quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

SUPERLIGA 2016/17: Com show de Tandara, Vôlei Nestlé vence Rexona-Sesc no tie-break

Com show de Tandara, Vôlei Nestlé vence Rexona-Sesc no tie-break

Jogo eletrizante e vitória de arrepiar do Vôlei Nestlé diante do Rexona-Sesc nesta terça-feira (13) em partida válida pela nona rodada do primeiro turno da Superliga. O ginásio José Liberatti foi um espetáculo à parte e Tandara deu show com ataques fulminantes e 32 pontos, sendo eleita a melhor em quadra e ganhando o troféu VivaVôlei. Ela e suas companheiras superaram o time do Rio de Janeiro por 3 sets a 2, parciais de 23/25, 26/24, 20/25, 25/23 e 15/13 em 2h24min. 

Tandara fez elogios aos torcedores que fizeram a diferença. "Eles são excepcionais e jogam sempre com a gente. Essa vitória veio para que eles acreditem ainda mais que podemos e no nosso trabalho. E que sigam lotando nossa casa porque o apoio deles é fundamental. Não tem explicação. É de arrepiar. Não é o primeiro jogo que mostramos que temos muita garra. O principal desse grupo é a vontade de vencer. Esse jogo vai ficar para a história e vai ajudar no crescimento coletivo e individual. Precisamos continuar melhorando a cada dia, pois ainda pecamos em algumas coisas e não podemos repetir esses vacilos nos próximos jogos", afirmou a ponteira. 

Bia destacou a postura da equipe que não desistiu em momento algum. "Jogamos na frente muitas vezes e deixamos elas encostarem. A torcida fez a diferença e a atmosfera foi de arrepiar. Em quadra ficava pensando que precisamos vencer por eles que comparecem em todos os jogos e especialmente nesse que é um grande clássico. Nosso time não vai desistir nunca e ficamos felizes porque estamos treinando muito e estávamos merecendo uma vitória em um jogo tão importante. Vôlei Nestlé e Rexona-Sesc é sempre um jogo para cardíaco", disse a central. 

O técnico Luizomar enalteceu o apoio vindo das arquibancadas e ressaltou que a equipe está trabalhando bastante para seguir evoluindo. "Temos que entrar sempre a 100% para valorizar esse amor da cidade e da região pelo nosso time. E essa rivalidade entre as equipes enriquece o esporte. Essa torcida merece nosso máximo em todos momentos. Ainda temos muita margem para crescimento. Das equipes que estão brigando pelas primeiras colocações somos aquela que teve mais mudanças no elenco em relação à temporada passada. Saímos feridos de Brasília porque jogamos mal. Deixamos Uberlândia tristes porque deixamos escapar a vitória. E hoje essa vitória premia nosso trabalho e dedicação. Vamos continuar trabalhando para que sigamos merecendo vitórias como essa", analisou o treinador. 

Com o resultado positivo, o Vôlei Nestlé chegou aos 21 pontos, diminuindo a distância para o rival carioca, que lidera com 25. Agora os clubes já se enfrentaram 81 vezes na história da Superliga e a equipe carioca leva vantagem com 46 vitórias contra 35 do time de Osasco. Nos últimos 23 jogos pela competição nacional, o Rio de Janeiro soma 13 vitórias contra 10 de Camila Brait e suas companheiras. Na próxima rodada, a equipe comandada pelo técnico Luizomar enfrenta o Renata Valinhos/Country, no José Liberatti, na sexta-feira (16), às 19h30.

Tandara recebe o VivaVôlei do ginasta olímpico Arthur Nori

O jogo Saque forçado dos dois lados e jogo equilibrado até a metade do set. Neste momento, o Vôlei Nestlé teve uma pequena desconcentração e bastou para que o Rexona-Sesc abrisse vantagem de 5 pontos: 22/17. As donas da casa ainda esboçaram uma reação, mas não adiantou: 25/23 para as visitantes. Tandara foi o destaque com 7 pontos.

O Vôlei Nestlé voltou à quadra mais equilibrado e logo abriu 11/7. O Rexona-Sesc encostou em 14/13. Tandara foi para o serviço com vantagem de 16/14 e fez um estrago na recepção adversária. Conduziu o placar para 21/14, dando a impressão que fecharia fácil a série. Os erros mudaram de lado e o equilíbrio voltou até o empate em 23/23. Neste momento, a central Nati Martins fez dois pontos, 25/24, e um bloqueio de Paula definiu a parcial em 26/24. Tandara e Nati Martins fizeram 5 pontos cada. 

O terceiro set começou de forma fulminante para as mandantes. Abriram 9/3, mas com a mesma rapidez permitiram o empate em 9/9. A partir daí, o time do Rio de Janeiro comandou o placar. Errando muito pouco, foi abrindo vantagem até fechar a parcial em 25/20. 

O set mais emocionante da partida. As duas equipes disputaram ponto a ponto, sem deixar uma vantagem maior do que três pontos, em nenhum momento. O Vôlei Nestlé chegou a ficar atrás, 18/21, mas empurrado por sua grande e fanática torcida buscou a igualdade em 22/22 e virou para fechar em 25/23, levando o jogo para o tie-break. Tandara, com 6 acertos, e Bia, com 5, foram os destaques.

O nível de tensão e emoção do tie-break foi tanto que o público assistiu o set decisivo em pé e cantando o tempo inteiro, num espetáculo único. O Vôlei Nestlé chegou a 9/5, mas permitiu o empate. Paula e Tandara foram eficientes e levaram seu time para 11/9. Tandara, o nome do jogo, fez mais dois pontos, 13/11 e 14/12, dos cinco que anotou na parcial. O Rexona-Sesc ainda encostou, mas após um erro do adversário as donas da casa comemoram em 15/13, numa grande festa com a torcida.

EQUIPES:

Vôlei Nestlé: Dani Lins (5), Paula (13), Tandara (32), Malesevic (7), Bia (17), Saraelen (2) e a líbero Camila Brait. 
Entraram: Gabi (3), Nati Martins (9), Carol Albuquerque e Bjelica (2). 
Técnico: Luizomar de Moura.

Rexona-Sesc: Roberta (2), Monique (9), Anne Buijs (5), Gabi (19), Juciely (16), Mayhara (6) e a líbero Fabi. 
Entraram: Camila Adão, Helô (13) e Drussyla (11). 
Técnico: Bernardinho.

Fonte/foto: ZDL
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...