terça-feira, 12 de janeiro de 2016

SUPERLIGA FEMININA 2015/16: Erika Coimbra pode estrear pelo Concilig Vôlei Bauru nesta terça contra o Renata Valinhos/Country

Erika Coimbra pode estrear pelo Concilig Vôlei Bauru, nesta terça, contra o Renata Valinhos/Country 
Erika conversa com o assistente técnico Fabiano Kwiek

Passados exatos 20 dias desde a última partida, diante do Vôlei Nestlé/Osasco, no dia 22 de dezembro, o Concilig Vôlei Bauru volta a jogar pela Superliga Feminina nesta terça-feira (12), às 19h30, contra o Renata Valinhos/Country, no ginásio Pedro Ezequiel da Silva, na cidade de Valinhos. Essa será a primeira partida da equipe bauruense em 2016, já pela terceira rodada do returno do nacional, e terá transmissão da Rádio Auri-Verde (AM 760) e web-rádio Jornada Esportiva (www.jornadaesportiva.com.br).

Os jogos da Superliga retornaram da pausa de final de ano na última sexta-feira (08), mas o Concilig Vôlei Bauru folgou, pois teve o jogo contra o Rexona Ades reagendado para o dia 26 deste mês, às 19h30, no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro. Outra partida da equipe bauruense que sofreu alteração é a reestreia em casa. O confronto contra o Rio do Sul/Equibrasil, antes marcado para o dia 19, foi transferido para o dia 20, às 19h30, no ginásio Panela de Pressão. Antes a equipe faz mais um jogo fora da casa, na próxima sexta-feira (15), às 19h, contra o São Bernardo Vôlei.

Os dois primeiros jogos do Concilig neste ano são fundamentais para o time se recuperar e voltar a figurar entre as oito melhores equipes da Superliga. Bauru vem de quatro derrotas seguidas na competição, três fora e uma em casa, sem vencer nenhum set. Resultados que derrubaram a equipe bauruense para a décima posição na classificação geral, à frente apenas dos dois próximos adversários: Valinhos e São Bernardo, respectivamente.

E para reencontrar o caminho das vitórias o Concilig Vôlei Bauru vai para Valinhos com novidades dentro de quadra. Esse será o primeiro jogo sob o comando do assistente técnico Fabiano Kwiek, irmão do novo técnico da equipe, Marcos Kwiek, que chega a Bauru no próximo dia 15. Apesar do pouco tempo de trabalho com o grupo, Fabiano já observa uma evolução no estilo de jogo da equipe. “Nosso volume de jogo melhorou muito em relação às últimas partidas realizadas. A cada treino, a cada situação que passamos pra elas, a gente vê que a bola tá subindo mais, que está tendo um pouco mais de ralis e isso é fruto delas assimilarem bem a filosofia de trabalho que estamos implantando aos poucos”, explica o técnico interino que, desde sua chegada, demonstrou preocupação em melhorar o sistema defensivo.

As outras novidades do Concilig para a partida em Valinhos ficam por conta da levantadora Lyara e da ponteira Erika estarem relacionadas pela primeira vez desde a chegada das duas, em dezembro. Mesmo sem ter a certeza se vai jogar ou não, Erika não esconde a ansiedade e felicidade de estar relacionada novamente para uma partida oficial. “O coração está a mil, pois quem me acompanha sabe o quanto amo jogar e a paixão que tenho por esse esporte. Estou feliz demais por estar relacionada entre as 14 que vão para esses dois jogos fora de casa e espero contribuir para bons resultados da nossa equipe. Tenho trabalhado e me dedicado bastante desde a minha chegada, inclusive treinando no período de folga da equipe, mas sei que vou precisar muito da ajuda de todas do time pra ganhar ritmo de jogo. Agora é estar bem, caso o Fabiano precise de mim, e ajudar a equipe a voltar a vencer na Superliga, que é o mais importante nesse momento.”

O retrospecto nesta temporada contra o Renata Valinhos/Country é favorável ao Concilig Vôlei/Bauru. Foram dois jogos, com duas vitórias bauruenses, sem perder nenhum set. O primeiro confronto foi pelo Campeonato Paulista e Bauru venceu com parciais de 25x18, 25x10 e 25x19. O duelo pelo primeiro turno da Superliga foi bem mais disputado e teve parciais de 29x27, 26x24 e 25x21. Com apenas uma vitória em 12 jogos, Valinhos ocupa a décima-primeira colocação no nacional.

Erika alerta que, assim como o Concilig, Valinhos vai pro tudo ou nada nesse returno de Superliga. “Independente da campanha até aqui e do nosso retrospecto contra elas, podemos esperar que as equipes venham muito mais fortes para esse segundo turno, pois é hora do tudo ou nada. Não haverá mais tempo para recuperar os pontos perdidos nos primeiros jogos. Nossa equipe passa por um momento de mudanças e com pouco tempo para adaptação, por isso precisamos redobrar a atenção em todos os jogos para não perder pontos em confrontos diretos, como os dessa semana”, enfatiza.

Fabiano aposta na experiência do grupo para voltar desses dois jogos fora de casa com resultados positivos. “A própria situação em que a equipe se encontra serve de motivação para elas darem uma virada e buscarem uma reação na competição. Temos jogadoras experientes, como a Valeskinha, a Erika e a Ana Tiemi, que sabem bem que os resultados passados não servem de base para esses jogos de agora. Não podemos cair nessa armadilha e achar que será fácil, pois não será. Temos um grupo muito afim, muito empenhado em sair dessa incomoda décima posição e que vai buscar dois bons resultados essa semana.”

Foto: Fábio Barbosa
Fonte: Assessoria Vôlei Bauru
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...