sábado, 31 de outubro de 2015

MUNDIAL DE CLUBES DE VÔLEI MASCULINO:Sada Cruzeiro vence Zenit Kazan por 3 a 1 e é Bicampeão Mundial

Sada Cruzeiro vence Zenit Kazan por 3 a 1 e é Bicampeão Mundial
Pela segunda vez, o Sada Cruzeiro levanta a taça de Campeão do Mundo 

É campeão! É campeão Mundial! É bicampeão! Gritos que ecoaram no Ginásio Divino Braga, em Betim, em uma tarde mágica para o Sada Cruzeiro, que conquistou o segundo título do Mundial de Clubes de Vôlei, neste sábado, 31/10. Jogando o seu melhor voleibol, os brasileiros fizeram um jogo disputadíssimo com os campeões europeus e venceram com autoridade o Zenit Kazan por 3 sets a 1, com parciais de 25/20, 21/25, 27/25 e 25/21. Esse título de 2015, depois da conquista histórica para o vôlei brasileiro em 2013, é um marco para a modalidade nacional.

“Acho que o time merece ser qualificado como espetacular. Ganhamos de um candidato que é um dos melhores times do mundo, meia seleção russa, o oposto da seleção americana, e Leon, um ponteiro incrível. Acho que foi nosso jogo coletivo, trabalho tático e acho que o coração dos jogadores, que têm um compromisso muito grande para com o time, para com a diretoria, comissão técnica e isso deu resultado. Vencemos um time muito forte, que, se vai para a Olimpíada, tem muitas chances de ser campeão. É um time fantástico e nós o vencemos aqui em casa. Estamos felizes demais com essa conquista”, disse o técnico Marcelo Mendez.

O dia dos cruzeirenses foi mesmo inspirado. Os jogadores brigaram por cada bola, empurrados pela torcida azul nas arquibancadas. E no ataque do time celeste o ponteiro cubano Leal foi a grande arma do Sada Cruzeiro, com 22 pontos e eleito o melhor jogador do torneio.

“Ser bicampeão Mundial é sensacional, não é qualquer um que tem essa oportunidade. É uma grande alegria para nós. E esse prêmio é o resultado do trabalho que fazemos todo dia com esse grupo”, disse Leal.

“Acho que vai demorar muito tempo para existir um time que ganhe a quantidade de títulos que a gente ganhou e da maneira que ganhamos. Esse time do Kazan tem um orçamento três vezes maior que o nosso. É como se um time da série A enfrentasse um da série B no futebol. Isso valoriza demais a nossa vitória. Ameacei começar a chorar no meio do jogo, naqueles 23 pontos, e o Wallace me pediu calma! Eu respondi: tô calmo, mas não tem jeito! E foi assim, a gente se entregou e dominou o jogo”, desabafou Serginho.

Isac comemorou muito a vitória. “Nós entramos em quadra com o espírito de grupo. Erramos muito no primeiro jogo contra eles e hoje fizemos diferente. A gente sabia que cada um dependeria do outro e foi assim do início ao fim. Não tem segredo, a não ser fechar o grupo, jogar com a cabeça, não só com a emoção. Vai ficar marcado na história de todo mundo.Demonstramos, mais uma vez, que somos um grande time, hoje o maior do mundo!”, finalizou.  Marco

Primeiro time fora da Itália a conquistar o título, os brasileiros do Sada Cruzeiro agora atingem uma outra marca, se tornando a segunda nação com mais de um troféu no Mundial de Clubes, o que até hoje só foi obtido justamente por esquipes italianas. O Trentino Diatec faturou a taça quatro vezes e o Misura Mediolanum Milano também foi bicampeão.

Equipes: 

Sada Cruzeiro – William, Wallace, Filipe e Leal, Éder e Isac e o líbero Serginho. Entraram Fernando Cachopa, Alan e Rodriguinho. Técnico: Marcelo Mendez

Zenit Kazan começa com Kobzar, Anderson, Leon, Kuleshov, Gutsalyuk, Mikhaylov e o líbero Salparov. Entraram Poletaev, Apalikov, Sivozhelez. Técnico: Vladimir Alekno

Fonte:Divulgação  SADA Cruzeiro
Foto:  Douglas Magno / DM Press / SADA Cruzeiro
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...