sábado, 11 de julho de 2015

GRAND PRIX 2015: Brasil vence a Tailândia e conquista quinta vitória consecutiva no Grand Prix 2015

Brasil vence a Tailândia e conquista quinta vitória consecutiva no Grand Prix 2015

A seleção brasileira feminina de vôlei manteve a invencibilidade na edição 2015 do Grand Prix. Neste sábado (11.07), o Brasil venceu a Tailândia por 3 sets a 1 (25/23, 20/25, 25/14 e 25/19), em 1h47 de jogo, no ginásio do Ibirapeura, em São Paulo (SP). Foi a quinta vitória em cinco jogos da equipe comandada pelo treinador José Roberto Guimarães. 

Com o resultado deste sábado, o Brasil está na liderança do grupo D, com seis pontos. A Tailândia aparece em segundo, com três, e, na sequência, Bélgica e Alemanha, que ainda não pontuaram. As europeias estão duelando, neste momento, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, 

O próximo desafio das brasileiras será a Alemanha às 10h deste domingo (12.07). A partida terá transmissão ao vivo da TV Globo, da Band e do SporTV. 

A ponteira Fernanda Garay e a central Carol foram as maiores pontuadoras entre as brasileiras, com 17 pontos cada. As atacantes Gabi e Juciely também tiveram uma boa pontuação, com 10 acertos. Pelo lado da Tailândia, o destaque foi a atacante Sittirak, com 19 pontos.

A central Carol comentou sobre a importância do saque no duelo contra a Tailândia e destacou a invencibilidade do Brasil na competição. 

“A gente sabia que precisava muito do nosso saque no jogo de hoje. E no segundo set nosso saque não foi bom. Isso gerou um reflexo. Não estávamos bloqueando nem defendendo bem. Nos outros sets nós sacamos bem, rapidamente corrigimos e fizemos elas utilizarem bolas mais lentas. Sempre entramos querendo que tudo dê certo, e algumas vezes algo sai diferente, ocorre uma surpresa, e temos que nos readaptar. O importante foi manter a invencibilidade e somar mais pontos dentro de casa”, garantiu Carol. 

A ponteira Fernanda Garay fez uma análise da partida e chamou a atenção para a recuperação das brasileiras depois da derrota na segunda parcial. 

“O que não fizemos no segundo set foi acertar o bloqueio. Elas jogam com bolas muito rápidas e não estávamos encontrando o tempo ideal. Também sacamos mal no segundo set, o que facilitou para que elas acelerassem. Nas outras parciais voltamos a sacar bem, acertamos a marcação do bloqueio e conseguimos impor um ritmo muito forte. Foi uma partida boa para treinarmos a concentração, não deixamos que o abalo no segundo set dominasse o time”, explicou Fernanda Garay, que ainda falou sobre a expectativa para o duelo deste domingo contra a Alemanha. 

“Como sempre espero dificuldades. A Alemanha teve um resultado negativo ontem (sexta-feira) e hoje virá com tudo em busca da vitória. E ao jogar contra o Brasil, parece que as equipes dão um algo a mais e tentam se superar”, disse Fernanda Garay. 

O treinador José Roberto Guimarães elogiou a Tailândia e comentou sobre a importância dos três pontos para a sequência do campeonato. 

“A Tailândia tem um bom time que precisa ser respeitado. Perder um set faz parte no contexto do campeonato. Nosso percentual de passe foi muito baixo no dia de hoje. No terceiro e no quarto sets conseguimos equilibrar o nosso passe e jogamos melhor. Também alcançamos mais três pontos que serão importantes para a sequência do Grand Prix”, afirmou José Roberto Guimarães. 

Ingressos 

Os ingressos para os jogos deste domingo do Grand Prix estão esgotados. No primeiro confronto do dia, o Brasil jogará com a Alemanha às 10h, e na sequência, às 12h, a Tailândia medirá forças com a Bélgica. 

O JOGO 

O set começou equilibrado. Bem no saque, a Tailândia abriu dois pontos (5/3). A levantadora Dani Lins jogava com velocidade e o Brasil empatou (6/6). Com um bloqueio simples da ponteira Gabi, as brasileiras abriram dois (11/9). Quando o time verde e amarelo fez 12/9, o treinador Radchatagriengkai, da Tailândia, pediu tempo. A paralisação fez bem ao time asiático que equilibrou a parcial (18/18). O bloqueio do time verde e amarelo voltou a funcionar e o Brasil abriu dois pontos (20/18). O final da parcial foi disputado ponto a ponto. Com um ace da central Carol, o Brasil venceu o primeiro set por 25/23. 

O Brasil voltou com uma substituição para o segundo set. Entrou Monique e saiu Joycinha. A Tailândia começou melhor a segunda parcial e fez 4/2. A ponteira Fernanda Garay conseguiu um potente ataque na diagonal e o Brasil foi para a primeira parada técnica em vantagem (8/7). Se aproveitando dos erros do Brasil, a Tailândia virou o marcador (11/10). O saque e o volume de jogo das asiáticas eram eficientes e as visitantes abriram três pontos (16/13). Quando o placar estava 20/15, o treinador José Roberto Guimarães trocou as ponteiras. Entrou Natália e saiu Fê Garay. A Tailândia segurou a vantagem e venceu o segundo set por 25/20. 
Bem no bloqueio e no ataque, o Brasil abriu quatro no início do terceiro set (6/2). O time verde e amarelo ditou o ritmo do set e, numa bola rápida da central Carol, fez 13/7. As brasileiras fizeram três pontos na sequência e foram para o segundo tempo técnico vencendo por 16/7. O Brasil não deu chances para a Tailândia até o final da parcial e levou a melhor no terceiro set por 25/14. 

O Brasil manteve o bom momento no início do quarto set e fez 8/5. Numa boa sequência de saques da levantadora Dani Lins, a diferença no placar subiu para seis pontos (14/8). A ponteira Fernanda Garay se destacava no ataque e o Brasil fez 20/14. As brasileiras seguraram a vantagem até o final e venceram o set por 25/19 e o jogo por 3 sets a 1. 

EQUIPES: 

BRASIL: Dani Lins, Joycinha, Fernanda Garay, Gabi, Juciely e Carol. Líbero – Camila Brait 
Entraram: Monique, Adenízia, Natália, Bárbara, Jaqueline, Sassá e Ana Tiemi 
Técnico – José Roberto Guimarães

TAILÂNDIA – Tomkom, Pleumjit, Sittirak, Hattaya, Malika e Apinyapong. Líbero – Pannoy e Buakaew 
Entraram – Kokram, Moksri, Pornpun e Chaisri 
Técnico – Radchatagriengkai 

Fonte/foto: CBV
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...