domingo, 17 de abril de 2016

MERCADO DA BOLA: Em carta, Sada Cruzeiro lamenta saída de Wallace e critica o polêmico ranking

Em carta, Sada Cruzeiro lamenta saída de Wallace e critica o polêmico ranking

A direção da equipe tetracampeã da Superliga, o Sada Cruzeiro, divulgou neste sábado, 14, uma carta agradecendo o oposto Wallace pela vitoriosa passagem pelo clube e lembra desde a chegada do jogador à equipe, na Superliga de 2009/10, quando ainda era nível dois na pontuação do voleibol, até sua despedida, chegando ao nível sete de excelência -- o maior do ranking.

Convocado pelo técnico Bernardinho, na pré-lista para os Jogos Olímpicos, o atleta, de 28 anos, vai defender o Taubaté na próxima temporada.

Confira a carta na íntegra:

"Você chegou ao Sada Cruzeiro ainda garoto. Era considerado uma promessa do voleibol, que havia brilhado na Superliga 2008/09 pelo Vôlei Futuro. No ranking oficial, tinha pontuação dois, a mesma que hoje recebem promissores garotos da nossa equipe, recém-saídos das categorias de base. Menino, de cabelos em pé e sorriso fácil, foi contratado aos 21 anos de idade para compor o elenco como oposto reserva. Mas logo no primeiro jogo da Superliga 2009/10, saiu do banco para marcar 25 pontos, ser o maior pontuador do jogo contra a Cimed, e nunca mais largar o posto de titular. E hoje, sete anos depois e valendo sete pontos, somos obrigados a confirmar o seu adeus.

Você trabalhou muito. Encontrou uma estrutura ainda em formação no Sada Cruzeiro, com o técnico Marcelo Mendez assumindo o comando da equipe logo após a sua contratação. Em seguida, viu a diretoria trabalhar para montar um elenco sem estrelas, mas de muita qualidade. Estrelas, que não fossem as cinco que carregamos no peito, raramente eram cogitadas por aqui. O time buscou o levantador William, que estava na Argentina e recebia quatro pontos no ranking, além de Serginho e Filipe, que também chegaram em 2010/11.

Já contando com o central Douglas Cordeiro, estava montada a base do grupo que viria a ser o mais vitorioso da história do voleibol nacional. Viria, porque, antes disso, cada passo foi dado com seriedade e muito trabalho. O vice-campeonato brasileiro naquele ano mostrou que o caminho estava correto. O primeiro título nacional, em 2011/12, foi conquistado por esse mesmo elenco. Somente na temporada seguinte chegaria o ponteiro Leal, que veio com pontuação zero no ranking porque era estrangeiro. Na temporada 2013/14 chegaram Isac, hoje uma promessa concretizada do vôlei brasileiro, ao lado do central Éder.

O projeto foi sempre crescendo aos poucos. Contratar os principais nomes do voleibol atual, montar um plantel de peso, inflacionar o mercado, chegar ao título e abandonar a modalidade no ano seguinte não seria, nem de longe, a história vivida pelo Sada Cruzeiro.

Fundado em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, em 2006, o clube completará agora 10 anos de história. São 10 anos investindo em categorias de base, que lançam talentos e, principalmente, formam cidadãos. São 10 anos apoiando projetos sociais, que hoje atendem mais de 1000 crianças e jovens, fomentando o desenvolvimento do esporte no país. São 10 anos apostando em um trabalho comprometido, consciente, que dá um passo de cada vez até chegar ao topo. E no topo se manteve por continuar com os mesmos princípios e valores durante todo esse tempo.

E você sabe disso, Wallace. Você sabe disso melhor do que ninguém, porque você cresceu junto com esta equipe. Conquistou o mundo duas vezes, o Brasil outras quatro e a América mais três. Em nível de clubes, foi escolhido o melhor atleta do planeta e da América do Sul, além de incontáveis outros prêmios individuais, que você sempre fez questão de dividir com todo o grupo. E, com tanto trabalho, com tanta projeção, você evoluiu de promessa para a maior realidade do voleibol brasileiro. É, inquestionavelmente, um dos principais jogadores de vôlei do país em atuação. E, às vésperas de vestir a camisa da seleção brasileira para brigar por um ouro olímpico, tem que sair do clube que se fez a sua casa.

Temos um projeto que transforma potencial em excelência. E infelizmente hoje somos punidos por termos trabalhado tão bem, por ajudar a elevar tantos atletas, seus colegas de clube, ao mais alto nível. Somos punidos pelo seu próprio crescimento profissional. Mas é a regra do jogo. Lamentavelmente, somos obrigados a aceitar o seu até logo. E, com profundo pesar em vê-lo partir, tudo o que podemos fazer hoje é agradecer por esses sete anos de dedicação, entrega e sorrisos, hoje ainda mais largos. A você, desejamos sucesso por onde passar.

Com respeito e admiração,

Sada Cruzeiro Vôlei"

Foto: Divulgação
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...