quinta-feira, 4 de agosto de 2016

COPA SÃO PAULO DE VÔLEI FEMININO 2016: Concilig Vôlei Bauru vence Vôlei Nestlé/Osasco e conquista título inédito da Copa São Paulo

Concilig Vôlei Bauru vence Vôlei Nestlé/Osasco e conquista título inédito da Copa São Paulo   

Foi com grande emoção, decidido só no tiebrake, diante de uma das principais equipes do vôlei brasileiro e de um ginásio lotado. Assim foi a conquista do Concilig Vôlei Bauru na Copa São Paulo, sobre o Vôlei Nestlé/Osasco, por 2x3, com parciais de 25x14, 10x25, 25x23, 20x25 e 9x15, em pouco mais de 2 horas de partida no ginásio José Liberatti, em Osasco. Primeiro título do Concilig Vôlei Bauru na elite do vôlei paulista.

Os destaques do Concilig Vôlei Bauru na grande final foram as centrais Angélica, que anotou 17 pontos, e Valquiria, com 14, mesma pontuação da ponteira Thaisinha. Pelo lado do Vôlei Nestlé/Osasco as principais pontuadoras foram a oposta Paula, com 17, a central Saraelen, com 12, e a oposta Tandara, que marcou 9 pontos.

Bastante emocionado, o técnico Fabiano Kwiek ressaltou a conquista bauruense. “É o que a torcida de Bauru merece. Uma equipe aguerrida, que se doa, que se entrega nos treinamentos e nos jogos. Fizemos um primeiro set ruim, mas soubemos ter calma e voltar para o jogo. Podemos perder, podemos ganhar, mas nesse time não vai faltar entrega, pois é uma equipe que sabe muito bem o que quer”, disse em entrevista ao repórter Luiz Lanzonni, da Rádio Auri-Verde e Web Rádio Jornada Esportiva.

Capitã, e principal pontuadora da final, a central Angélica enalteceu o trabalho do grupo todo nesse início de temporada. “A gente veio para mudar a história desse time de Bauru e esse título é a prova disso. É um time muito família, todo mundo se gosta muito, e o resultado só pode ser positivo dentro de quadra. Tenho certeza que é a primeira de muitas conquistas que teremos com esse grupo.”

“A temporada está só começando, começamos com o pé direito, mas com os pés no chão. Torneio em que nem todas as equipes estão com força máxima ainda, mas é uma conquista inédita e muito importante para a cidade de Bauru e para o nosso projeto. Parabéns à equipe e à torcida bauruense, que marcou presença aqui em Osasco”, destacou Adriano Pucinelli, presidente do Concilig Vôlei Bauru.

O Concilig Vôlei Bauru começou com a levantadora Juma, as centrais Angélica e Valquiria, as ponteiras Dayse e Thaisinha, a oposta Bruna e a líbero Dani Terra. Entraram a levantadora Lyara, a líbero Arlene e as ponteiras Mari Cassemiro e Carol Westermann. O Vôlei Nestlé/Osasco iniciou com a levantadora Carol, as centrais Ana Beatriz e Saraelen, as ponteiras Gabi e Clarisse, a oposta Paula e a líbero Suelen. Jogou também a ponteira Bruna Neri, a central Natália e a oposta Tandara.

O JOGO

O Concilig começou bem a partida, com o passe funcionando a equipe bauruense chegou a abrir 1x3 no placar. Osasco encaixou os contra-ataques e chegou ao empate no quarto ponto (4x4) e abriu no primeiro tempo técnico (8x5). O bloqueio das donas da casa funcionou muito bem e a vantagem aumentou para 13x8, forçando o técnico Fabiano Kwiek pedir tempo. A conversa surtiu efeito e, com as entradas de Mari Cassemiro, Lyara e Carol Westermann após Osasco abrir 15x10, Bauru encostou no marcador no segundo tempo técnico (16x12). Osasco voltou melhor e marcou 5 pontos seguidos (21x12), fechando o set com tranquilidade em 25x14, em 26 minutos.

Assim como no primeiro set, Bauru começou muito bem o segundo período. Com o saque funcionando bem e ótimos contra-ataques, chegou ao tempo técnico com 2x8 no placar. O Concilig seguiu melhor, com bons ataques de Thaisinha, e ampliou a vantagem em 4x13, forçando o técnico Luizomar parar a partida. Apesar da conversa, as visitantes chegaram à segunda parada com ótima vantagem (5x16). Nem mesmo a entrada da oposta Tandara freou as bauruenses, que chegaram a abrir 7x21 e fecharam o set em 10x25, em 22 minutos.

O terceiro set começou mais equilibrado, com nenhuma das equipes abrindo grande vantagem, e com Bauru chegando à frente no tempo técnico (7x8). As meninas do Concilig mantiveram a boa pegada, abriram 3 de frente (7x10) e Luizomar parou o jogo. A conversa deu resultado e Osasco chegou ao empate no décimo-primeiro ponto (11x11). Equilíbrio mantido até o segundo tempo técnico, que teve Bauru em vantagem (14x16). Osasco reagiu e chegou ao empate em 16x16, mas o bloqueio de Valquiria voltou a funcionar e o Concilig abriu novamente (17x20). Osasco reagiu de novo, virou em 22x21, e fechou o set em 25x23, em 31 minutos.

Bauru começou errando o saque no quarto set e Osasco abriu 3x1. A reação veio com bloqueio de Valquiria e largadinha de Juma, empatando em 3x3. Os erros bauruenses voltaram e Osasco chegou ao tempo técnico com vantagem (8x6). As donas da casa abriram 9x7, mas Bauru foi buscar e virou com Thaisinha (9x10). Dessa vez foi Osasco que reagiu rápido e virou em 13x10. Bauru foi buscar e a segunda parada obrigatória foi apertada, 16x15 para Osasco. Bauru voltou melhor do tempo, virou para 16x20, e fechou em 20x25, em 28 minutos.

Osasco começou melhor o tiebrake, abrindo 5x2, e fazendo o técnico bauruense Fabiano Kwiek pedir tempo. O papo deu certo e Bauru empatou em 5x5. Dessa vez foi Luizomar que parou a partida. Mesmo assim, foi o Concilig que chegou à frente na virada de quadra (6x8). A bola que daria o nono ponto para Bauru foi dada erroneamente para Osasco. Angélica reclamou, levou cartão vermelho e o jogo ficou empatado (8x8). O Concilig não se abateu, virou três bolas e abriu novamente (8x11). Bauru se manteve melhor em quadra, não deu chances para Osasco, e fechou o tiebrake em 9x15, em 17 minutos, e a partida em 2x3.

Fonte: Fábio Barbosa - Assessoria Vôlei Bauru
Foto: Marina Beppu/ Vôlei Bauru
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...