI-SP vence Vôlei Bauru no primeiro duelo das quartas de final do Paulista 2017
Equipe bauruense perdeu por 3 sets a 2 e agora terá de vencer rivais duas vezes no Ginásio Panela de Pressão

O Vôlei Bauru não começou como gostaria sua missão de tentar avançar às semifinais do Campeonato Paulista 2017. Foi superado pelo Sesi por 3 sets a 2 (parciais de 26/24, 25/21, 22/25, 17/25 e 15/10), neste sábado à noite, em Santo André, no primeiro duelo das quartas de final e está em desvantagem na briga pela vaga à próxima fase da competição. A decisão da série será na próxima quarta-feira, 27, às 19h30, no Ginásio Panela de Pressão, em Bauru, onde o time bauruense terá de vencer duas vezes as rivais para “carimbar” o lugar entre os quatro melhores do Estadual.

O Vôlei Bauru só se classifica caso ganhe do Sesi por qualquer placar (3 a 0, 3 a 1 ou 3 a 2), empatando a série, e também vença o golden set (set extra único de 25 pontos disputado logo após a segunda partida). Os ingressos para o segundo e decisivo confronto das quartas de final entre Vôlei Bauru x Sesi começarão a ser vendidos, na sede da Concilig (Avenida Getúlio Vargas, 3-03), a partir das 10h da próxima segunda-feira, 25. No dia da partida, também serão comercializados na portaria do Ginásio, a partir das 18h.

Os ingressos custarão R$ 15,00 (arquibancadas) e R$ 30,00 (cadeiras), valores integrantes da promoção em que todos pagam meia entrada. Crianças até 12 anos não pagam.

O jogo

O Vôlei Bauru iniciou o duelo com a seguinte formação: Juma, Dayse, Paula Pequeno, Helô, Angélica, Andressa Picussa e Shara Venegas.

O primeiro set começou sob o total domínio do Vôlei Bauru, que abriu larga vantagem com oito pontos de diferença e deu a impressão que ganharia a parcial até com certa facilidade. Mas aos poucos o Sesi equilibrou o duelo, retirou toda a diferença e empatou em 23 a 23. Em seguida, o Sesi vira o placar para 24 a 23 e Paula Pequeno empata em 24, mas o time bauruense erra o saque e o Sesi fecha na sequência em 26 a 24 em 29 minutos e fazendo 1 a 0.

No segundo set novamente o time bauruense começa bem e abre 8 a 1 em pouco mais de quatro minutos. E mais uma vez o Vôlei Bauru volta a errar e permite ao Sesi reagir na parcial, retirando toda a diferença e virando o placar para 18 a 17 com cerca de 19 minutos. Assim como no set anterior, o time bauruense voltou a pecar na reta final e permitiu ao Sesi vencer a parcial em 25 a 21 em 26 minutos, abrindo 2 a 0.

O terceiro set foi mais equilibrado em seu início, sem os times conseguindo se distanciar no placar. Até que o Vôlei Bauru começa a se impor e abre 13 a 9, com o Sesi parando o jogo. No reinício, o time bauruense mantém o ritmo e não permite ao Sesi reagir, fechando a parcial em 25 a 22 em 27 minutos e diminuindo a desvantagem para 2 a 1.

O equilíbrio também predominou no quarto set até o 6 a 6, quando o Sesi consegue dois de vantagem com 8 a 6. O Vôlei Bauru só volta a empatar o duelo em 11 a 11 com 13 minutos de parcial, para em seguida passar à frente em 12 a 11 e o Sesi pedir tempo. No retorno, o Sesi se recupera e volta a liderar a parcial com 15 a 14, mas o Vôlei Bauru não se abala e retoma a liderança com 17 a 15 e o Sesi para o jogo. No retorno, o time bauruense amplia a vantagem para 20 a 16 e ganha folga para administrar o placar e fechar a parcial em 25 a 17 em 27 minutos e empatar o duelo em 2 a 2.

No quinto set o Vôlei Bauru começa mal e permite ao Sesi abrir 4 a 1 e Fernando Bonatto para o jogo. Mas o time bauruense não volta bem e o Sesi amplia para 9 a 1 em menos de sete minutos de parcial. Errando muito, o Vôlei Bauru permite ao Sesi abrir 12 a 4, vantagem que deu às rivais folga confortável para jogar com tranquilidade, fechar a parcial em 15 a 10 em 15 minutos e o jogo em 3 a 2.

As maiores pontuadoras do Vôlei Bauru no confronto foram as ponteira Paula Pequeno, com 16 pontos, Palacio, com 15, e Dayse, com 14, e as centrais Valquiria, com 10, e Angélica, com 9. Para o técnico Fernando Bonatto, a oscilação do desempenho do time ao longo do jogo foi o fator determinante no resultado. “Começamos os dois primeiros sets muito bem, mantendo até uma parte dos sets um sistema de jogo que vinha dando certo e não conseguimos sustentar até o final. Depois conseguimos equilibrar o jogo no terceiro e quarto sets e aí voltamos a cometer os mesmos erros no tie break, acelerando e querendo decidir o jogo de qualquer jeito. E não é assim, pois finalizar o jogo exige disciplina e inteligência para trocar a bola”, analisou Bonatto.

Fonte: Assessoria Vôlei Bauru
Foto: Marcelo Ferrazoli/Vôlei Bauru
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...