sábado, 3 de dezembro de 2016

SUPERLIGA 2016/17: Com homenagens e gritos "vamos, vamos, Chape", Vôlei Nestlé vence Camponesa/Minas

Com homenagens e gritos "vamos, vamos, Chape", Vôlei Nestlé vence Camponesa/Minas
 O público compareceu nas cores verde e branco e as atletas entraram em quadra com uma faixa em homenagem às vítimas. Camila Brait foi eleita a melhor em quadra

O Vôlei Nestlé venceu o Camponesa/Minas neste sábado (3), por 3 sets a 0, parciais de 25/16, 25/11 e 25/20, em confronto realizado no ginásio José Liberatti e com duração de 1h27min. Paula foi a maior pontuadora da partida, com 17 acertos, e Camila Brait recebeu o troféu VivaVôlei, melhor em quadra. O jogo foi marcado pelas homenagens dos clubes para às vítimas da tragédia do avião que conduzia a delegação da Chapecoense para a disputa da final da Copa Sul-Americana. As mandantes e as visitantes entraram com uma faixa e a torcida compareceu com roupas em verde e branco. 

Camila Brait fez a diferença quando exigida com boas defesas e passes eficientes. A líbero apontou o diferencial para a vitória e comentou as homenagens feitas à Chapecoense. "A gente vinha buscando uma evolução e hoje tudo funcionou da melhor maneira possível. Essa semana trabalhamos muito e conseguimos transferir o bom desempenho dos treinos para o jogo. A nossa virada de bola funcionou, passe e defesa também foram eficientes, mas o diferencial desta partida foi o saque, que foi bem agressivo e quebrou a recepção delas", afirmou. "Ficamos felizes com a vitória sobre o Minas, mas ao mesmo tempo tristes porque ainda estamos de luto pelo que aconteceu. A tristeza é enorme e o que nos resta é orar pelas famílias. A nossa torcida é maravilhosa e fez uma linda homenagem", concluiu a defensora. 

Luizomar ficou satisfeito com a exibição da equipe e também gostou do desempenho no saque. "O Minas é um rival que geralmente erra pouco e é bastante competitivo. Sacamos bem e conseguimos desestabilizar a linha de passe. Foi aí que fizemos prevalecer nosso plano tático elaborado. As atuações nos dois primeiros sets foram importantes para mostrar que estamos no caminho certo", disse o treinador. "As homenagens emocionam porque também vivemos essa rotina de arrumar mala e pegar avião. O mais importante em tudo o que aconteceu é que Deus conforte o coração de todos os familiares. Acompanhei um pouco pela televisão e não tem como não se emocionar. Eles estavam em busca de um sonho. Desejavam conquistar a América e acabaram conquistando o mundo", finalizou. 

De 2009 para cá, os clubes se enfrentaram em 17 oportunidades e o time de Osasco aparece com 11 vitórias contra seis derrotas. Com o sexto resultado positivo na Superliga, o Vôlei Nestlé soma 18 pontos e aparece na terceira colocação, mesma pontuação do Terracap/BRB/Brasília Vôlei, segundo, e que o Dentil/Praia Clube, quarto. O líder é o Rexona-Sesc, com 21. O próximo compromisso de Camila Brait e suas companheiras será na sexta-feira (9), às 21h30, diante do Dentil/Praia Clube, em Uberlândia, com transmissão do SporTV. 

Homenagem em verde e branco - Além do público comparecendo ao José Liberatti vestindo verde e branco, o Vôlei Nestlé fez outras homenagens. Por meio da iluminação, torcida e ginásio foram destacados com as cores da Chapecoense. O Vôlei Nestlé vestiu seus boleiros e animadores com uma camisa alusiva ao clube de Chapecó e as atletas entraram em quadra com uma faixa de apoio com a frase: nos campos, nas quadras, nos corações. #ForçaChape.

O jogo - Vôlei Nestlé e Camponesa/Minas trocaram pontos até 6 a 6, quando Paula apareceu com lindo bloqueio e abriu 9 a 6. O adversário reagiu e com dois bloqueios virou para 11 a 10, forçando Luizomar a pedir tempo. Paula igualou de novo em 12 a 12 e foi para o saque. Neste momento, a oposta desestruturou o passe do rival e as mandantes deslancharam, marcando 18 a 12. Daí em diante, o time de Osasco administrou a vantagem e Malesevic fechou a série em 25 a 16. Paula foi a maior pontuadora da parcial, com 6 acertos. 

O time de Osasco manteve o saque forçado e iniciou melhor o segundo set, marcando 8 a 5 após três erros seguidos do Minas. Tandara foi para o saque, marcou dois aces e forçou uma bola de xeque para Bia anotar 12 a 5. Consistente e agressivo, o Vôlei Nestlé dominou a parcial e com um ace de Malesevic fez 21 a 8. A série arrasadora acabou com ataque de Tandara: 25 a 11. Paula e Malesevic, com 5 pontos, foram os destaques. Foram 12 acertos em ataques e contra-ataques, dois bloqueios e quatro aces. 

Assim como no set inicial, os dois times chegaram empatados por 6 a 6. Em seguida, o Vôlei Nestlé construiu uma dianteira de 9 a 6, aumentou para 13 a 9 em ataque de Saraelen e ampliou ainda mais com Tandara, 16 a 11. Gabi, que entrou no lugar de Malesevic, chegou a marcar 20 a 15, foi quando o Camponesa/Minas esboçou uma reação, diminuindo para 20 a 18. No entanto, o time de Osasco se impôs novamente e Paula fez 24 a 20. E foi em mais um erro das visitantes que Luizomar e suas comandadas fecharam por 25 a 20 e 3 sets a 0. Paula anotou 6 pontos neste set e foi o destaque. 

Pelo Vôlei Nestlé jogaram: Dani Lins (1), Paula (17), Tandara (10), Malesevic (10), Bia (5), Saraelen (13) e a líbero Camila Brait. Entraram: Gabi (1), Carol Albuquerque, Bjelica (1) e Clarisse. Técnico: Luizomar de Moura.

Pelo Camponesa/Minas jogaram: Naiane (1), Mara (5), Pri Daroit (6), Rosamaria (6), Fran (2), Carol Gattaz (4) e a líbero Léia. Entraram: Karine, Karoline (3), Natália (2), Domingas (1) e Renata Maggioni (3) . Técnico: Paulo Coco.

Fonte: Rafael Zito - :ZDL
Foto:João Pires/Fotojump
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...