quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Sul-Americano 2017: Brasil supera Chile

Brasil supera Chile e mantém a invencibilidade no Sul-Americano

A seleção brasileira feminina de vôlei segue invicta na 32ª edição do Sul-Americano. Em busca do 20º título da competição, o time do treinador José Roberto Guimarães venceu, nesta quinta-feira (17.08), o Chile por 3 sets a 0 (25/5, 25/10 e 25/7), em 58 minutos de jogo, no Coliseo Evangelista Mora, em Cali, na Colômbia. Foi a terceira vitória consecutiva das brasileiras que já passaram por Argentina e a Venezuela também por 3 sets a 0. O campeão da competição garantirá vaga no Mundial de 2018, no Japão.

O técnico José Roberto Guimarães começou a partida com uma formação diferente em relação as últimas partidas, com a levantadora Macris, a oposta Monique, as ponteiras Amanda e Drussyla, as centrais Mara e Carol e a líbero Gabi.

O quarto desafio do Brasil no Sul-Americano será o Peru às 19h (horário de Brasília) desta sexta-feira (18.08). O site www.voleysur.org transmitirá ao vivo.

As ponteiras Drussyla e Amanda, com 15 e 11 pontos, respectivamente, e a central Mara, com 13, foram as maiores pontuadoras entre as brasileiras. Destaque para o bloqueio brasileiro, com 12 pontos no fundamento contra apenas três do Chile.

A ponteira Amanda comentou sobre a partida e falou do próximo adversário do Brasil no Sul-Americano.

“Jogamos com seriedade e fizemos uma boa partida. O Zé Roberto conseguiu colocar toda a equipe para jogar e isso é importante para ganharmos ritmo de jogo. Agora temos que pensar no time peruano que tem um treinador brasileiro, o Luizomar de Moura, que conhece a nossa equipe. Elas têm um time de tradição e vamos nos preparar bem para termos uma boa atuação contra elas”, explicou Amanda.

A jovem ponteira Drussyla, de 21 anos, destacou a seriedade das brasileiras na partida contra o Chile.

“Nós respeitamos o Chile e mostramos isso na forma que jogamos. Conquistamos a nossa terceira vitória em um campeonato de pontos corridos e seguimos na busca pelo título e a vaga no Mundial. Temos mais duas partidas para conseguir o nosso objetivo”, disse Drussyla.

O Brasil é o maior vencedor na história do Sul-Americano com 19 títulos e venceu as últimas 11 edições da competição. No Sul-Americano, em Cali, todas as equipes se enfrentam e a seleção que conseguir o maior número de vitórias ficará com o título.

O JOGO

O Brasil fez os seis primeiros pontos da partida. O time verde e amarelo dominou o início da parcial e abriu 11 pontos. As brasileiras foram para o segundo tempo técnico vencendo por 16/3. Jogando com velocidade e seriedade, o Brasil fez 20/5 com uma pancada da ponteira Drussyla. O time verde e amarelo não deu chances para o Chile e venceu o primeiro set por 25/5.

O Brasil seguiu melhor no segundo set e fez 4/2. No primeiro tempo técnico, o time verde e amarelo vencia por 8/2 e a ponteira Amanda se destacava no ataque. Quando o placar estava 12/3 para o time verde e amarelo, o técnico do Chile pediu tempo. O Brasil foi para o segundo tempo técnico vencendo por 16/6. O time verde e amarelo dominou a parcial até o final e venceu o segundo set por 25/10.

O Brasil fez 8/3 no início do terceiro set. O time verde e amarelo tinha nove de vantagem no segundo tempo técnico (16/7). As brasileiras fizeram os nove pontos seguintes da partida e venceram o set por 25/7 e o jogo por 3 sets a 0.

EQUIPES:

BRASIL: Macris, Monique, Drussyla, Amanda, Carol e Mara. Líbero – Gabi 
Técnico – José Roberto Guimarães 

CHILE: Reyes, Novoa, Morales, Bertens, Gomes e Steinmetz. Líbero – Novoa 
Entraram – Carvajal, Malagueno, Nunez e Castro 
Técnico – Eduardo Guillaume

TABELA DO SUL-AMERICANO FEMININO

15.08 (TERÇA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Argentina (25/21, 25/15 e 25/15) 
16.08 (QUARTA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Venezuela (25/15, 25/6 e 25/12) 
17.08 (QUINTA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Chile (25/5, 25/10 e 25/7)
18.08 (SEXTA-FEIRA) – Brasil x Peru, às 19h (Horário de Brasília) 
19.08 (SÁBADO) – Brasil x Colômbia, às 17h30 (Horário de Brasília)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...