segunda-feira, 14 de setembro de 2015

CAMPEONATO MUNDIAL JUVENIL MASCULINO 2015:Bate bate a China e segue invicto para a próxima fase do Campeonato Mundial Juvenil

Bate bate a China e segue invicto para a próxima fase do Campeonato Mundial Juvenil 


A seleção juvenil masculina do Brasil alcançou o primeiro objetivo traçado pelo treinador Leonardo Carvalho: manter os 100% de aproveitamento e garantir a primeira colocação do grupo C do Mundial da categoria, que acontece no México. Neste domingo (13.09), a equipe brasileira passou pela China por 3 sets a 1 (26/24, 25/22, 23/25 e 25/22), em 2h13 de partida no ginásio da Ciudad Deportiva, em Mexicali, frente a um público de 2.500 pessoas.

Alternando o saque forçado com o flutuado os brasileiros desestabilizaram o passe chinês. Os asiáticos, com um jogo veloz, não facilitaram a vida para a equipe verde e amarela. O jogo foi parelho em todas as parciais, e o bloqueio de ambos os lados tiveram um bom aproveitamento.

No final, melhor para os sul-americanos que souberam aproveitar melhor os contra-ataques. O time chinês contou com o apoio de uma grande torcida presente que pressionou o adversário, mas o time do Brasil contornou a situação e equilibrou os nervos para conquistar a terceira vitória em três partidas. O ponteiro Rodriguinho foi quem mais se destacou em quadra, marcando 15 vezes.

“Sabíamos desde o começo que a China seria um adversário mais complicado. O nível do jogo de hoje foi muito alto, digno de uma decisão. Em todos os sets sofremos um pouco com o saque deles, e quando o passe saía pecamos na virada de bola. Tivemos que buscar o jogo e a cada parada técnica batíamos nesta tecla, mas nosso saque também entrou e conseguimos impor o nosso ritmo”, disse o jovem atleta.

Na avaliação do técnico Léo Carvalho a atuação brasileira foi de alto nível. O treinador elogiou a postura dos comandados em quadra e a eficiência do saque brasileiro.

“Foi um belíssimo jogo com um alto nível. Fizemos uma partida muito boa, saque pesado e errando pouco, o que é um desafio muito grande. A China tem um time difícil de marcar, tem centrais muito fortes. A partir do segundo set incomodamos mais, enquanto no primeiro set nossa virada de bola foi praticamente perfeita. Conseguimos quebrar o passe deles. No terceiro set tivemos dificuldades em nos adaptar a mudança que o técnico adversário fez, colocando um dos centrais como oposto. E no quarto o Léozinho entrou e conseguiu mudar o jogo”, avaliou o treinador.

Na próxima fase o Brasil se muda para Tijuana onde integrará o grupo E com Turquia, Eslovênia e Argentina, adversário desta terça-feira (15.09), às 18h (hora de Brasília).

“Os argentinos têm uma equipe fortíssima, que se preparou bastante para esta competição. A Turquia tem se desenvolvido bastante nos últimos anos e venceu os três jogos que disputou neste campeonato. A Eslovênia é a seleção que temos menos informação, mas passou pela França e tem méritos na classificação. Eles contam com um oposto que é um dos melhores entre os juvenis na Europa”, disse Léo Carvalho a respeito dos próximos adversário.

Em 2015 a disputa do título envolve 16 países divididas em quatro grupos com quatro times em cada. No grupo A os mexicanos, donos da casa, o Canadá, a Turquia e o Egito. No B, a Argentina, a Polônia, os EUA e a Rússia. O Brasil está no grupo C com Cuba, China e Irã. França, Itália, Eslovênia e Japão formam o grupo D. Na primeira fase as equipes de cada grupo jogam entre si e os dois melhores avançam para a etapa seguinte que formará dois novos grupos: o E e o F. A fórmula se repete e os dois melhores do E e do F avançam para a semifinal.

O Jogo

O duelo entre os dois melhores times do grupo C começou com muito equilíbrio e troca de bolas. No primeiro tempo técnico a vantagem era brasileira, 8/5. O saque do time verde e amarelo funcionou muito bem e com um ace de Caio o placar estava em 14/12. No entanto, na reta final da parcial os chineses encaixaram uma boa sequência de saques e reagiram, virando em 19/20. O Brasil retomou a liderança com um outro ace, desta vez Rodriguinho marcou, 25/24. E, em um contra-ataque, os sul-americanos encerraram o set em 26/24.

No set seguinte a equipe chinesa voltou impondo o ritmo. No erro de ataque de Rodriguinho os chineses abriram quatro pontos, 2/6. A diferença aumentou no primeiro tempo técnico, 3/8. Léo Carvalho fez uma troca simples de opostos, colocou Madaloz no lugar de Caio e a mudança surtiu efeito. Com um bloqueio de Rômulo o time brasileiro assumiu a liderança pela primeira vez no set. O saque, bastante variado, entrou e a seleção brasileira aumentou a vantagem. Em um erro chinês os brasileiros levaram o set, 25/22.

Assim como na parcial anterior a China abriu vantagem logo no início e chegou a fazer 0/5. Os brasileiros precisaram reorganizar a linha de passe e trabalhar melhor a virada de bola. A reação do Brasil veio depois do segundo tempo técnico. O saque do time comandado por Léo Carvalho voltou a funcionar e os contra-ataques ficaram mais eficientes. Com dois erros seguidos de ataque chinês o placar chegou a 18/20, mas a virada não veio. A China venceu em 23/25.

Novamente os chineses abriram distância no marcador e fizeram 1/5. Léo Carvalho trocou Douglas Souza por Léozinho que acertou três saques e mudou o panorama da partida, empate em 6/6. Os dois lados passaram a trocar bolas e os brasileiros conseguiram abrir dois pontos, mas logo os chineses encostaram e viraram em 14/15. A virada veio com a boa sequência de saques de Rodriguinho. E m um contra-ataque de Rômulo pelo meio o placar mostrou 20/18 para os sul-americanos. No final, o Brasil fechou em 25/22 com um ataque de Rodriguinho.


Fonte: CBV
Foto; Divulgação FIVB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...