sábado, 22 de outubro de 2016

MUNDIAL DE CLUBES DE VÔLEI MASCULINO 2016: Minas é derrotado pelo Bolívar na despida, e volta as atenções para a Superliga

Minas é derrotado pelo Bolívar na despida do Mundial de Clubes, e volta as atenções para a Superliga

O Minas Tênis Clube se despediu, na tarde desta sexta-feira (21/10), do Campeonato Mundial de Clubes, que é realizado no Ginásio Divino Braga, em Betim. A equipe foi derrotada pelo Bolívar, da Argentina, por 3 sets 1. As parciais do jogo foram 18/25, 25/19, 25/19 e 25/22. O jovem Thiago Vanole foi o maior pontuador do jogo, com 17 acertos, seguido por Bisset, também do Minas, com 15.

Agora, o foco do time do técnico Nery Tambeiro é a preparação final para a Superliga Masculina, que começa no próximo dia 29. Os minastenistas recebem o Bento Vôlei, na Arena Minas Tênis Clube, às 14h.

Após a partida, o técnico minastenista falou da experiência em disputar uma competição de alto nível técnico como foi o Mundial. Ele acredita que o campeonato deixará um legado importante para o time. “Nós montamos uma equipe jovem e sem grandes investimentos. O nosso foco era disputar o Mineiro e a Superliga, mas, neste intervalo, surgiu a oportunidade de disputarmos o Mundial. Abraçamos essa oportunidade única e que poucos clubes têm. A nossa chave foi a mais forte e enfrentamos os melhores times do mundo. Não fica aqui, em momento algum, a frustração por não termos ganhado nenhum jogo. Tivermos partidas de altíssimo nível técnico e toda essa competição serviu de aprendizado para nós. E digo, com certeza, ela vai deixar um legado muito rico para nós da comissão técnica, para os jovens atletas e para o Clube. Foi uma experiência muito boa e de muito crescimento para a equipe”, analisou o treinador minastenista.

O capitão Flávio, formado nas categorias de base do Minas, disse que o time aprendeu muito ao longo do campeonato. Para ele, alguns erros durante a competição servirão de análise para o futuro, e o foco do time, a partir de agora, é a Superliga. “Não temos o que lamentar, sabíamos que seria uma competição dura. Agora é seguir o trabalho. Oscilamos muito durante os jogos e não conseguimos corrigir. Temos que aprender com esses erros e focar na Superliga, que é uma competição longa. O nosso time é jovem e, com certeza, com muito trabalho, vamos conseguir nos ajustar e fazer uma boa campanha”, comentou o central minastenista.

O jogo

Os minastenistas começaram o jogo de forma consistente no ataque e conseguiram abrir vantagem desde o início do primeiro set. A defesa também começou bem e teve tranquilidade para parar o time adversário. Sem ser ameaçado pelos argentinos, o Minas venceu o primeiro set por 25 a 18. O segundo set foi diferente. Os minastenistas tentaram de todas as maneiras passar pela defesa adversária, mas a equipe argentina se acertou no jogo e venceu a segunda parcial: 25 a 19.

No terceiro set, os minastenistas estiveram nervosos em quadra e cometeram alguns erros no ataque. Do outro lado, o Bolivar se manteve forte na marcação e conseguiu virar o jogo ao fazer 25 a 19. No último set, o Minas voltou a equilibrar o jogo. No entanto, nos pontos finais, a equipe adversária soube aproveitar melhor as oportunidades e conquistou a vitória por 25 a 22 (3 a 1).

EQUIPES:

Minas: Gelinski, Bisset, Mão, Vanole, Pétrus, Flávio e Rogerinho (líbero). 
Entraram: Carísio, Abouba, Willian, Bruno e Samuel. 
Técnico: Nery Tambeiro. 

Bolívar: Gauna, Chirivino, Edgar, Crer, Aleksiev, Piá e Gonzalez (líbero). 
Entraram: Pavel, Ocampo, Jacobsen e Patti. 
Técnico: Javier Weber. 

Árbitros: Shahmiri Mohammad, do Irã, e Fabrizio Pasquali, da Itália.

Fonte: Minas Tênis Clube
Foto: Orlando Bento/Minas Tênis Clube
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...