domingo, 17 de setembro de 2017

COPA DOS CAMPEÕES 2017: Brasil é Campeão pela quinta vez

Brasil vence Japão e é campeão da Copa dos Campeões pela quinta vez

O título da Copa dos Campeões é do Brasil. A competição que reuniu, além da seleção brasileira masculina de vôlei, Itália, Irã, Estados Unidos, França e Japão, se encerrou neste domingo (17.09), com o título para a equipe comandada pelo técnico Renan. No último dia dos jogos, o time verde e amarela derrotou o Japão por 3 sets a 0 (25/17, 25/15 e 25/22), em 1h24 de partida no Osaka Municipal Central Gymnasium. O campeonato aconteceu nas cidades de Nagoya e Osaka, no Japão.

Na competição de pontos corridos, o Brasil enfrentou uma final. Entrou em quadra contra o Japão precisando de três pontos para chegar ao título, e a medalha de ouro foi conquistada após vencer os franceses por 3 sets a 0, os iranianos pelo mesmo placar, os norte-americanos por 3 a 2 e, hoje, os donos da casa por 3 a 0. Na segunda partida, a seleção brasileira sofreu um resultado negativo para a Itália por 3 a 2.

O central Lucão foi um dos destaques da equipe verde e amarela na manhã deste domingo. O jogador marcou 16 pontos e saiu de quadra como maior pontuador.

O capitão do Brasil, Bruninho, elogiou a postura dos brasileiros na partida contra o Japão e parabenizou o grupo pela conquista do título.

“Nossa equipe entrou em quadra muito focada sabendo da qualidade do Japão e mostrando respeito por eles. A nossa agressividade no saque fez a diferença desde o início. Conseguimos vencer os dois primeiros sets com uma certa tranquilidade, mas no terceiro set o Japão nos pressionou no saque, defendeu muito, teve êxito e dificultou nossas ações. Foi uma partida em que nossa equipe foi feliz de ter entrado em quadra concentrada e alcançamos nosso objetivo que era sair daqui com o título”, disse Bruninho, que também fez uma análise do grupo brasileiro nesta temporada.

“Nossa equipe manteve uma base e temos alguns jogadores jovens que estão se integrando no grupo. A comissão técnica não pensa só no agora, mas na Olimpíada de Tóquio, em 2020, que é o grande objetivo. Esse time está cada vez mais experiente e vamos lutar para continuar entre os melhores”, explicou Bruninho.

A seleção brasileira disputou a Copa dos Campeões com os levantadores Bruninho e Raphael, os opostos Wallace e Renan, os centrais Lucão, Maurício Souza, Otávio e Renan, os ponteiros Lucarelli, Maurício Borges, Douglas e Rodriguinho e os líberos Tiago Brendle e Thales.

Temporada dourada na estreia de Renan

O técnico Renan assumiu o comando da seleção brasileira após 16 anos de Bernardinho a frente do grupo. A temporada 2017 contou com três competições: Liga Mundial, Campeonato Sul-Americano e Copa dos Campeões. Renan dirigiu a equipe no percurso para a conquista de duas medalhas de ouro e uma de prata.

A primeira do ano foi a Liga Mundial. O Brasil fez ótima campanha, sediou a fase final e chegou a grande decisão contra a França. Em um jogo extremamente disputado e decidido nos detalhes, os franceses venceram por 3 sets a 2, 15/13 no tie-break. No Chile, o time verde e amarelo conquistou o título sul-americano, mantendo a hegemonia, ao bater a Venezuela na final.

Na última competição da temporada, o Brasil chegou ao Japão com o time completo e, com boa campanha, conquistou o segundo título de 2017.

O treinador Renan comentou sobre a campanha do Brasil na Copa dos Campeões e parabenizou o grupo pelo resultado.

“A Copa dos Campeões foi uma competição maravilhosa, com um nível técnico muito alto e a prova disso é que as duas primeiras equipes classificadas são as mesmas dos Jogos Olímpicos do Rio: Brasil e Itália. O Irã também teve uma participação boa. Ficamos felizes de ter conquistado esse título em uma competição tão importante. Quanto ao jogo de hoje, foi uma partida tensa porque sabíamos que precisávamos da vitória e íamos jogar contra a equipe da casa. O Japão tem um time difícil de se enfrentar e o Brasil está de parabéns pela forma que se comportou durante todo o jogo, mesmo com a pressão e a responsabilidade de vencer para conquistar o título”, explicou Renan.

O JOGO

O Brasil abriu o placar do jogo no erro de saque do Japão. No bloqueio de Maurício Borges, 2/0. A equipe verde e amarela ainda abriu 4/1 logo no começo da partida. No ponto de saque de Maurício Borges, 6/2. Mais um ace, dessa vez com Lucão, e 8/3. Maurício Souza foi responsável por fazer 11/6. Com ponto de bloqueio de Maurício Borges, 15/9 e pedido de tempo do Japão. Lucarelli pontuou e o Brasil chegou a 19/13. Renan entrou em quadra na inversão com Raphael e logo marcou, fazendo 21/14. Os japoneses pediram tempo. No bloqueio, a seleção brasileira fez 22/14. Melhor em quadra, o Brasil fechou o set com Renan: 25/17.

Lucão abriu o segundo set pontuando no bloqueio e neste fundamento também fez 2/0. Ainda em boa passagem de Maurício Souza pelo saque, Maurício Borges, fez 3/0. Os japoneses buscaram e fizeram 3/3. Com Lucarelli, o Brasil voltou a abrir vantagem: 8/4. Bem no bloqueio, a seleção verde e amarela chegou a 11/5 e o adversário pediu tempo. Maurício Souza, no ataque, fez 14/9 e forçou o Japão a parar o jogo. Sem enfrentar muitas dificuldades no set, o Brasil marcou 19/12. No ace de Lucão, 22/13. Na sequência, o time verde e amarelo venceu por 25/15.

Superior na partida, o Brasil abriu 5/1 no começo do terceiro set. Lucão fez 7/3. A vantagem verde e amarela aumentou ainda mais em 13/7 com a pipe de Lucarelli. Os donos da casa passaram a pontuar mais e quando chegaram a 10/13 Renan pediu tempo. Maurício Souza marcou 16/12. O Brasil manteve a vantagem de quatro pontos em 19/15. Os japoneses aproximaram no placar, fazendo 17/19, mas a equipe verde e amarela voltou a ter boa diferença em 21/17. Assim, o Brasil seguiu até o final, até fechar o jogo e garantir a vitória e o título.

EQUIPES

BRASIL – Bruno, Wallace, Maurício Souza, Lucão, Lucarelli e Maurício Borges. Líbero – Thales
Entraram – Tiago Brendle, Renan, Raphael
Técnico: Renan

JAPÃO – Otake Issei, Fujii Naonobu, Yamauchi Akihiro, Yamada Shuzo, Ri Haku e Onodera Taishi. Líbero – Ide Satosh
Entraram – Fukatsu Hideomi, Dekita Takashi, Yanagida Masahiro e Yamamoto Shohei
Técnico: NAKAGAICHI Yuichi

OS MELHORES DO CAMPEONATO

Melhor levantador – Giannelli (Itália)

Melhor oposto – Anderson (Estados Unidos)

Melhores centrais – Piano (Itália) e Lucão (Brasil)

Melhores ponteiros – Lucarelli (Brasil) e Ebadipour (Irã)

Melhor líbero – Ide Satoshi (Japão)

Melhor jogador do campeonato: Lucarelli (Brasil)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º - Brasil

2º - Itália

3º - Irã

4º - Estados Unidos

5º - França

6º - Japão

TABELA

Dia 12.09 (terça-feira) – França 0 x 3 Brasil (25/27, 25/27 e 22/25)

Dia 13.09 (quarta-feira) – Brasil 2 x 3 Itália (25/15, 25/27, 25/27, 25/18 e 12/15)

Dia 15.09 (sexta-feira) – Irã 0 x 3 Brasil (22/25, 19/25 e 15/25)

Dia 16.09 (sábado) – Estados Unidos 2 x 3 Brasil (26/28, 25/15, 20/25, 25/22 e 13/15)

Dia 17.09 (domingo) – Brasil 3 x 0 Japão (25/17, 25/15 e 25/22)

Fonte: CBV
Foto: FIVB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...