domingo, 11 de junho de 2017

LIGA MUNDIAL 2017: Jogando em casa, Bulgária vence o Brasil

Jogando em casa, Bulgária vence o Brasil pela Liga Mundial 2017 

A seleção brasileira masculina de vôlei enfrentou a seleção da Bulgária e seis mil torcedores, que lotaram o Palace Of Culture and Sports, em Varna, casa do adversário, e acabou superada neste domingo (11.06), na segunda semana da Liga Mundial. O Brasil perdeu por 3 sets a 1 (22/25, 19/25, 25/23 e 19/25), em 2h08 de partida válida pela última rodada desta etapa.

Com quatro vitórias e dois resultados negativos, a próxima parada da equipe brasileira será na Argentina, em Cordoba, onde enfrentará novamente a Bulgária, a seleção da casa e a Sérvia nos dias 16, 17 e 18. Estes serão os últimos jogos antes de atuar em casa, na Fase Final da Liga Mundial. O Brasil é sede e, por isso, está classificado para tentar o décimo título da competição em Curitiba (PR), no Estádio Atlético Paranaense. Os ingressos estão à venda em http://www.ingressoscap.com.br/.

Neste domingo, o oposto Renan foi o maior pontuador da seleção brasileira, com 13 acertos. Os ponteiros Maurício Borges e Lucarelli marcaram 12 e 10 vezes cada um, respectivamente. Após a partida, o técnico Renan Dal Zotto avaliou a participação da equipe do Brasil nessas duas primeiras semanas.

"O momento era de botar essa garotada para jogar. A Liga Mundial é uma competição extremamente equilibrada e o saldo até agora fica positivo porque todos tiveram chances de jogar um pouco", disse o treinador, sobre as mudanças realizadas nos seis primeiros confrontos.

A partir da próxima semana, a seleção passa a contar com jogadores como os experientes Wallace, Lipe e Raphael. "Agora, na reta final, vamos estar com o grupo completo para a Argentina e depois para a Fase Final, em casa", concluiu Renan Dal Zotto.

O Brasil soma quatro vitórias e dois resultados negativos na Liga Mundial. Na primeira semana, em Pesaro, na Itália, a equipe brasileira foi superada pela Polônia na estreia por 3 a 2, e venceu o Irã e a Itália por 3 a 1. Nesta etapa búlgara, a equipe de Renan Dal Zotto venceu o Canadá e a Polônia, ambos por 3 sets a 1, e foi superada neste domingo pelos donos da casa.

O JOGO

Lucarelli abriu o placar a favor do Brasil. Maurício Borges marcou o segundo ponto. No bloqueio, a Bulgária empatou em 3/3. A seleção brasileira teve vantagem de dois no primeiro tempo técnico (8/6). Na volta, ace de Lucarelli e 9/6. Os búlgaros encostaram em 8/9 e no bloqueio, o Brasil voltou a abrir vantagem: 11/8. Os donos da casa voltaram a pontuar e empataram em 11/11. No contra-ataque de Sokolov, os búlgaros fizeram 12/11 e Renan Dal Zotto pediu tempo. Com ponto de saque, a Bulgária chegou a 14/12. O placar ainda foi a 15/12. A vantagem da Bulgária seguiu em três em 18/15 e passou a ser de quatro em 22/18. O Brasil reagiu e, com Rodriguinho, que havia entrado na inversão junto com Bruninho, fez 21/22. O adversário pediu tempo. Mas, a equipe da casa administrou a vantagem no placar e fechou em 25/22.

Lucarelli abriu o segundo set com ponto de saque. Com mais um ace, desta vez com Otávio, o Brasil marcou 3/1. Com mais um ponto de saque de Otávio, 5/1. A Bulgária pediu tempo. A seleção brasileira manteve a boa vantagem em 7/3. O Brasil teve dois de vantagem em 9/7. Explorando o bloqueio brasileiro, a Bulgária empatou em 9/9. O placar esteve igual novamente em 11/11. A seleção da casa voltou a abrir três em 15/12. O placar esteve favorável a Bulgária em cinco pontos em 19/14. Renan Dal Zotto fez duas substituições, colocou Rodriguinho e Éder, e o Brasil fez 18/22. A Bulgária seguiu melhor e venceu o segundo set por 25/19.

A seleção brasileira começou melhor no terceiro set e abriu 3/1. No bloqueio de Maurício Borges, o Brasil marcou 6/3. Com Éder, a equipe verde e amarela marcou 8/6 no primeiro tempo técnico. Contando com erros do time brasileiro, a Bulgária chegou ao ponto de empate em 9/9. Com Otávio, o Brasil marcou 12/11. A equipe de Renan Dal Zotto abriu dois de vantagem (14/12). A diferença a favor do Brasil passou a ser de três em 16/13. Com ponto de bloqueio, a seleção búlgara chegou ao ponto de empate: 17/17. O técnico brasileiro pediu tempo. No bloqueio, a equipe brasileira marcou 21/19. O adversário parou o jogo. Com bloqueio de Maurício Borges, 23/20 para o Brasil. A Bulgária encostou em 22/23 e Dal Zotto pediu tempo. A seleção brasileira fez 24/22, os búlgaros encostaram em 23/24 e, com Lucarelli, o Brasil fechou em 25/23.

Maurício Souza abriu o placar do quarto set para a seleção brasileira. A Bulgária deixou tudo igual em 3/3. A parcial esteve igual novamente em 5/5. Com Lucarelli, a vantagem do Brasil foi a dois pontos: 8/6. Depois de bom passe de Lucarelli, Bruninho acionou Maurício Souza, que marcou 9/7. Os donos da casa encostaram no placar em 9/10 e, no lance seguinte, com ponto de saque empataram. No bloqueio, a Bulgária passou a frente (11/10) e Dal Zotto pediu tempo. O placar ainda foi a 12/10 e a seleção brasileira voltou a deixar tudo igual em 12/12. A equipe da casa marcou 14/13. A vantagem búlgara era de um em 16/15. A vantagem da Bulgária foi a 18/15 e o técnico do Brasil pediu tempo. Na volta, mais um ponto a favor dos donos da casa (19/15). Com o apoio da torcida, que lotava o ginásio, a Bulgária chegou a 21/15. A seleção búlgara seguiu pontuando bem e fechou o set em 25/19.

EQUIPES

BRASIL - Murilo Radke, Renan, Otávio, Maurício Souza, Maurício Borges e Lucarelli. Líbero - Thales
Entraram - Tiago Brendle, Bruno, Rodriguinho, Éder, Lucão
Técnico: Renan Dal Zotto

BULGÁRIA - Bratoev, Penchev R., Yosifov, Penchev N., Nikolov e Sokolov Líbero - Salparov
Entraram - sKRIMOV
Técnico: Plamen Konstantinov

ARBITRAGEM

Primeiro árbitro: Fabrizio Saltalippi (Itália)

Segundo árbitro: Ali Jafar (Bahrein)

GALERIA DE FOTOS


Fonte: CBV
Foto: Divulgação
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...