segunda-feira, 31 de agosto de 2015

TEMPORADA 2015/16: Campeã mundial sub-23, Kasiely, se apresenta ao Brasília Vôlei

Campeã mundial sub-23, Kasiely, se apresenta ao Brasília Vôlei

A jovem, mas experiente ponteira, Kasiely Clemente, de apenas 21 anos e 1,82m, desembarcou na capital federal, já conheceu as novas companheiras de time e treinou nos períodos da manhã e tarde. Além dela, o estatístico da equipe, Aguinaldo Francisco, que participou da delegação da Seleção principal que disputou o Grand Prix e também do time campeão mundial sub-23, também se reintegrou ao Brasília Vôlei.

Campeã mundial

Kasiely demorou para se apresentar porque estava concentrada com a Seleção Brasileira Sub-23, que venceu o mundial da categoria contra a Turquia, por 3 sets a 1, na casa das adversárias. Ela acredita que a experiência adquirida vai ajudar bastante no novo time. “Minha principal característica é o volume de jogo e com isso posso acrescentar bastante, mas tenho muito a evoluir em Brasília. Estou aberta ao aprendizado e também tenho muito o que ajudar da melhor maneira possível”, conta.

Kasi treinou pela primeira vez sob o comando do técnico Manu Arnaut, que exalta a qualidade técnica da jogadora. “Ela é muito habilidosa e vem com a moral alta por ter sido campeã mundial. Sem dúvidas é uma atleta que nos agrega muito técnica e fisicamente, por ter uma estatura boa”, ressalta.

Recém-chegada, a ponteira do Brasília Vôlei já pôde trabalhar com duas atletas da equipe na última temporada atuando com a camisa do Pinheiros. Vivian e Macris foram parceiras de quadra de Kasiely e puderam vencer a Copa Brasil de Vôlei. Ela afirma que é muito bom poder repetir a parceria. “Essa trinca pode ser interessante. Conheço bastante o jogo da Macris e da Vivian e esse entrosamento é um diferencial para nós”, diz.

Estatístico da Seleção é do BRASÍLIA VÔLEI

Contratado na segunda temporada pelo Brasília Vôlei, Aguinaldo Francisco esteve com a Seleção principal que foi medalhista de bronze no Grand Prix e depois seguiu para a equipe sub-23 com a ponteira Kasi. Ao todo, ele ficou 50 dias fora do Brasil, exercendo as mesmas funções que desempenhava na comissão técnica do Brasília Vôlei. Ele diz que a experiência foi boa, mas muito cansativa. “Na Superliga temos dois dias para analisar os dados dos jogos, então é um trabalho mais tranquilo. Com a Seleção, a minha função é fundamental, porque analiso não apenas as estatísticas do Brasil, mas de todas as outras equipes também. Trabalhamos em três períodos, é bem cansativo, mas trago a experiência de lá para ajudar o Brasília Vôlei nessa nova temporada”, afirma.

Amistosos

Já visando a Superliga, que começa dia 3 de novembro, o Brasília Vôlei marca amistosos. A primeira oportunidade de ver a equipe em quadra será diante do Rio do Sul/EquiBrasil. Serão três partidas amistosas nos dias 24, 25 e 26 de setembro, em Santa Catarina. A primeiro desafio será em Rio do Sul, dia 24, no ginásio Artenir Werner, a partir das 20h15. Na cidade de Pouso Redondo, o jogo será no dia seguinte, na Arena Multiuso da cidade, a partir das 20h15. E fechando a sequência de amistosos, dia 26, Rio do Sul e Brasília jogam no ginásio Pereirão, em Presidente Getúlio, a partir das 19h.

Fonte/foto: Ponto Marketing Esportivo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...