terça-feira, 8 de março de 2016

SUPERLIGA FEMININA B 2016: Unimed/Cascavel encara o Fluminense no primeiro jogo das semifinais da Superliga B

Unimed/Cascavel encara o Fluminense no primeiro jogo das semifinais da Superliga B
No duelo da primeira fase, o time carioca levou a melhor com a vitória por 3 sets a 2

A equipe de vôlei feminino da Unimed/Sensei/Cascavel entra em quadra nesta quarta-feira (09) pela rodada e ida das semifinais da Superliga B. O adversário será o Fluminense (RJ), time que não teve trabalho para superar o Chapecó (SC) com das vitórias por 3 a 0. O primeiro jogo das semifinais entre Cascavel e Fluminense está marcado para as 19h30, no ginásio João Coelho Neto, no Rio de Janeiro.

A fase de semifinal será disputada na melhor de três partidas. A equipe que vencer dois jogos avança para a grande final. O jogo de volta será no próximo sábado (12), no ginásio Sérgio Mauro Festugatto, em Cascavel. Caso seja necessário um terceiro jogo, a equipe cascavelense também jogará em casa, no domingo (13). Quem avançar para, decide o título da Superliga B com o vencedor de Araraquara (SP) e São José dos Pinhais (PR).

No confronto válido pela primeira fase, o Fluminense venceu Cascavel por 3 sets a 2 (21/25, 27/25, 25/21, 23/25 e 15/4), no Sérgio Mauro Festugatto em um jogo bastante equilibrado que ocorreu no dia 30 de janeiro. Claro que o técnico Fernando Bonatto toma aquela partida como referência para fazer os ajustes na equipe para a semifinal. Novamente, o treinador espera um confronto equilibrado. “A gente pensou muito no nosso fator saque. Falhamos muito neste fundamento no primeiro jogo (contra o Flu) e a gente precisa pressionar no saque, porque eles têm um poder ofensivo muito bom, principalmente na saída de rede. Então a gente trabalhou muito o nosso saque e também em cima do nosso ataque e do contra-ataque, para poder dificultar um pouco mais o jogo”, explicou.

O equilíbrio entre os dois times é tanto, que o técnico Fernando Bonatto cogita trabalhar com a decisão em três partidas. “Acho que não tem como não pensar numa terceira partida até mesmo porque as equipes são bem equilibradas. Então, eu acho que é importante a gente trabalhar com jogos equilibrados. Se a gente conseguir a felicidade de fechar com dois jogos, seria excelente”, disse.

‘Carioquinha’

O atual elenco de Cascavel tem a presença de um sotaque carioca que, por sinal, conhece bem o adversário. A oposto Marcella, de 19 anos, passou cinco anos no Fluminense. Ela confidenciou que esteve prestes a fechar com o time carioca para esta edição da Superliga B, mas optou por Cascavel. Ela também espera jogos equilibrados nesta semifinal. “Vai ser uma partida bem equilibrada até porque as duas equipes vão brigar para chegar na final. Mas a gente trabalhou duro para ir em busca de uma vitória para vir, para a segunda partida aqui em casa com o resultado positivo, o que vai dar mais confiança pra gente”, disse.

Para a jogadora, a derrota em casa na primeira fase ficou no passado. “Temos que esquecer o que já foi. Bola pra frente, é semifinal e agora zera tudo. É outra partida e vai mudar tudo. As equipes estão se estudando e vai ser um bom jogo”, concluiu.

Fonte e Foto :Diego Pereira Federação Paranaense de Vôlei
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...