sexta-feira, 14 de abril de 2017

SUPERLIGA 2017: Rexona-Sesc vence Camponesa/Minas e está na final da Superliga


Rexona-Sesc vence Camponesa/Minas e está na final da Superliga
Rexona-Sesc comemora ponto contra o Camponesa/Minas


O Rexona-Sesc (RJ) está na decisão da Superliga feminina de vôlei 16/17. A equipe carioca venceu, nesta sexta-feira (14.04), o Camponesa/Minas (MG) por 3 sets a 1 (25/15, 26/24, 21/25 e 25/20), em 1h49 de jogo, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro (RJ). Com o resutlado, a equipe do treinador Bernardinho fechou o playoff melhor de cinco das semifinais em 3 a 2 e terá como adverário na decisão o Vôlei Nestlé (SP).

A final da Superliga feminina de vôlei 16/17 entre o Rexona-Sesc e o Vôlei Nestlé será realizada no dia 23 de abril, às 10h, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro (RJ).

A central Juciely se destacou no confronto, foi eleita a melhor da partida em votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e ficou com o Troféu VivaVôlei. Ao final do duelo, a atacante comentou sobre a atuação das cariocas e destacou a força do grupo.

"Sabíamos desde o começo que não seria uma série fácil. O Camponesa/Minas é uma grande equipe. Conseguimos sair de um momento de muita dificuldade depois de perder duas partidas seguidas em casa. Essa equipe é marcada por grandes viradas e, talvez de todas que eu vivi aqui dentro, essa tenha sido a mais difícil pela grandiosidade da equipe delas. Nosso time está de parabéns pela união e a força do nosso grupo", disse Juciely. 

Outro destaque das cariocas nas semifinais, a ponteira Drussyla, de 20 anos, agradeceu a chance recebida pela comissão técnica e o apoio das companheiras. 

"Fiquei muito surpresa e agradeço muito a toda comissão técnica e o apoio das jogadoras pela confiança no meu trabalho. Sempre vou tentar dar o meu melhor para esse grupo", afirmou Drussyla. 

Mesmo chateada com o resultado negativo, a ponteira do Camponesa/Minas, Jaqueline, fez questão de elogiar o adversário e o seu próprio time pela boa campanha na Superliga. 

"O Rexona-Sesc está de parabéns. Infelizmente, não conseguimos impor nosso melhor jogo nos momentos de definição, quando estávamos na frente, não conseguíamos nos manter, mas tudo isso faz parte. O Camponesa/Minas também está de parabéns por tudo que fez, por essa campanha maravilhosa. A nossa equipe lutou até o final, mesmo enfrentando um time que está 13 vezes na final, fizemos jogo a jogo com elas. Agradeço a todos os torcedores que torceram por nós e ficou claro que isso se tornou um clássico. Poderia ser uma final. Mas, jogar contra o Rio, eu sempre falei, é muito difícil e elas estão de parabéns", disse Jaqueline. 

Ingressos à venda 

Os ingressos para a decisão da Superliga feminina de vôlei 16/17 entre o Rexona-Sesc e o Vôlei Nestlé estão à venda no link: http://www.tudus.com.br/evento/jeunesse-arena-superliga-feminina-de-volei.

O JOGO

O confronto decisivo começou com uma bola bem disputada e Hooker pontuando para o Campoensa/Minas. O Rexona-Sesc virou o placar e, na china de Juciely, fez 4/1. Paulo Coco pediu tempo. Na volta, Gabi pontuou e levou o time carioca a 5/1. Com Drussyla, o Rexona-Sesc chegou ao dobro de pontos (8/4). Mara bloqueou e a equipe mineira marcou 7/9. As donas da casa voltaram a pontuar bem e no bloqueio de Juciley fizeram 12/7. Com Monique bem no saque, o Rexona marcou 15/8. No bloqueio de Carol, 18/11. O Rexona-Sesc foi melhor até o final da parcial e venceu o primeiro set por 25/15.

A segunda parcial começou equilibrada (3/3). Bem nos contra-ataques, as caricoas abriram dois pontos (7/5). Se aproveitando dos erros das mineiras, as donas da casa aumentaram a vantagem no placar para três (9/6). O Camponesa/Minas cresceu de produção e empatou (11/11). Com um ponto de bloqueio, o Rexona-Sesc fez 13/11. Numa boa sequência de saques da oposta Hooker, as mineiras viraram o marcador (15/13) e o treinador Bernardinho pediu tempo. A paralização fez bem as cariocas que empataram (16/16). Numa bola de segunda da levantadora Roberta, o Rexona-Sesc virou o marcador (20/19). O final da parcial foi disputado ponto a ponto. O Rexona-Sesc foi melhor no final da parcial e venceu o segundo set por 26/24.

O Camponesa/Minas voltou melhor para o terceiro set e fez 5/3. Bem no bloqueio, o Rexona-Sesc virou o marcador (7/6). O Camponesa/Minas cresceu de produção e abriu dois pontos (11/9). O volume das cariocas voltou a aparecer e a vantagem no marcador das mineiras caiu para um ponto (14/13). Numa boa sequência de saques da levantadora Roberta, o Rexona-Sesc empatou (17/17). O Camponesa/Minas dominou o final da parcial e levou a melhor no terceiro set por 25/21.

A quarta parcial começou equilibrada. Se aproveitando dos erros das mineiras, o Rexona-Sesc abriu dois pontos (5/3). Bem no bloqueio, o time do treinador Bernardinho fez 10/7. Quando as cariocas fizeram 13/9, o treinador Paulo Coco pediu tempo. Mesmo com a paralização, o Rexona-Sesc seguiu melhor e fez 18/15. A equipe do treinador Bernardinho segurou a vantagem até o final e venceu o set por 25/20 e o jogo por 3 sets a 1.

EQUIPES:

Rexona-Sesc - Roberta, Monique, Drussyla, Gabi, Carol e Juciely. Líbero - Fabi
Entrou - Régis,
Técnico - Bernardinho

Camponesa/Minas - Naiane, Hooker, Rosamaria, Jaqueline, Carol Gattaz e Mara. Líbero - Léia
Entraram - Pri Daroit, Karine, Fran e Maiara
Técnico - Paulo Coco

Fonte: Divulgação CBV
Foto: Créditos: Marcello Dias/Inovafoto/CBV
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...