sábado, 29 de agosto de 2015

COPA RIO INTERNACIONAL: Brasil vence Bulgária e conquista segunda vitória

Brasil vence Bulgária e conquista segunda vitória na Copa Rio Internacional de Voleibol Feminino
Brasil vibra com ponto contra a Bulgária

A seleção brasileira feminina de vôlei conseguiu a segunda vitória na Copa Rio Internacional de Voleibol Feminino. Neste sábado (29.08), o Brasil venceu a Bulgária por 3 sets a 0 (25/20, 25/21 e 26/24), em 1h25 de jogo, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. A partida ficou marcada por uma homenagem à seleção brasileira feminina sub-23 que neste mês se sagrou campeã mundial da categoria, na Turquia.

O Brasil fará o último jogo na Copa Rio Internacional de Voleibol às 11h30 deste domingo (30.08) contra a Holanda. O SporTV transmitirá ao vivo. 

A ponteira Gabi foi a maior pontuadora entre as brasileiras, com 15 acertos. A oposto Monique, com 11, e a central Adenízia, com 10, também pontuaram bem para o time verde e amarelo. Pelo lado da Bulgária, as atacantes Nikolova e Vasileva se destacaram, com 15 e 14 acertos, respectivamente. 

A ponteira Gabi fez uma análise do confronto contra a Bulgária e aprovou a atuação do time verde e amarelo. 

“Esses amistosos estão sendo muito positivos para o nosso grupo. Conseguimos duas boas vitórias. Esse jogo com a Bulgária foi um bom teste. Elas sacaram muito bem e tivemos que nos adaptar durante a partida. A Bulgária tem um time alto que exigiu bastante do nosso grupo. Jogar no Maracanãzinho, que será o palco dos Jogos Olímpicos, também é de extrema importância”, disse Gabi, que ainda comentou sobre o adversário deste domingo das brasileiras. 

“Vai ser um jogo difícil contra a Holanda. Acredito que o bloqueio será um fundamento determinante para a partida de amanhã”, afirmou Gabi. 

O treinador José Roberto Guimarães elogiou o desempenho das brasileiras contra as búlgaras. 

“Esse é um momento importante dentro da nossa preparação para os Jogos Olímpicos do Rio. Nosso time está com um bom volume de jogo e a relação entre o bloqueio e a defesa tem funcionado bem. Também tenho gostado da agressividade do nosso saque. Foi um bom jogo e tenho certeza de que terei uma dor de cabeça para definir o time para os Jogos Olímpicos , mas isso é positivo. Quando maior a disputa por posição, melhor para o Brasil”, afirmou José Roberto Guimarães. 

O JOGO

O set começou equilibrado. Bem nos contra-ataques e no saque, a Bulgária abriu cinco pontos (10/5). Com um ace da oposto Monique, o Brasil encostou no marcador (13/11) e o treinador da Bulgária pediu tempo. Mesmo com a paralisação, as brasileiras mantiveram o bom momento e empataram o marcador (13/13). O set ficou disputado ponto a ponto. O bloqueio do Brasil apareceu no fim da parcial e o time da casa abriu dois pontos (21/19). As brasileiras foram melhores na parte final do set e venceram a primeira parcial por 25/20.

O Brasil manteve o bom momento no início do segundo set e fez 5/3. Com um ponto de bloqueio, o time verde e amarelo foi para o primeiro tempo técnico do segundo set vencendo por 8/5. Numa boa sequência de saques da ponteira Gabi, o Brasil fez 14/7. Bem nos ataques e com volume de jogo, o Brasil voltou a abrir no marcador (20/14). As brasileiras seguiram melhores até o final e venceram a segunda parcial por 25/21. 

O início da terceira parcial foi marcado pelo equilíbrio. Numa boa sequência de saques da ponteira Natália, o Brasil abriu dois pontos (7/5). Quando o Brasil fez 11/7, o técnico da Bulgária pediu tempo. A paralisação fez bem ao time europeu, que encostou no marcador (15/14). No segundo tempo técnico as brasileiras tinham dois de vantagem (16/14). O Brasil segurou uma reação da Bulgária no final da parcial e venceu o set por 26/24 e o jogo por 3 sets a 0. 

Homenagem 

No intervalo do segundo para o terceiro set do duelo entre Brasil e Bulgária, a seleção brasileira feminina sub-23 recebeu uma homenagem da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) das mãos das crianças do VivaVôlei, programa social da CBV, pela conquista inédita do Mundial da categoria, que aconteceu neste mês na Turquia. A oposto e capitã da equipe brasileira, Rosamaria, que também faz parte da seleção adulta, comentou sobre a premiação e garantiu estar emocionada por todo o ano especial que vive no voleibol. 

“O nosso grupo batalhou muito para conseguir esse título. Receber essa homenagem dentro do Maracanãzinho que será o palco dos Jogos Olímpicos é uma emoção que vou levar para o resto da minha vida. O meu ano está sendo muito especial e só tenho que agradecer a todos que me apoiaram ao longo da minha carreira”, afirmou Rosamaria, que fez parte da seleção adulta que ficou com a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. 

BRASIL – Dani Lins, Monique, Gabi, Natália, Adenízia e Carol. Líbero – Léia 
Entraram: Macris, Sheilla e Roberta 
Técnico – José Roberto Guimarães

Fonte/foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...