sábado, 28 de março de 2015

CAMPEONATO BRASILEIRO DE SELEÇÕES:Rio de Janeiro derrota Seleção Paraense e conquista Titulo Infantojuvenil do Campeonato Brasileiro de Seleções

Rio de Janeiro derrota Seleção Paraense e conquista Titulo Infantojuvenil do Campeonato Brasileiro de Seleções
Meninas do Rio de Janeiro conquistaram seu nono título da competição

A seleção do Rio de Janeiro derrotou a equipe do Pará e ficou com o título do Campeonato Brasileiro de Seleções (CBS) infantojuvenil feminino – Sub 17 - da primeira divisão. O confronto final, que teve duração de quase duas horas, aconteceu neste sábado (28.03), no Centro de Desenvolvimento do Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ) e deu à equipe carioca, invicta na competição, o nono título dos últimos 20 anos na categoria.

Após o susto ao perder o primeiro set, a seleção carioca recuperou o fôlego e demonstrou toda a qualidade técnica, provando equilíbrio ao abrir 13 pontos de vantagem no quarto set (13/0). A partida encerrou com o placar de 3 sets a 1 (25/27, 25/18, 25/19 e 25/9). 

O técnico da seleção do Rio de Janeiro, Guilherme Schmitz, fez uma avaliação sobre a campanha da equipe, agradecendo a todas as atletas e pessoas que de alguma forma colaboraram com a conquista do título. “Nesse jogo a equipe era limitada, mas a gente compensou em outros setores superando momentos de adversidade. Agora, com essa vitória eu só tenho a agradecer, especialmente ao supervisor da seleção do Rio de Janeiro, Wilson Silveira que contribuiu de forma irrestrita para que hoje essa conquista fosse possível, bem como a federação que sempre deu suporte necessário para que eu pudesse estar aqui. Também quero agradecer à minha esposa e filha de seis meses que ficaram em casa torcendo.”

A líbero Gabriella Dutra, 16, caloura no campeonato, disse estar vivendo um momento inesperado em sua vida. “É uma sensação única já na primeira participação conquistar o título. Só tenho a agradecer a comissão e ao técnico que me deu essa oportunidade. Aqui não houve jogo fácil e soubemos estudar as adversárias, tirando proveito assim na hora dos jogos.”

A medalha de bronze ficou com a seleção de São Paulo que venceu pela última vez o Campeonato em 2013. A vitória sobre a resistente equipe catarinense só foi decidida no tie-break (25/22, 21/25, 25/21, 22/25 e 15/12).
De acordo com o técnico paulista Carlos Noya, o título não pode ser alcançado desta vez, mas a terceira colocação tem grande importância na carreira das atletas. “Medalha é sempre medalha, e estamos cientes de fizemos uma boa campanha. Após sermos surpreendidos na semifinal pelo Pará, a preocupação era recuperar a autoestima das meninas porque sabemos que nessa categoria a principal dificuldade dos técnicos formadores é controlar o aspecto psicológico das atletas. Além disso, um dos objetivos era também de trazer atletas que pudessem ser observadas pela comissão técnica da CBV.”

Equipes:

Pará - Renata Calandrine, Samanta Mota, Alessandra Dettenborn, Flavia Coutinho, Thaynara Cristina Assunção, Ana Vitória Cavalcante, Savannah Nascente, Alessandra Ladeira, Ana Paula de Lima, Larissa Damasceno, Mannoely Ribeiro e Amily de Souza.
Técnica: Catarina Freire

Rio de Janeiro – Bruna Corrêa, Jessica Lima, Yasmin Figueiredo, Maria Clara Richa, Luana Rezende, Laura Machado, Gabriella Dutra, Giovanna Fant, Maria Cecília Pinho, Melyssa Xavier, Mayara Barcelos e Julia Queiroz.
Técnico: Guilherme Schmitz

Classificação final
1º Rio de Janeiro
2º Pará
3º São Paulo
4º Santa Catarina
5º Minas Gerais
6º Rio Grande do Sul
7º Paraná
8º Mato Grosso
9º Ceará
10º Tocantins
11º Rio Grande do Norte
12º Maranhão

Fonte: Josi Schmidt  - CBV
Foto: Divulgação CBV
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...