domingo, 26 de fevereiro de 2017

SUL-AMERICANO MASCULINO DE CLUBES 2017: Cruzeirenses dominam a seleção do Sul-Americano

Cruzeirenses dominam a seleção do Sul-Americano de Clubes 2017
Sada Cruzeiro emplacou quatro atletas e levou cinco dois oito prêmios individuais – Fotos: Fredson Souza/MCV

Se na história do voleibol o Sada Cruzeiro já registrou seu nome, dentro das quatro linhas seu exército de guerreiros também vem garantindo espaço, com0 os melhores jogadores de suas posições. No Campeonato Sul-Americano de Clubes, finalizado neste sábado, 25/02, com a vitória de 3 sets a 0 do time celeste sobre o Bolívar, da Argentina, a seleção do torneio também foi uma constelação de cruzeirenses, com Leal, William, Rodriguinho e Simon entre os melhores.

Leal, eleito o MVP, o jogador mais valioso da competição em 2016, repetiu agora o feito conquistado no ano passado. Além disso, ele também foi considerado o melhor ponteiro, assim como aconteceu nas edições de 2015 e 2014.

“Estou muito feliz por essas premiações individuais. Fico muito contente por conseguir manter o meu nível. É o resultado de um treinamento pesado que faço diariamente com o time, com os profissionais do clube. Hoje não estava no meu melhor, mas me esforcei muito, pois a equipe precisava de mim”, contou Leal.

Ao lado de Leal, o jovem ponteiro Rodriguinho, também foi eleito o melhor ponteiro do Sul-Americano. E ele comemorou muito a experiência adquirida no torneio. “Com certeza esse prêmio, junto com o título, tem um gostinho diferente. Eu não esperava receber essa premiação. Estou muito feliz. Mais uma vez, por uma infelicidade, o Filipe torceu o pé e ainda não estava muito bem para essa competição. E é sempre uma experiência diferente. Foi um torneio difícil, o tempo inteiro o pessoal com o saque em mim, mais flutuante, e eu tive que dar conta de segurar. Acho que isso vai me ajudar muito daqui pra frente”, analisou o jovem atleta.

De novo, também, o capitão William foi considerado o melhor levantador da competição, assim como em 2016 e 2012. “É muito bacana esse título. Todo campeonato é bem complicado. Quando você ganha um prêmio individual, junto com a conquista coletiva, é muito mais legal. É o reconhecimento de um trabalho de muitos anos, de ter feito um bom torneio, ter se dedicado ao máximo. Estou vivendo um bom momento”, enfatizou William.

Simon, que chegou ao clube nesta temporada, esteve também na seleção, como o melhor central. “Eu não joguei pensando em ser o melhor central. A gente joga pensando em ser campeão, ser o melhor time. O prêmio é uma coisa muito legal, fico agradecido. Agora atingimos um importante objetivo, mas temos que daqui pra frente nos concentrar na Superliga, pois teremos jogos difíceis”, avaliou.

Fonte: Sada Cruzeiro
Foto: Fredson Souza/MCV
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...