domingo, 18 de junho de 2017

LIGA MUNDIAL 2017: Brasil é superado pela Argentina

Brasil é superado pela Argentina

A seleção brasileira masculina de vôlei começou bem, venceu o primeiro set, mas não conseguiu superar a Argentina, que jogou em casa, diante de 13.150 pessoas, no ginásio Orfeo Superdomo, em Córdoba. No segundo jogo da terceira semana da Liga Mundial, na noite deste sábado (17.06), a equipe do Brasil foi superada por 3 sets a 1, com parciais de 25/19, 21/25, 22/25 e 19/25, em 1h55 de partida.

A seleção dirigida pelo técnico Renan Dal Zotto já volta à quadra neste domingo (18.06), quando tentará a recuperação diante da Sérvia. O confronto contra os atuais campeões da Liga Mundial será às 16h10 e terá transmissão ao vivo dos canais SporTV.

Neste sábado, mesmo com o resultado negativo do Brasil, o oposto Wallace foi o maior pontuador da partida, com 18 acertos. O ponteiro Lucarelli também teve boa pontuação, marcando 15 vezes. Pela Argentina, Solé e Ramos marcaram 13 pontos cada um.

Após a partida, o técnico Renan Dal Zotto garantiu que ele, toda a comissão técnica e jogadores estavam preparados para um jogo complicado.

“Já sabíamos que seria uma partida bastante equilibrada e difícil. Jogar contra a Argentina é sempre um clássico internacional. Jogamos um primeiro set muito bom, depois pecamos em excesso de erros e o erro custa caro. Eles fizeram um jogo brilhante, jogaram muito bem, mas isso também não justifica a nossa condição de ter errado mais do que o normal”, analisou.

A proximidade do confronto contra a Sérvia faz com que o treinador brasileiro já pense no próximo compromisso.

“Temos que corrigir os erros rapidamente para amanhã, mas, independentemente de qualquer coisa, a Argentina merece parabéns pelo grande jogo. Eles tiveram calma e tranquilidade para jogar o tempo todo, principalmente nos contra-ataques. Nós tivemos um bom percentual de virada de bola, mas a Argentina esteve mais equilibarada no contra-ataque. Isso faz diferença em uma partida tão disputada”, concluiu Renan Dal Zotto.

Após a etapa da Argentina, terceira e última da fase classificatória, a seleção brasileira seguira em preparação final para fazer a Fase Final em casa. Os jogos serão no Estádio Atlético Paranaense, em Curitiba (PR), de 4 a 8 de julho, e os ingressos estão à venda através do site http://www.ingressoscap.com.br/.

O JOGO

O Brasil começou contando com erros do adversário e abriu 3/0. A Argentina marcou o primeiro ponto no bloqueio. Com Lucarelli, a seleção brasileira marcou 6/2 e o técnico adversário pediu tempo. Na volta, Wallace fez 7/2. Lucão bloqueou e levou o placar a 8/2. Com ponto de bloqueio de Maurício Borges, 10/3. Em boa passagem de Toro pelo saque, os argentinos diminuíram a diferença no placar (6/10). Borges pontuou no saque e o Brasil chegou a 13/7. Lucão fez 16/11. Quando a equipe brasileira chegou a 19/13, o adversário pediu mais um tempo. Na volta, Bruninho bloqueou e marcou 20/13. No bom saque de Evandro, o Brasil marcou 24/17 e com Lipe, 25/19.

A Argentina voltou com ritmo melhor no segundo set e, com Ramos, colocou um de vantagem em 3/2. Com Wallace explorando o bloqueio adversário, o Brasil deixou tudo igual (5/5). Bem no bloqueio e embalada pela torcida, a seleção argentina marcou 8/6. A vantagem do time da casa aumentou em 10/7. No bloqueio de Solé, a Argentina chegou a 13/9 e Renan Dal Zotto pediu tempo. Com mais dois pontos de bloqueio seguidos, os argentinos fizeram 15/9. E no erro do Brasil, 16/9. Superior em quadra, os donos da casa chegaram a 19/11 no ponto de saque de Toro. O placar esteve em 22/17 favorável aos argentinos. Com ponto de saque de Bruninho, o Brasil reduziu a desvantagem para 19/22. Mas, o time da casa administrou a vantagem e fechou em 25/21.

Assim como no primeiro set, a seleção brasileira saiu na frente e abriu 3/0. A Argentina buscou e chegou ao empate em 3/3. Com Wallace na saída de rede, o Brasil marcou 5/4. A vantagem passou a ser de dois pontos em 8/6. Wallace pontuou mais uma vez, a seleção brasileira fez 10/7, e o adversário pediu tempo. A diferença passou a ser de quatro pontos: 11/7. A equipe da casa reduziu a diferença no marcador para 13/15. A Argentina reagiu, empatou em 16/16 e Dal Zotto pediu tempo. O time da casa assumiu o comando do marcador e colocou dois de vantagem em 20/18. O adversário marcou 21/18 e o Brasil pediu tempo. Os argentinos ainda seguiram melhores em quadra e fecharam em 25/22.

Embalados pela torcida, que lotou o ginásio, os argentinos abriram 4/2 logo no início do quarto set. Toro marcou 6/3 e Renan Dal Zotto parou o jogo com pedido de tempo. No primeiro tempo técnico, a diferença no placar era de três pontos a favor dos donos da casa (8/5). Com Éder, o Brasil fez 7/9. Lipe fez 8/9. Com Lipe novamente, a seleção brasileira empatou (9/9) e a Argentina pediu tempo. Wallace virou o marcador a favor da equipe brasileira: 10/9. A seleção da casa voltou a pontuar e depois de bom saque de Bruno, fez 12/10. A Argentina ainda marcou 13/10 e o Brasil pediu tempo. O placar ainda foi a 15/11. Com Solé, os argentinos fizeram 16/12. A seleção da casa seguiu impondo seu jogo e abriu boa vantagem em 21/15. No final, a Argentina fechou em 25/19.

EQUIPES

BRASIL – Bruno, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Lucarelli e Maurício Borges. Líbero – Tiago Brendle

Entraram – Raphael, Evandro, Lipe, Éder

Técnico: Renan Dal Zotto

ARGENTINA – De Cecco, Ramos, Toro, Poglajen, Solé, Crer. Líbero – Fernandez

Entraram – Gonzalez, Johansen, Bruno, Zanotti, Cavanna

Técnico: Julio Velasco

Fonte:CBV
Foto:Divulgação/FIVB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...