domingo, 24 de janeiro de 2016

COPA DO BRASIL MASCULINA 2016:Sada Cruzeiro vence Vôlei Brasil Kirin e Conquista o Bicampeonato da Copa Brasil

Sada Cruzeiro vence Vôlei Brasil Kirin e Conquista o Bicampeonato da Copa Brasil
A taça da Copa Brasil é a quarta levantada pelas mãos de William só nesta temporada 

É campeão! É campeão! A palavra bastante conhecida pelo elenco do Sada Cruzeiro foi repetida novamente na noite deste sábado, 23/01, com a vitória do time sobre o Vôlei Brasil Kirin e a conquista do bicampeonato da Copa Brasil 2016. No duelo disputado na casa do adversário, em Campinas-SP, o elenco mineiro demonstrou de novo a sua força e venceu por 3 sets a 1, com parciais de 24/26, 25/16, 25/21 e 25/20. Este foi o quarto troféu levantado pelos cruzeirenses somente nesta temporada, que começou com o Hexacampeonato Mineiro, o Bicampeonato Mundial, a Supercopa, e agora mais um torneio nacional.

Diante do Vôlei Brasil Kirin, o time celeste encontrou um oponente que brigou bastante e abriu o placar em casa. Mas a Raposa assumiu o comando da partida, atuando muito bem no saque e ataque, e também trabalhando com eficiência no sistema defensivo.

Wallace foi o maior pontuador, com 24 acertos. “A gente jogou bem, muito concentrado, e erramos menos do que eles. Talvez isso tenha sido o fator decisivo para a vitória. Nós tivemos altos e baixos na partida, mas fizemos um bom jogo que nos deu mais um título. Temos uma equipe dedicada, que tem muito comprometimento, e isso faz toda a diferença”, celebrou Wallace.

O primeiro título da Copa Brasil foi conquistado pelos cruzeirenses em 2014, em uma final contra o Sesi-SP. E a nova taça do torneio já tem lugar reservado na sala de troféus do Sada Cruzeiro, no Centro de Treinamento do Barro Preto, quando o time retornar para Belo Horizonte. Ela se junta ao rol de bicampeonatos importantes que o clube tem, como os dois títulos do Mundial, do Sul-Americano e os três da Superliga. Agora, oficialmente, o Sada Cruzeiro é bicampeão de tudo o que já disputou. O único título solitário é o da inédita Supercopa, vencida em 2015.

O treinador Marcelo Mendez destacou a importância do troféu para o clube, e também para o crescimento do grupo no restante da temporada. “É um título que é muito bom para os nossos patrocinadores, que investem no vôlei, e para os projetos sociais que representamos. Entramos sempre para ganhar, para melhorar o nosso jogo e evoluir. Parabéns a todo o grupo, os jogadores, a comissão técnica, pois todos se superam a cada dia, com muita responsabilidade. Vamos seguir trabalhando muito, para chegarmos bem no Sul-Americano que vamos disputar em fevereiro, e também nos play-offs da Superliga. O trabalho não para. Hoje vamos celebrar muito, mas a partir de amanhã já mudamos o nosso foco para o que vem pela frente”, decreta o comandante celeste.

O jogo

As duas equipes começaram com muita vontade, forçando o saque e o time celeste esteve à frente no início: 8 a 6. Mas com uma forte atuação do saque e bloqueio, na segunda parada técnica o time de Campinas marcava 16 a 13. Um novo bloqueio de Wallace em Leal aumentou a vantagem dos paulistas em 21 a 17. A reação celeste veio após a entrada de Éder Levi, que dificultou a recepção adversária com um saque balanceado e o empate veio no 23 a 23, com um contra-ataque de Wallace. Porém, com um ponto de bloqueio de Maurício no cruzeirense Wallace, o Brasil Kirin fechou em 26 a 24.

O começo do segundo set foi disputado ponto a ponto. Mas não demorou para o Sada Cruzeiro largar na frente, com o sistema defensivo trabalhando bastante. O placar mostrava 10 a 7 depois que o levantador William bloqueou, no simples, o Wallace de Campinas. Um reforço também apareceu nas arquibancadas, com a chegada de um grupo de torcedores que saiu de Minas para acompanhar a decisão. O time mineiro seguiu muito bem, agressivo no ataque e forçando o erro do dono da casa. Leal alargou o marcador em 20 a 13, em mais um contra-ataque. E Pedrão definiu em 25 a 16, igualando o jogo em 1 a 1.

Na etapa seguinte, o central Pedrão barrou a tentativa de bola de segunda de Gonzales e fez 9 a 7 para os cruzeirenses. O jogo seguiu bastante equilibrado, sem nenhuma das equipes conseguir abrir mais que dois pontos e logo estava tudo igual: 18 a 18. Na reta final, o poder decisivo do time celeste apareceu. Rodriguinho entrou para sacar e a defesa adversária não conseguiu segurar, fazendo 20 a 18. A partir daí os cruzeirenses tomaram a dianteira, com força no ataque, fazendo 25 a 21 e 2 a 1 na partida.

O Sada Cruzeiro começou arrasador no quarto set, com a potência de Leal no saque e o contra-ataque funcionando, chegando a abrir 6 a 1. E com Gonzales no saque, o time de Campinas conseguiu uma grande reação e encostou em 8 a 7. No meio do set, o Sada Cruzeiro assumiu novamente o comando em quadra. Na largadinha de Pedrão o time marcou 16 a 10. E Wallace fechou a partida fazendo 25 a 20, sacramentando o bicampeonato da Copa Brasil.

Equipes:

Sada Cruzeiro – William, Wallace, Filipe e Leal, Éder e Pedrão e o líbero Serginho. Entraram Alan, Fernando Cachopa, Winters, Éder Levi e Rodriguinho. Técnico: Marcelo Mendez

Vôlei Brasil Kirin – Gonzales, Wallace, Olteanu, Lucas Lóh, Maurício, Luizinho e o líbero Tiago Brendle. Entraram Jotinha, Michael, Vini, Piá e Ceará. Técnico: Alexandre Stanzioni.

Fonte: Divulgação Sada Cruzeiro
Foto: Wander Roberto/InovaFoto/CBV
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...