sábado, 13 de junho de 2015

Brasil faz dobradinha com ouro e Ju/Maria Elisa e prata de Ágatha/Bárbara

Brasil faz dobradinha com ouro e  Ju/Maria Elisa e prata de Ágatha/Bárbara 

O Brasil fez a dobradinha no pódio do torneio feminino do Major Series de Stavanger, na Noruega. Juliana e Maria Elisa (CE/PE) levaram a melhor sobre Ágatha e Bárbara Seixas (PR/RJ) por 2 sets a 0 (21/16 e 21/15), em 40 minutos, e conquistaram o título da competição. Além do título, as atuais campeãs do Circuito Mundial somam 800 no ranking da temporada e o mesmo número de pontos na corrida olímpica por uma vaga aos Jogos do Rio 2016.

A premiação das campeãs é de 57 mil dólares, enquanto Ágatha e Bárbara Seixas somam 720 pontos na corrida olímpica, e recebem 43 mil dólares. A decisão norueguesa também desempatou os confrontos entre as brasileiras em etapas internacionais. Juliana e Maria haviam vencido no Grand Slam da Holanda, enquanto as campeãs do SuperPraia tinham vencido o Open do México, ambos em 2014.

É o segundo ouro da dupla Juliana/Maria Elisa em etapas internacionais, com sete pódios. Juliana já foi campeã em 47 etapas, atrás apenas de Larissa e da norte-americana Kerri Walsh em conquistas, enquanto Maria Elisa ganha o ouro pela 11ª vez. Já Ágatha e Bárbara Seixas também sobem juntas ao pódio pela sétima vez no Circuito Mundial. A próxima parada do tour acontece já na próxima semana, de 15 a 21 de junho, em São Petesburgo, nos Estados Unidos.

Após a vitória, Maria Elisa fez questão de enaltecer o trabalho da comissão técnica, fundamental para a retomada da confiança de jogo das campeãs mundiais. "Só deixamos as coisas boas na nossa equipe, estamos crescendo. Estou muito feliz com a positividade que estamos desenvolvendo dentro de quadra. É um ano muito complicado, importante para nós. Essa vitória é para uma pessoa que acredita na gente mais que nós mesmas, que é a Letícia Pessoa (técnica da dupla)", comemorou Maria Elisa.

A arena central em Stavanger foi tomada pelo verde e amarelo para receber dois dos principais times do vôlei de praia nacional. Juliana e Maria Elisa, atuais campeãs do Circuito Mundial, e Ágatha e Bárbara Seixas, segundo melhor time do mundo em 2014, não poderiam ter escolhido uma maneira melhor de agradecer ao carinho do povo norueguês.

O primeiro ponto do jogo foi anotado por Juliana, em bloqueio. Ágatha, na sequência, respondeu acelerando o jogo pelo meio de rede. Juliana e Maria Elisa abriram 5/3 após erro não forçado de Bárbara Seixas, e ampliaram a diferença de dois para quatro pontos, após aces de Maria Elisa. Ágatha e Bárbara Seixas mostraram que não sentiram a pressão, e diminuíram a diferença para um único ponto, com 15/14. Só que a paulista e a carioca voltariam a abrir vantagem, fechando a etapa em 21/16, com Juliana aparecendo bem na rede.

A exemplo do primeiro set, o segundo começou com Juliana e Maria Elisa à frente do placar. Em desvantagem, Ágatha e Bárbara Seixas mostraram que estavam no jogo, com a paranaense subindo ao ataque e diminuindo a diferença para dois pontos, com 15/13. No entanto, apesar da boa postura em quadra, as tentativas das bicampeãs brasileiras começaram a ser frustradas por Juliana, ligada no jogo.

Sob o comando da atleta octacampeã do Circuito Mundial, a parceria abriu larga vantagem e conquistou seis match points, com o ponto final sendo marcado pela própria Juliana, com 21/15, em grande cortada.

"Hoje o jogo não era técnico, não era tático, era no coração. Os times se conhecem há muito tempo, são muito parelhos, mas essa conquista é resultado da energia que apresentamos ontem e hoje. Tivemos uma conexão perfeita", analisou Juliana.

A corrida olímpica brasileira será definida da seguinte forma: uma dupla masculina e uma dupla feminina conquistarão a classificação para a Olimpíada de 2016 pela pontuação obtida nos nove principais eventos do Circuito Mundial 2015 (cinco Grand Slams, três Major Series e Open do Rio de Janeiro). Os times poderão descartar os dois piores resultados ao longo da temporada.

Em 2015, o calendário do Circuito Mundial prevê cinco Grand Slams, três Major Series, dez Opens, o Campeonato Mundial e o World Tour Finals, que reunirá apenas os oito melhores times da temporada de cada gênero. Cada torneio possui pontuação e premiação distintas, mas serão distribuídos ao todo mais de 9,6 milhões de dólares ao longo do ano.


Fonte: Redação CBV
Foto: FIVB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...