terça-feira, 10 de novembro de 2015

TEMPORADA 2015/16: Sem clube, ponteira Érika é mais uma “vítima” do ranking da CBV

Sem clube, ponteira Érika é mais uma “vítima” do ranking da CBV
 Medalhista olímpica, atleta foi uma das primeiras a criticar sistema da confederação

Sem clube desde que deixou o Brasília ao final da última Superliga, a ponteira Érika Coimbra está sofrendo para conseguir uma equipe no Brasil. Tudo por causa do ranking da CBV (Confederação Brasileira de Voleibol), que tem sido bastante criticado por vários atletas do vôlei nacional. Um caso que ganhou destaque recentemente foi o da jogadora Elisângela, que foi obrigada a deixar o Osasco após o fim do Campeonato Paulista, pois o clube iria exceder o limite de 43 pontos estabelecido pela CBV para a Superliga.

Eu estou na mesma situação da Elisângela e tentei vários contatos com a CBV. Mandei um email em agosto para a direção da confederação explicando a minha dificuldade, falei no telefone, fiz de tudo e não consegui o abonamento dos meus pontos”, disse Érika, campeã dos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, em 1999, e medalhista de bronze nas Olímpiadas de Sydney, em 2000, pela Seleção Brasileira.

Nos últimos meses, a ponteira treinou com as equipes do Osasco e do Minas, clubes que cederam suas estruturas para ela. “Segui treinando o tempo todo para manter a forma, ainda mais depois de ter quebrado a mão na última Superliga. Precisei correr atrás do tratamento sozinha, porque não tive ajuda para minha recuperação e, apesar de estar chateada com a situação, continuo confiante que isso vá se resolver, pois amo o meu trabalho e quero continuar jogando dentro do Brasil. Espero que a CBV tenha bom senso para resolver essa situação e ajudar todas nós”, finalizou Érika.

Fonte:André Dayan | Ford Sports
Foto: Reprodução Facebook
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...