sexta-feira, 3 de julho de 2015

GRAND PRIX 2015:Brasil vence o Japão na estreia do Grand Prix 2015

Brasil vence o Japão na estreia do Grand Prix 2015
Brasil comemora ponto na vitória contra o Japão

A seleção brasileira feminina de vôlei começou a edição 2015 do Grand Prix com vitória. Nesta sexta-feira (03.07), de virada, o Brasil venceu o Japão por 3 sets a 1 (21/25, 25/21, 25/17 e 27/25), em 1h58 de jogo, no Indoor Stadium Huamark, em Bangcoc, na Tailândia. O confronto foi uma reedição da última decisão da competição. Na ocasião, o time verde e amarelo levou a melhor por 3 sets a 0 e garantiu o histórico décimo título da competição. Nessa primeira semana do Grand Prix, as atuais campeãs estão no grupo B ao lado do Japão, da Sérvia e da Tailândia. 

O Brasil voltará à quadra às 4h (Horário de Brasília) deste sábado (04.07), contra a Sérvia, que nesta sexta-feira foi superada pela Tailândia por 3 sets a 2 (25/17, 15/25, 23/25, 25/22 e 15/11). A Band e o SporTV transmitirão ao vivo. 

Na partida contra o Japão, as ponteiras Gabi e Fernanda Garay foram as maiores pontuadoras do confronto, com 16 pontos cada. As centrais Juciely, com 14, e Carol, com 13, também pontuaram bem pelas brasileiras. Pelo Japão, a oposto Nagoaka foi a maior pontuadora, com 15 acertos. Nos números gerais do confronto, destaque para o bloqueio brasileiro, com 17 pontos contra seis das japonesas. 

A ponteira Fernanda Garay aprovou a atuação do Brasil e comentou sobre a dificuldade de enfrentar o Japão. 

“Sabíamos que seria um jogo difícil. O Japão é uma equipe de muita qualidade que joga com inteligência e volume de jogo. As japonesas nos colocaram em alguns momentos de dificuldade e conseguimos sair dessas situações. As duas equipes também se conheciam bastante. Estou feliz pelos três pontos e pela forma que nos apresentamos em uma partida de estreia e contra um adversário perigoso”, afirmou Fernanda Garay. 

Companheira de posição de Fernanda Garay, a ponteira Gabi chamou a atenção para a recuperação das brasileiras após a derrota no primeiro set. 

“Foi uma primeira partida muito boa. O jogo foi difícil e elas jogaram com muita velocidade. Conseguimos nos adaptar durante o confronto. Não começamos bem, mas a partir do segundo set, nosso jogo começou a fluir. O fato de termos saído de uma situação difícil nos deixa confiantes”, garantiu Gabi. 

O treinador José Roberto Guimarães fez uma análise da partida e gostou da postura das brasileiras. 

“É sempre difícil estrear contra o Japão. Elas imprimem uma velocidade diferente e têm um ritmo de jogo muito veloz. A partir do segundo set, equilibramos o passe e isso possibilitou que as centrais participassem mais da partida. Para a estreia, esse resultado foi muito positivo”, disse José Roberto Guimarães. 

O JOGO

O início do primeiro set foi marcado pelo equilíbrio. O Japão foi para o primeiro tempo técnico com um de vantagem (8/7). Bem no saque, as japonesas abriram três (10/7). O Brasil passou a bloquear melhor e deixou tudo igual no marcador (11/11). A parcial ficou disputada ponto a ponto. Depois de um longo rally, a ponteira Fernanda Garay conseguiu um contra-ataque certeiro e o Brasil fez 16/15. As japonesas voltaram a conseguir boas sequências no saque e abriram dois (18/16). Quando o time japonês abriu três (21/18), o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. Mesmo com a paralisação, as japonesas seguiram melhores e venceram o primeiro set por 25/21. 

O Japão seguiu melhor no início do segundo set e fez 4/2. Com um ace da central Bárbara, o Brasil deixou tudo igual (4/4). Jogando com velocidade, as brasileiras abriram dois (8/6). A ponteira Gabi se destacava no ataque e o time verde e amarelo fez 14/12. A outra ponteira do Brasil, Fernanda Garay, também era eficiente nos ataques e as brasileiras abriram cinco (19/14). Com uma boa sequência de saques da atacante Nabeya, a diferença no placar caiu para um (19/18). O treinador José Roberto Guimarães trocou as centrais. Entrou Carol e saiu Bárbara. E foi com um ace da central Carol que o Brasil venceu o segundo set por 25/21. 

A central Juciely se destacou no início do terceiro set e o Brasil fez 8/5. Quando o placar estava 12/6 para as brasileiras, o treinador japonês, Manabe, pediu tempo. Com dois pontos seguidos de bloqueio da central Carol, o Brasil abriu cinco pontos (14/9). As brasileiras foram para o segundo tempo técnico da parcial com quatro de vantagem (16/12). Numa boa sequência de saques da levantadora Dani Lins, o time verde e amarelo abriu oito pontos (23/15). As atuais campeãs da competição seguraram a vantagem até o final e venceram o terceiro set por 25/17. 

O quarto set começou equilibrado (6/6). Com muito volume de jogo, as nipônicas abriram dois pontos (8/6). O Japão seguiu melhor e fez 13/9. Neste momento, o Brasil cresceu no saque e no bloqueio e chegou a fazer 23/17. O Japão contou com uma boa sequência de saques da levantadora Koto para deixar tudo igual no placar (23/23). O Brasil foi melhor nos momentos decisivos e fechou o set por 27/25 e o jogo por 3 sets a 1. 

EQUIPES

BRASIL – Dani Lins, Joycinha, Gabi, Fê Garay, Juciely e Bárbara. Líbero – Camila Brait 
Entraram – Macris, Monique e Natália 
Técnico: José Roberto Guimarães 

JAPÃO – Nagaoka, Kimura, Koto, Shimamura, Ishii e Otake. Líbero – Sato 
Entraram – Yamaguchi, Miyashita, Ushiceto e Nabeya 
Técnico: Manabe 

Fonte: Divulgação CBV
Foto: Divulgação/FIVB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...