quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

SUPERLIGA FEMININA 2014/15: Molico/Nestlé e São Cristóvão Saúde/São Caetano se enfrentam nesta sexta em Osasco

Molico/Nestlé e São Cristóvão Saúde/São Caetano se enfrentam nesta sexta em Osasco
O time de Osasco volta a jogar pela Superliga nesta sexta-feira (20), às 19h30, diante do São Cristóvão Saúde/São Caetano, no José Liberatti

Osasco (SP) - O Molico/Nestlé volta a jogar pela Superliga nesta sexta-feira (20) e terá pela frente um adversário que traz boas recordações. Diante do São Cristóvão Saúde/São Caetano, o time de Osasco conquistou dois de seus três títulos na atual temporada. As comandadas de Luizomar foram campeãs paulistas vencendo os dois jogos da decisão contra o rival do ABC e levantaram a taça dos Jogos Abertos do Interior, em confronto realizado em Bauru. Desta vez o duelo é válido pela sétima rodada do segundo turno da competição nacional, às 19h30 no José Liberatti.

A capitã Thaisa relembra a final do estadual, mas enfatiza que o momento é outro e que o Molico/Nestlé não pode se apegar ao passado. "Lógico que a última imagem que tenho na memória é boa. Naquela ocasião fizemos dois bons jogos contra elas, mas isso já passou e estamos em outra fase e elas também. Portanto, sabemos que aquelas vitórias não contam mais nada. Daqui para frente os jogos serão ainda mais importantes e as vitórias fundamentais. Não podemos nem pensar em perder, por isso, precisamos estudar bem o adversário para fazer um excelente jogo", afirma a central, que é a quarta melhor bloqueadora, com 27,98% de aproveitamento.

Para a jogadora, o São Caetano tem como principal virtude a rapidez e uma forma de neutralizar é com bons saques. "É um adversário complicado de ser enfrentado porque joga com bastante velocidade, defende bem e tem volume de jogo. A nossa principal arma será o saque, pois se conseguirmos quebrar o passe delas as bolas serão levantadas com menos rapidez para as extremidades e isso facilitará nosso bloqueio. Além disso, o time delas possui duas boas centrais (Mara e Dani Suco) que precisamos marcar bem", completa a bicampeã olímpica.

Com 43 pontos, o Molico/Nestlé ocupa a terceira posição na competição com 15 vitórias em 18 rodadas. No primeiro turno, em São Caetano, o time de Osasco venceu por 3 sets a 0, parciais 25/21, 25/15 e 25/23. As comandadas de Luizomar lideram as estatísticas no fundamento bloqueio com 27,29% de aproveitamento e 235 pontos diretos, e é o primeiro colocado também em recepção, com 39,33% e 495 passes perfeitos. Individualmente, Camila Brait realizou 305 passes e entregou a bola na mão da levantadora 166 vezes, colocando a líbero no topo do fundamento recepção com 49,84% de eficiência. A líbero é também a segunda colocada em defesa, com 44,44%.

Elenco passa por exames laboratoriais - As atletas do Molico/Nestlé fizeram exames de rotina na quarta-feira (18). Fernando Fernandes, fisioterapeuta do time de Osasco, acompanhou o procedimento realizado no José Liberatti e solicitado pelo doutor Tiago Fruges Ferreira, médico do clube. "Normalmente realizamos no meio da temporada exames de sangue para avaliação clínica. Caso surja alteração ou alguma atleta tenha uma queixa específica, fazemos exames mais aprofundados. As análises ajudam a detecção de alterações que necessitem de aprofundamento", explica Tiago.

Os resultados também podem auxiliar no tratamento nutricional. "Por meio deles é possível definir se existe alguma deficiência ou excesso de nutrientes; lesão muscular associado ao metabolismo de proteínas; além da condição hepática, renal, tireoideana; estado imunológico, entre outras coisas capazes de prejudicar o estado nutricional, desempenho físico, recuperação e reabilitação das atletas. Condições que podem ser melhoradas com a prescrição nutricional", esclarece Lísia Kiehl, nutricionista do Molico/Nestlé.

Fonte/foto: ZDL
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...