sexta-feira, 16 de outubro de 2015

RIO 2016: Adenízia quer mostrar serviço no Osasco para ficar com vaga nas Olimpíadas-2016

Adenízia quer mostrar serviço no Osasco para ficar com vaga nas Olimpíadas-2016

A central do Osasco fez parte do elenco que foi bicampeão olímpico em Londres-2012 e desde então vem jogando em alto nível e fazendo parte da seleção brasileira comandada por José Roberto Guimarães, mas tem consciência que sua posição é a mais concorrida por uma vaga nas Olimpíadas e tem noção de que Juciely e Carol (ambas jogadoras do Rio de Janeiro), estão numa melhor fase.

Por conta da temporada com a seleção ter terminado apenas no início do mês, Adenízia fará sua estreia por Osasco na atual temporada, nesta quarta-feira às 18 horas contra o São Caetano pelas semifinais do Campeonato Paulista, porém, o compromisso mais importante com o time será a Superliga 2015/2016, que inicia em 10 de novembro, onde Osasco tentará “roubar” o título que há 3 temporadas está com o arquirrival Rio de Janeiro.

“- Os dois andam lado a lado, o clube e a seleção. Se eu for bem aqui, eu vou bem na seleção e isso vai me ajudar a ir para as Olimpíadas. O meu foco é eu estar bem aqui para estar em uma próxima convocação do Zé Roberto. Nós sabemos da nossa responsabilidade, eu sei o que eu tenho que fazer e o que eu tenho que treinar. Quero muito estar no Rio 2016” - disse Adenízia, após treino do Osasco no Dia das Crianças.

Adenízia teve uma bela oportunidade de mostrar seu potencial para José Roberto, já que no início da temporada da seleção a capitã Fabiana reservou o período para descanso e Thaísa havia operado os dois joelhos. 

Ela esteve na campanha da medalha de prata dos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, tendo uma boa participação, levando prêmios, mas não tendo o mesmo brilho que sua “rival” pela posição, Juciely que foi a maior pontuadora da seleção no Grand Prix. Carol teve sua importância nos bloqueios.

“- Vai ser uma briga boa, uma briga saudável. E vai ajudar até mesmo no crescimento da Fabiana e da Thaísa. Com elas vendo que a gente está correndo atrás, elas também vão crescer. Isso é uma parceria entre nós. Tem a Juciely, a Carol. Também tem a Fabi e a Thaísa, vai estar todo mundo na briga. A Thaísa infelizmente não pôde jogar (nas últimas competições) por estar se recuperando de uma operação que foi um grande sucesso. Nós mostramos que nós podemos ajudar, não somos só as terceiras centrais, que estão ali e não entram. Nós mostramos nosso vôlei, tanto eu, quanto a Juci, quanto a Carol e a Barbára. O tempo em que a Fabi também ficou fora, nós seguramos a onda ali e fomos bem. Deu para mostrar que o Zé está muito bem servido de centrais” - comentou Adenízia, que também citou Bárbara, que corre por fora na disputa pela vaga olímpica.

Mas por outro lado, ela sabe que ter feito parte da campanha vencedora em Londres, não a coloca na frente pela vaga olímpica do Rio, muito pelo contrário, Adenízia acredita que ainda precisa evoluir em fundamentos nos quais suas “rivais” se destacam, como por exemplo ataque, onde Juciely vai bem e o bloqueio, muito bem efetuado por Carol.

“- Isso é passado, já foi. Eu estava em outra fase em 2012, agora eu estou precisando crescer em outros aspectos para estar lá dentro. Eu vou correr atrás para estar lá dentro. Eu sei que eu posso melhorar meu saque, melhorar, mais ainda, o meu bloqueio e ajudar mais a equipe no ataque. Minha cabeça está muito boa, eu sei as horas em que acerto e sei assumir meus erros.”

Fonte/foto: GloboEsporte.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...