sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

COPA DO BRASIL FEMININA 2016:Com grande atuação de Adenízia no bloqueio Vôlei Nestlé vence Rio do Sul/Equibrasil e está na semifinal da Copa Brasil

Com grande atuação de Adenízia no bloqueio Vôlei Nestlé vence  Rio do Sul/Equibrasil e está na semifinal da Copa Brasil 
O time de Osasco venceu o Rio do Sul/Equibrasil, no José Liberatti, por 3 a 0, e enfrenta na próxima fase o Rexona-Ades na sexta-feira (29), em Campinas

 A noite desta sexta-feira (22) foi da central Adenízia. Ela marcou 17 pontos, sendo 7 de bloqueio, na vitória do Vôlei Nestlé sobre o Rio do Sul/Equibrasil, por 3 sets a 0, parciais de 26/24, 25/15 e 31/29, em 1h36min, para delírio da torcida que compareceu ao ginásio José Liberatti, em Osasco. O resultado classificou o time de Osasco para a semifinal da Copa Banco do Brasil. O adversário será o Rexona-Ades e o confronto está marcado para a sexta-feira (29), às 19h, em Campinas, no ginásio Taquaral, com transmissão do SporTV. Quem vencer decide a competição diante do ganhador de Camponesa/Minas e Dentil/Praia Clube, que fazem a outra semifinal às 21h30.

A dona da noite preferiu dividir os elogios com as companheiras. "Tivemos uma derrota para elas e sabíamos da nossa responsabilidade nesta partida. Hoje foi totalmente diferente. Jogamos como equipe e com tranquilidade. Estou buscando melhorar e ajudar as meninas. Sem elas não ia conseguir fazer as boas partidas que fiz. Estou com a cabeça tranquila e focada em contribuir com o time em primeiro lugar. Se for maior pontuadora ficarei feliz, mas o mais importante é a vitória do Vôlei Nestlé", considerou a jogadora. 

Ainda no primeiro set, o técnico Luizomar precisou mexer na estrutura tática da equipe. "A Lise passou mal. Ela sentiu tontura e tivemos de colocar a Suelle, que ainda não está 100%, e deslocar a Ivna para a posição de oposta. Mesmo com essa mudança, o destaque principal nesta vitória foi a disciplina tática. Rio do Sul vive um momento especial na temporada. As coisas estão dando certo. Jogam sem responsabilidade e arriscando o tempo inteiro. Nossa equipe conseguiu entender bem o jogo. Controlamos a Helô nos dois primeiros sets e atuamos taticamente com eficiência. A relação saque, bloqueio e defesa funcionou, assim como nos dois últimos jogos", analisou o treinador. 

O time de Osasco é o maior vencedor do torneio. Com Luizomar no comando, a equipe conquistou os títulos nas edições de 2008, em Curitiba, e 2014, em Maringá, ambos no Paraná. 

O jogo - A equação saque bem colocado e bloqueio foi a tônica do Vôlei Nestlé no primeiro set. Com três bloqueios seguidos, abriu 4/2. Porém, permitiu a reação do Rio do Sul, que chegou na frente no tempo técnico, 8/6, e logo abriu 11/7. O técnico Luizomar parou o jogo e colocou ordem na casa. Gabi foi para o saque no 8/11 e virou a partida para 14/12, depois de fazer um ace , desestruturar o passe adversário e permitir mais dois bloqueios de Adenízia (que somou 4 no set). Thaisa marcou três vezes, 16/12, 17/13 e 19/15 e seu time parecia que fecharia fácil. Não foi o que aconteceu. O Rio do Sul voltou ao jogo e empatou em 22/22. Pouco antes, Luizomar precisou tirar Van Hecke, que passou mal, e promoveu a entrada de Suelle. Thaisa marcou de china, 25/24 e Ivna encerrou a série, com mais um bloqueio, 26/24. Destaques: Adenízia (6 pontos) e Thaisa (5).

O Vôlei Nestlé voltou com tudo para a quadra e manteve a dinâmica do início da partida: saques forçados, bloqueio eficiente e poucos erros. Abriu 8/5, 9/5 (bloqueio de Adenízia), 12/8 (bloqueio de Thaisa) e três bolas no chão de Ivna, 15/11. Suele marca, 17/11, Adenízia faz outro bloqueio, 18/11. Gabi se sobressai no final com três pontos, 24/15, e sua equipe fecha em seguida no erro do adversário, 25/15. Ivna fez 5 pontos. 

Na última partida do Vôlei Nestlé pela Superliga na segunda-feira, Adenízia ganhou o VivaVôlei como a melhor em quadra. Nesta sexta, mostrou novamente que a noite era sua. Ela marcou 8 pontos no terceiro set, o mais emocionante do jogo. As donas da casa chegaram fácil a 8/5, mas as catarinense não estavam dispostas a facilitar. Empataram em 9/9 e viraram para 13/11. Thaisa, Suelle e Ivna retomaram o placar para 16/14. Quando o Rio do Sul fez 18/17, Luizomar tirou Suelle e promoveu a estreia em 2016 da cubana Carcaces. Mesmo assim, as visitantes abriram ainda mais 23/19. Carcaces fez 20/23 e aí surgiu o amuleto de Osasco em finais de set: Gabi empatou em 23/23, para delírio da torcida, fez 24/23, mas sua equipe não fechou, e marcou novamente, 25/24. Depois de perder dois match points, 26/25, permitu a reação do Rio do Sul, que também perdeu três chances de fechar a série. Adenízia empatou em 28/28, fez 30/29 em jogada pelo meio e definiu o jogo com mais um bloqueio, 31/29. 

No Vôlei Nestlé jogaram: Dani Lins (3), Lise Van Hecke (1), Ivna (15), Gabi (9), Thaisa (15), Adenízia (17) e a líbero Camila Brait. Entraram: Suelle (6) e Carcaces (1). Técnico: Luizomar de Moura.

No Rio do Sul/Equibrasil jogaram: Luciana (1), Helô (15), Isabela (8), Vanessa (2), Mimi Sosa, Fran (8) e a líbero Tatiana Rizzo. Entraram: Giovana (1), Ju Nogueira (7), Camila Paracatú (11) e Ju Paz (2). Técnico: Spencer Lee.

Fonte:Rafael Zito - ZDL
Foto: Luis Pires/Fotojump 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...