sábado, 14 de março de 2015

SUPERLIGA FEMININA 2014/15:Fora de casa, SESI-SP vence o Rexona-Ades por 3 sets a 2

Fora de casa, SESI-SP vence o Rexona-Ades por 3 sets a 2
Suelle e Fabiana vibram com ponto contra o Rexona-AdesAlexandre Arruda/CBV

O Sesi-SP conseguiu um resultado inédito na Superliga feminina de vôlei 14/15. Nesta sexta-feira (13.03), a equipe da capital paulista se tornou a primeira equipe a superar o Rexona-Ades (RJ) ao vencer a equipe carioca por 3 sets a 2 (26/24, 29/27, 20/25, 20/25 e 15/9), em 2h49 de jogo, quebrando uma invencibilidade que já durava, nesta edição, 23 partidas. O jogo foi disputado no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro e válido pela última rodada do returno.

Ao final da fase classificatória, foram definidos os confrontos das quartas de final. O Rexona-Ades (RJ) (1º) enfrentará o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP)(8º) , o Sesi-SP (2º) jogará com o Brasília Vôlei (DF) (7º), o Molico/Nestlé (SP) (3º) terá pela frente o Pinheiros (6º) e o Dentil/Praia Clube (MG) (4ª) duelará com a Camponesa/Minas (MG) (5º).

A levantadora Carol, do Sesi-SP, foi eleita a melhor da partida e ficou com o Troféu VivaVôlei. A ponteira Suelle, da equipe paulista, foi a maior pontuadora do confronto, com 18 acertos. A central Fabiana, com 16, e a oposto Bárbara, com 13, também pontuaram bem. Pelo lado do Rexona-Ades, a atacante Natália foi a maior pontuadora, com 17.

A levantadora Carol comentou o resultado e disse que o jogo foi muito importante para a motivação da equipe paulista.

“É sempre bom uma vitória como essa, principalmente porque vínhamos fazendo bom jogos, mas não conseguíamos ganhar delas. Queríamos tirar essa imagem para começarmos bem no playoff e conseguimos. Independentemente delas estarem com as titulares ou não, foi uma vitória muito importante”, disse Carol.

A central Fabiana fez uma análise do confronto contra o time carioca.

“Sabíamos que seria um jogo muito difícil, contra uma equipe que erra pouco e joga muito bem taticamente. Depois do segundo set, tivemos alguns erros que sabemos que não podemos cometer, mas foi uma vitória muito importante para o grupo nessa reta final”, afirmou Fabiana.

No Rexona-Ades, a levantadora Fofão lamentou a derrota e chamou a atenção para o número de erros no duelo contra o Sesi-SP.

“Foi uma partida difícil, com uma marcação muito boa da outra equipe e isso dificultou muito o nosso jogo. Daqui para frente temos que diminuir a quantidade de erros, que hoje foi muito grande, porque sabemos que ainda tem muita coisa pela frente”, analisou Fofão.

O JOGO

A oposto/central Bárbara fez o primeiro ponto da partida. Se aproveitando dos erros do time carioca, o Sesi-SP abriu dois (5/3). O time da casa cresceu de produção e foi para o primeiro tempo técnico com um de vantagem (8/7). A central Juciely conseguiu um ace e a diferença no placar subiu para dois (9/7). Depois de um ponto de bloqueio da central Fabiana e um erro de ataque do Rexona-Ades, o Sesi-SP empatou (11/11). Fabiana fez dois bloqueios seguidos e o time da capital paulista abriu dois (13/11). Quando o placar estava 16/13 para o Sesi-SP, o treinador Bernardinho inverteu o cinco e um. Saíram Fofão e Natália e entraram Bruna e Roberta. A substituição fez bem ao time da casa que deixou tudo igual (16/16). O Sesi-SP conseguiu uma grande reação no final da parcial e, bem no bloqueio e no saque, venceu o primeiro set por 26/24.

O Rexona-Ades voltou melhor para o segundo set e fez 4/1. A equipe da casa seguiu na frente e foi para o primeiro tempo técnico, com três de vantagem (8/5). Numa bola rápida pelo meio da central Juciely, o time carioca fez 14/11. Bem no bloqueio, o Sesi-SP encostou no marcador (15/14). Com um ace da central Bia, as paulistas deixaram tudo igual (17/17). A parcial ficou disputada ponto a ponto. Numa bola de segunda da levantadora Roberta, as cariocas abriram dois (21/19). Liderados pela oposto Bárbara, o Sesi-SP virou o marcador no final da parcial (25/24). Com um ponto de bloqueio, as paulistas fecharam o segundo set por 29/27.

O Rexona-Ades veio para o terceiro set com três substituições. Entraram a ponteira Drussyla, a levantadora Roberta e a central Mayara nos lugares de, respectivamente, Régis, Fofão e Carol. As mudanças fizeram bem às cariocas que abriram quatro (5/1). Bem no bloqueio e no contra-ataque, o time da casa fez 10/5. O Rexona-Ades seguiu melhor e foi para o segundo tempo técnico, com três de vantagem (16/13). A equipe da casa manteve a liderança até o final da parcial e venceu o terceiro set por 25/20.

O time carioca seguiu com o bom momento no início do quarto set e fez 5/2. Se aproveitando dos erros do time da casa, o Sesi-SP empatou (5/5). A ponteira Natália conseguiu um ace e o Rexona-Ades foi para a primeira parada técnica, com três de vantagem (8/5). O Sesi-SP cresceu de produção e encostou no marcador (13/12). Com um bloqueio da ponteira Gabi, o time carioca abriu dois (15/13). O saque do Rexona-Ades dificultava a recepção do Sesi-SP e as cariocas venceram o quarto set por 25/20.

O Sesi-SP fez os seis primeiros pontos do quinto set. O treinador Bernardinho pediu tempo. Mesmo com a paralisação, a equipe visitante seguiu melhor e fez 10/2. O Sesi-SP segurou uma reação das cariocas e fechou o quinto set por 15/9 e o jogo por 3 sets a 2.

EQUIPES

REXONA-ADES – Fofão, Natália, Gabi, Régis, Juciely e Carol. Líbero – Fabi 
Entraram – Bruna, Amanda, Drussyla, Mayhara e Roberta 
Técnico – Bernardinho

SESI-SP – Carol, Bárbara, Suelle, Pri Daroit, Fabiana e Bia. Líbero – Suellen 
Entraram – Mari Cassemiro, Monique e Claudinha 
Técnico – Talmo de Oliveira

Demais resultados da rodada

O Brasília Vôlei (DF)  jogou fora de casa e levou a melhor nesta rodada. A equipe do Distrito Federal esteve em Araraquara (SP) e, em 1h35, bateu a Uniara/Afav (SP) por 3 a 0, com parciais de 25/21, 25/23 e 25/16. A oposto Jéssica, do time vencedor, recebeu o Troféu VivaVôlei, e três jogadoras foram as maiores pontuadoras: Helô, da Uniara, e Elisângela e Roberta, do Brasília, todas com 11 pontos.

O Maranhão/Cemar (MA) contou com o apoio da torcida e, em 2h45, venceu o Dentil/Praia Clube (MG) por 3 sets a 2, com parciais de 25/19, 25/22, 19/25, 19/25 e 15/10. Talita, do Maranhão, foi premiada com o Troféu VivaVôlei, e mesmo com o resultado negativo do seu time, a oposto Tandara foi quem mais pontuou no confronto, com 23 pontos.


Fonte: Divulgação CBV
Foto: Divulgação Alexandre Arruda/CBV
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...