sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

SUPERLIGA FEMININA 2015/16: Concilig Vôlei Bauru e Pinheiros/Klar se enfrentam em confronto direto por vaga no G8

Concilig Vôlei Bauru e Pinheiros/Klar se enfrentam em confronto direto por vaga no G8

Restando apenas quatro rodadas para o fim da fase de classificação da Superliga Feminina, o Concilig Vôlei Bauru tem partida decisiva para as pretensões da equipe em chegar aos playoffs em sua primeira participação na principal competição de vôlei do país. A equipe bauruense enfrenta o Pinheiros/Klar nesta sexta-feira (12), às 19h30, no ginásio Henrique Villaboim, na capital paulista.

Para o Concilig, trata-se de um confronto direto por uma vaga na próxima fase do nacional, já que as comandadas do técnico Marcos Kwiek ocupam atualmente a oitava posição na tabela, com 20 pontos, e as pinheirenses estão em décimo, apenas um ponto atrás. Entra as duas equipes aparece o São Cristóvão Saúde/São Caetano, com os mesmo 19 pontos das paulistanas. Apenas os oito primeiros se classificam. Além do Pinheiros, Bauru ainda tem pela frente o Dentil/Praia Clube (dia 17, em Bauru), o Camponesa/Minas (dia 19, em Belo Horizonte) e o SESI-SP (dia 4, em Bauru).

As duas equipes vêm de mesma sequência negativa na Superliga, com três derrotas seguidas. A última vitória do Pinheiros foi diante do Minas, dia 15 de janeiro, por três sets a dois. Após esse jogo, foram derrotas para SESI-SP, Osasco e Rexona. O Concilig Vôlei Bauru desde que venceu Rio do Sul, no dia 20 de janeiro, por três sets a dois, vem de revés diante do Rexona, São Caetano e Brasília.

Kwiek ressalta que, apesar dos últimos resultados, Bauru segue dependendo apenas de si para se classificar. “É uma partida de vital importância para as nossas pretensões, pois enfrentamos um adversário direto por uma vaga e ainda dependemos apenas dos nossos próprios resultados para nos classificarmos. É um jogo de seis pontos, pois podemos ganhar três e tirar os mesmos pontos deles, depois vamos buscar pontuar o máximo possível nos três jogos restantes, sendo que serão dois na nossa casa.”

Para conquistar a almejada vitória, o treinador tem trabalho mais fora que dentro de quadra. “Como eu já disse no final do último jogo, nossos jogos não estão refletindo os bons treinos que temos realizado. Temos condição de jogar muito mais do que estamos apresentando nas últimas partidas. Isso é reflexo da falta de confiança que a equipe vem tendo. Estamos em uma competição de alto nível, muito equilibrada, em que perder faz parte. O problema é que estamos perdendo sem reação, sem lutar, desistindo muito facilmente, e isso não pode acontecer de forma alguma,” afirma.

A ponteira Nayara Félix acredita em uma mudança de postura da equipe para voltar a vencer na Superliga. “Temos que ir pro jogo com uma postura totalmente diferente da que tivemos na partida contra Brasília. Elas jogaram aqui como se estivessem em casa, partindo pra cima desde o início do jogo, e nós aceitamos isso. Temos que nos impor, mesmo jogando longe da nossa torcida, e buscar um equilíbrio dentro da partida. Não podemos abrir cinco, seis pontos e depois deixar o adversário tirar a vantagem rapidamente, como acontece em alguns jogos. Às vezes sofremos um ponto, mas o peso emocional é de que foram cinco, e isso precisa mudar.”

Fonte:Fábio Barbosa - Assessoria Vôlei Bauru
Foto: Marina Beppu
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...