domingo, 7 de agosto de 2016

VÔLEI DE PRAIA JOGOS OLÍMPICOS RIO 2016:Em jogo equilibrado, cubanos superam Pedro Solberg e Evandro no tie-break

Em jogo equilibrado, cubanos superam Pedro Solberg e Evandro no tie-break

Em um jogo equilibrado e cheiro de reviravoltas, Pedro Solberg e Evandro acabaram superados por 2 sets a 1 (22/24, 23/21, 13/15) para os cubanos Diaz e Gonzalez na primeira partida pelo grupo D. Os brasileiros lutaram muito na tarde deste domingo (07.08), mas os bons saques de Diaz fizeram a diferença em um placar apertado na Arena de Vôlei de Praia, em Copacabana.

Pedro e Evandro voltam à quadra em busca de recuperação já na próxima terça-feira (09.08), às 10h, contra os canadenses Saxton e Schalk, que jogam ainda hoje contra os letões Samoilovs e Smedins. O Brasil soma três vitórias e uma derrota após a primeira rodada na praia.

Um dos diferenciais na partida foi o saque, em especial com Diaz, que anotou quatro aces. Gonzalez acertou outros dois, enquanto a dupla brasileira fez quatro pontos no fundamento, todos com Evandro. No bloqueio, as duplas ficaram empatadas, com três pontos para cada lado. A partida durou uma hora e três minutos, com show da torcida brasileira.

Na avaliação de Pedro Solberg, a pressão de vencer as próximas partidas faz parte do esporte.

“A gente funciona bem com a corda no pescoço. Sabíamos que eles iam entrar sem nada a perder, são um time forte, que arrisca. Agora é estudar os próximos adversários. Acho que temos tudo para sairmos vencedores nos próximos dois jogos e nos classificarmos. Vamos botar a cabeça no travesseiro, descansar, estudar o time do Canadá. A gente não depende de ninguém, só depende da gente”, comentou Pedro. 

Evandro endossou o discurso de Pedro, e se disse à vontade em Copacabana.

“Nos sentimos em casa, estávamos com parentes e amigos na arena, eles nos passaram uma energia positiva. Agora é seguir em frente e pensar na próxima partida. O torneio segue, e cada jogo é um jogo”, disse Evandro.

O Jogo

Os dois times começaram cumprindo bem o papel na virada de bola, com ataques certos. Em erro de saque de Diaz, os brasileiros abriram dois pontos: 11 a 9. Os cubanos, porém, não deixavam a equipe brasileira disparar no placar, sempre encostando na pontuação. A torcida fazia muito barulho e empurrava os cariocas.

Em ace, Diaz deixou tudo igual no final do set: 18 a 18. Os brasileiros tiveram duas chances de fechar a parcial, mas os cubanos salvaram. Um erro de ataque de Evandro e um ponto de saque de Gonzalez encerraram o set em 24 a 22.

O segundo set começou similar ao primeiro, com as duas equipes fazendo duelo equilibrado. Gonzalez conseguiu bom bloqueio e Cuba passou a liderar por 5 a 4. Após a vantagem cubana chegar a três pontos, Pedro pediu tempo. A medida surtiu efeito e, com quatro pontos seguidos, o Brasil virou o placar para 9 a 8 em bloqueio de Evandro.

Os brasileiros foram levanto a parcial em vantagem, chegaram a ficar quatro pontos na frente, mas os cubanos não desistiram. Diaz encontrou mais um oportuno ace e empatou em 20 a 20. Os times trocaram pontos, mas Evandro manteve a calma e deu o troco em sua especialidade: ace que fechou a segunda parcial em 23 a 21, levando o duelo para o tie-break.

O set de desempate seguiu a tônica de diversas reviravoltas. Pedro Solberg, esperto em bola espetada na rede, colocou o Brasil na frente: 3 a 2. Gonzalez novamente mostrou bom aproveitamento no saque, e colocou Cuba na frente com um ace: 5 a 4.

Pedro Solberg respondeu pouco depois e, em ótimo contra ataque, virou para o Brasil: 7 a 6. Os times passaram a se alternar na liderança. Em toque na rede de Evandro, Cuba assumiu a liderança em 13 a 12. Pouco depois, Pedro errou um ataque e os cubanos tiveram o match point: 14 a 12. Em erro de saque de Evandro a partida foi encerrada por 15 a 13

Fonte: Divulgação CBV
Foto: Divulgação FIVB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...