domingo, 7 de junho de 2015

LIGA MUNDIAL 2015:Brasil bate a Austrália e conquista a quarta vitória na Liga Mundial 2015

Brasil bate a Austrália e conquista a quarta vitória na Liga Mundial 2015
Brasil invicto na Liga Mundial 2015

As duas primeiras etapas da Liga Mundial foram de sucesso para a seleção brasileira masculina de vôlei. A equipe dirigida pelo técnico Rubinho bateu a Austrália, nesse domingo (07.06), por 3 sets a 0 (31/29, 25/19 e 25/19 ), em 1h39 de jogo realizado no ginásio Adib Moysés Dib, em São Bernardo do Campo (SP). Nos três primeiros confrontos, o Brasil venceu a Sérvia por 3 sets a 2 e 3 a 1, e a Austrália por 3 a 1.

Maior pontuador do jogo de hoje, com 20 acertos, o ponteiro Lucarelli comemorou o bom resultado. “Fizemos um primeiro set muito bom. Nos outros dois, a vantagem foi um pouco mais larga e isso mostrou que foi ainda melhor. Vencer de 3 sets a 0 é sempre muito bom, já que dá uma confiança a mais para a equipe. O nosso passe funcionou bem, conseguimos administrar o saque deles e, com os nossos bons atacantes, a virada de bola funcionou bem”, disse Lucarelli.

O líbero Serginho falou sobre a troca de jogadores que aconteceu ao longo dos quatro jogos no Brasil. “É importante esse revezamento para que todos ganhem ritmo. Demos oportunidade para os mais jovens e é bom fazer esse rodízio. Fico contente de ver a evolução dos outros líberos, já que o Tiago e o Felipe entraram bem quando jogaram. Hoje, foi uma vitória muito importante e estamos felizes”, afirmou Serginho.

O técnico Rubinho avaliou o jogo de hoje e a série de partidas realizadas em casa, nas duas primeiras rodadas da Liga Mundial.

“Acho que o conjunto foi bom. Passamos bem, o Raphael fez uma boa partida, trabalhou bem o Wallace e com os homens de meio. Os meios se apresentaram bem e o sistema como um todo funcionou bem. Até pelo perfil da equipe que estava em quadra, conseguimos manter um volume de ataque alto mesmo com o passe fora da rede. A equipe conseguiu ser eficiente nessa proposta. Fizemos um jogo consistente e acredito que o saldo desses quatro jogos no Brasil é bastante positivo, principalmente em termos dado tempo e rodagem aos atletas”, analisou o treinador do Brasil.

Agora, a seleção deixa o Brasil e segue para a Sérvia, onde fará duas partidas na próxima semana, nos dias 12 e 14 de junho.

O JOGO

O Brasil começou bem e, no contra-ataque de Lucas Lóh, fez 3/0. No ace de Lucão, a equipe da casa chegou a 8/4. A seleção brasileira marcou mais um (9/4) e a Austrália pediu tempo. No bloqueio individual de Isac, o placar foi para 11/5. Os australianos buscaram e aproximaram no placar em 14/12. O jogo ganhou ainda maior equilíbrio em 16/15. No lance seguinte, com ponto de saque, o time visitante deixou tudo igual (16/16). Mais um empate em 20 pontos deixou a reta final do set emocionante, assim como em 24/24. A disputa seguiu ponto a ponto com muitos erros de saque do Brasil. Quando o placar mostrava 29/29, Rubinho pediu tempo. No ponto de saque de Raphael, o Brasil fechou em 31/29.

O segundo set começou favorável a Austrália, que abriu 3/0. O Brasil buscou e, com Lucarelli, deixou tudo igual em 3/3. A parcial seguiu com equilíbrio e bem disputada pelas equipes, que empataram em 7/7. No bloqueio individual de Wallace, a equipe brasileira assumiu o comando do set em 12/11. A partir deste momento, o time da casa reagiu e com ponto de saque de Wallace chegou a 14/11. O domínio da parcial se manteve com o Brasil (17/13). O time da casa não deu chances do adversário e fechou em 25/19.

O Brasil abriu ampla vantagem logo no começo do terceiro set, quando, no ponto de bloqueio, chegou a 7/1. Em combinação de jogada de Rapahel com Lucão, a equipe da casa fez 10/4. A diferença foi mantida quando Wallace atacou e levou a seleção brasileira a 13/7. A Austrália passou a pontuar mais e o marcador foi para 17/14. Com ponto de saque de Isac, o Brasil marcou 20/15 e o adversário pediu tempo. A parada não surtiu efeito e a seleção da casa se manteve a frente no placar. No final, vitória brasileira por 25/19.

EQUIPES

BRASIL – Raphael, Wallace, Lucão, Isac, Lucarelli e Lucas Lóh. Líbero – Serginho
Entraram – William, Evandro, Tiago Brendle
Técnico: Rubinho

AUSTRÁLIA – Guymer, Sanderson, Edgar, Bell, Mote e Walker. Líbero – Perry
Entraram: Roberts, Sukochev e Williams
Técnico: Roberto Santilli


Fonte: Divulgação CBV
Foto: Alexandre Arruda - CBV
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...