quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

SUPERLIGA FEMININA 2014/15: Rio do Sul/Equibrasil vence o Maranhão e mantém-se em nono na Superliga

 Rio do Sul/Equibrasil vence o Maranhão e mantém-se em nono na Superliga
Camila Paracatu foi eleita a melhor em quadra 

Com um apagão antes e durante o jogo, Rio do Sul/Equibrasil teve nesta terça-feira (10) o desafio de superar a equipe do Maranhão/Cemar em mais uma partida pela Superliga. Apesar da vitória por 3 sets a 1 (25/21, 22/25, 25/21 e 25/16), não foi um jogo fácil. O elenco teve dificuldade em se acertar, principalmente no segundo set, mas incentivadas pela torcida, as jogadoras do time catarinense aproveitaram-se dos erros do adversário e de jogadas pelo meio para sair com três pontos na classificação da Superliga. Camila Paracatú foi eleita pelo segundo jogo seguido como a melhor atleta da partida.

O resultado mantém Rio do Sul/Equibrasil na nona colocação da Superliga, com 16 pontos, três a mais que o São Bernardo, mas seis pontos atrás do São Cristóvão Saúde/São Caetano.

Com cerca de 40 minutos de atraso por conta de um apagão na região do bairro Canoas em Rio do Sul, a partida começou equilibrada, Mas com Rio do Sul/Equibrasil sempre estando na dianteira. Sem poder contar com a oposta Natiele, o técnico Spencer Lee colocou Duda para exercer a função. A modificação deu certo no primeiro set, quando o time acertou belas jogadas, principalmente nos contra-ataques, mas falou na segunda parcial, quando a tática apresentou-se falha, principalmente pelo grande número de erros.

Spencer Lee soltou o verbo ao final do set. O treinador cobrou muito o empenho do time e personalidade. Jogando em casa e com o apoio da torcida, não se devia cometer tantos erros bobos, alertou o treinador. A chamada de atenção funcionou no 3° set, com uma parcial equilibrada, mas favorável ao time riossulense. E o quarto set foi tudo o que a torcida quis: time concentrado, jogadas efetivas e um saque poderoso. A comemoração foi muito grande pela vitória.

Spencer Lee ajoelhou-se e fez honras à torcida. Não houve oportunidade melhor para ele ter feito isso. “Nossa torcida que nos motivou, que deu o gás a mais para vencer. Foi difícil, jogamos mal em alguns momentos e demos a oportunidade para o Maranhão crescer”. O treinador ressaltou que o time precisa melhorar. “Não podemos desperdiçar a chance de vencer em casa, adversários que estão na mesma faixa da tabela que a gente”.

Para a melhor jogadora da partida, Camila Paracatú, o time teve altos e baixos durante a partida, mas foi decisivo quando mais precisou. “Dedico este prêmio às meninas, ao time, que lutou muito e foi corajoso. Agora temos que nos preparar para os próximos desafios”, observou a jogadora que marcou 14 pontos, todos de ataque.

O próximo jogo da equipe riossulense será no dia 24 de fevereiro, às 19h30, contra o Camponesa/Minas. A partida será em Belo Horizonte, na Arena Minas Tênis Clube. Em casa, Rio do Sul/Equibrasil volta a competir na Superliga no dia 27 de fevereiro contra o Uniara/AFAV, de Araraquara (SP). A partida será às 20h15 no ginásio Artenir Werner, em Rio do Sul.

Fonte e Foto: Clóvis Eduardo Cuco
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...