sábado, 21 de novembro de 2015

SUPERLIGA MASCULINA 2015/16: De virada, equipe masculina do Sesi-SP reencontra a vitória na Superliga 15/16

De virada, equipe masculina do Sesi-SP reencontra a vitória na Superliga 
Sesi-SP venceu de virada o Copel Telecom Maringá Vôlei

Voando em quadra, o time masculino de vôlei do Sesi-SP virou o placar e voltou a vencer. Jogando no Paraná, a equipe da capital paulista foi até a casa do Copel Telecom Maringá Vôlei e garantiu mais três pontos após marcar 3 sets a 1 (23/25, 25/13, 25/13 e 25/19) em jogo realizado na manhã deste sábado (21/11) no ginásio Chico Neto, válido pela quarta rodada da Superliga 2015/16.

Os atletas comandados pelo técnico Marcos Pacheco entraram em quadra com o objetivo de arrancar uma vitória após duas derrotas em casa. Jogaram entrosados, e o levantador Thiaguinho teve à disposição tanto seus ponteiros e centrais quanto seu oposto, sempre ligados no jogo e respondendo quando requisitados. Mesmo ficando atrás no primeiro set, o time da capital paulista voou em quadra, pontuou em todos os fundamentos e reencontrou a vitória.

O troféu Viva Vôlei foi dado ao ponteiro Douglas Souza, maior pontuador da partida com 20 pontos, sendo 5 de bloqueio. “Fico feliz pela vitória do time. Ainda estamos ajustando melhor as coisas, mas o time só tem a crescer mais agora”, comentou o jovem.

Theo também voou em quadra e igualou a marca dos 20 pontos, seguido pelo central Gustavão, com 11. Pelo Maringá, o oposto Edinho foi o maior pontuador, com 14 acertos, seguido por Fukuzawa, com 13 pontos.

Marcos Pacheco mandou para quadra Theo, Leandro, Murilo, Thiaguinho, Douglas Souza, Gustavão e o líbero Serginho. Entraram Vinhedo, Rafael Araújo e Johan. O Maringá entrou no jogo com Thiago Sens, Edinho, Aureliano, Fukuzawa, Ualas, Ricardinho e o líbero Rogerinho. Entraram Gelinski, Deivid, Arthur e Michel, além do líbero Guilherme Gentil.

O próximo confronto do Sesi-SP também será fora de casa, na quarta-feira (25/11), às 19h30, contra São José dos Campos, no ginásio Tenis Clube.

O jogo

O Sesi-SP começou melhor, abriu 2 a 0 e com tranquilidade chegou à primeira parcial do jogo (8/4). Thiaguinho pôde distribuir bem as bolas entre seus ponteiros e centrais, além do oposto Theo. Após uma boa sequência do central Ualas, do Maringá, o time paranaense diminuiu a vantagem de três pontos para a equipe da capital paulista, chegou ao empate (15/15) e na sequência garantiu a segunda parcial técnica (15/16). O set seguiu ponto a ponto disputado à risca, permanecendo no empate até os 22/22, quando o Maringá soube aproveitar melhor os erros do Sesi-SP e fechou o set em 23/25.

Comandando a parcial do começo ao fim, o time de Marcos Pacheco abriu 3 a 0 e, com bloqueio do central Gustavão sozinho na rede e um ace do capitão Murilo, garantiu o primeiro tempo técnico do segundo set (8/2). Sacando bem, Douglas Souza também apareceu e deixou a sua marca, cravando um pontinho no fundamento, levando a equipe à segunda parada técnica (16/10). Mantendo a regularidade, o jovem ponteiro, junto com o central Aracajú, acertou uma boa sequência de bloqueios. Com tranquilidade os jogadores do Sesi-SP fecharam o set com 25/13 e igualaram o placar geral.

Embalados, os meninos da Vila Leopoldina voaram em quadra. Mesmo começando atrás, após o Maringá abrir 3 a 1, o Sesi-SP não se abateu, chegou ao empate (3/3) após um bloqueio do oposto Theo. Após o primeiro tempo técnico (8/4) o time paulista cresceu ainda mais no jogo, garantiu sete pontos aproveitando erros do adversário e com tranquilidade chegou à segunda parada técnica do set (16/9). Com o bom desempenho do grupo, Pacheco deu chances para o jovem central Johan, vindo da base, entrar em quadra e jogar sua primeira partida da Superliga adulta. O atleta marcou dois pontos de saques e ainda atuou como levantador em uma das bolas, levando o time para uma vantagem de onze pontos (20/9) e na sequência chegando à vitória do set e à virada no placar com 25/13.

O quarto e último set seguiu um pouco mais equilibrado do que o anterior, com os donos da casa aproveitando melhor os contra-ataques e não dando aberturas para o Sesi-SP. Mas o time da Vila Leopoldina não se abalou. Com ponto de saque de Thiaguinho após a primeira parada técnica (8/6) o grupo seguiu com dois, três pontos de vantagem. Enxergando o bom momento do oposto Theo, o levantador não hesitou e em muitos momentos acionou o jogador, que correspondeu muito bem, chegando aos 16/13. Mais uma vez em quadra, o jovem Johan voltou a fazer estrago no saque e deixou mais uma vez a sua marca no jogo, dificultando a recepção adversária e ajudando a equipe a fechar o jogo em 25/19.


Fonte:Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp
Foto: Foto: Everton Amaro/Fiesp
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...