terça-feira, 21 de julho de 2015

PAN TORONTO 2015: Brasil derrota a Argentina e está nas semifinais dos Jogos Pan-Americanos de Toronto

Brasil derrota a Argentina e está nas semifinais dos Jogos Pan-Americanos de Toronto 
Brasileiros comemoram a vitória que garantiu a classificação direta para as semifinais 

A seleção brasileira masculina de vôlei está garantida nas semifinais dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá. A equipe verde e amarela bateu a Argentina, nesta terça-feira (21.07), por 3 sets a 0 (29/27, 25/21 e 25/22), em 1h32 de partida. Com o resultado, a seleção, que já havia vencido a Colômbia por 3 a 0, e havia sido superada por Cuba por 3 a 2, garantiu a classificação direta para as semifinais da competição.

Na tarde desta terça, o oposto Renan foi um dos destaques em quadra. O atacante foi o maior pontuador da seleção brasileira, com 17 acertos. Depois do jogo, Renan valorizou o fato do Brasil ter conseguido a classificação direto para as semifinais, sem precisar passar pela fase de quartas de final.

“Foi uma excelente vitória. Era o que precisávamos para classificar direto para a semifinal e conseguimos fazer o que estudamos. Conseguimos parar o ataque deles, bloqueamos bem e todos estão de parabéns. Jogamos bem melhor esse terceiro jogo e já evoluímos bastante desde o primeiro, contra a Colômbia. Agora, temos que descansar um pouco agora e treinar nos dias que temos pela frente, até a semifinal. Temos que fazer o nosso jogo e jogar bem independentemente do adversário que vai estar do outro lado”, opinou Renan.

O ponteiro Douglas, mais novo da seleção brasileira, com 19 pontos, também contribuiu bem para a vitória do Brasil ao marcar 13 vezes. “Estar nessa semifinal é indescritível. A comissão técnica me passa muita confiança e toda a equipe também. Estou muito a vontade e talvez por isso esteja dando certo. Estamos crescendo ao longo da competição. Hoje, deu tudo certo”, comentou Douglas.

Feliz com o resultado, o central Otávio destacou a dedicação da comissão técnica e dos jogadores para os estudos.

“Estudamos muito a equipe deles e conseguimos colocar em pratica tudo o que foi decisido na reunião, quando vimos o vídeo da equipe deles. Estivemos muito conscientes em tudo que fizemos hoje. Conseguimos controlar mais o emocional e isso foi fundamental. Sabemos do nosso potencial e entramos confiantes. Agra vai ser importante ficar esses dias descansando e creio que, ficando em primeiro, temos alguma vantagem na semi”, destacou Otávio.

O JOGO

O Brasil começou o jogo com um erro de saque. O primeiro set teve um início equilibrado, com um empate em 4/4. A Argentina teve um ponto de vantagem em 8/7. No bloqueio de Otávio, a seleção brasileira colocou dois de vantagem em 10/8. A partida voltou a ficar igual em 12/12. Assim como em momentos anteriores, o Brasil abriu dois pontos e os argentinos empataram. No ataque de Maurício Borges, tudo igual em 17 pontos. A equipe verde e amarela voltou a colocar dois de vantagem em 19/17. O adversário novamente empatou e, com Douglas, o Brasil fez 21/20. Na reta final, empate em 23/23 e também em 25/25. No bloqueio, a seleção brasileira fez 27/26. João Rafael entrou para sacar e fez o Brasil fechar em 29/27.

O segundo set começou da mesma forma, com as equipes trocando pontos. No saque, a Argentina fez 4/3. Com o oposto Renan pontuando bem, o Brasil assumiu o comando do placar em 5/4. Depois de grande defesa de Tiago Brendle, Maurício Borges pontuou e o Brasil fez 10/9. No bloqueio de Maurício Souza, o placar foi para 12/9. No bloqueio simples de Murilo Radke, 14/10. Com Renan, o Brasil fez 16/13. No ataque de Douglas, 17/14. Maurício Borges pontuou e a seleção brasileira chegou a 19/16. Depois de bom saque de Otávio, Maurício Souza bloqueou e levou o Brasil a 24/20. No final, 25/21.

A Argentina voltou mais forte no terceiro set e fez 3/1 logo no começo. A parcial ficou empatada em 4/4. No toque na rede do adversário, a seleção brasileira assumiu o comando do marcador: 6/5. Demonstrando bom poder de reação, os argentinos chegaram a 10/8 e Rubinho pediu tempo. Bem no bloqueio, o time da Argentina fez 14/11. O Brasil conseguiu reduzir um pouco a vantagem em 17/15. Com boa passagem de Maurício Souza no saque, e com bloqueio individual de Otávio, a seleção brasileira encostou em 19/18. No bloqueio de Douglas, 20/19. Com Maurício Borges, 25/22.

BRASIL – Murilo, Renan, Maurício Souza, Otávio, Douglas e Maurício Borges. Líbero – Tiago Brendle
Entrou – João Rafael, 
Técnico: Rubinho

Fonte: CBV
Foto: William Lucas/Inovafoto/CBV
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...