sábado, 7 de fevereiro de 2015

SUL AMERICANO FEMININO DE CLUBES 2015: Molico/Nestlé vence Villa Dora e se classifica para a final do Sul-Americano

Molico/Nestlé vence Villa Dora e se classifica para a final do Sul-Americano
A equipe comandada por Luizomar venceu o Villa Dora, da Argentina, por 3 a 0. Enfrenta o vencedor de Rexona-Ades e San Martin de Porres, do Peru, partida em andamento neste momento

Osasco(SP) - O Molico/Nestlé entra em quadra neste domingo (8), às 13h30, para buscar seu quinto título sul-americano. O adversário será o Rexona-Ades, que derrotou o San Martin de Porres. A final, uma reedição do maior clássico do vôlei nacional, será disputada no ginásio José Liberatti, sede de todos os jogos do torneio, com transmissão do SporTV, e garante ao campeão a vaga no Mundial de Clubes, de 5 a 10 de maio, em Zurique (Suíça). Neste sábado, a equipe comandada por Luizomar venceu o Villa Dora, da Argentina, por 3 a 0, parciais de 25/11, 25/9 e 25/16, em 1h02. A maior pontuadora foi a ponteira Carcaces, com 19 acertos.

Reserva de Samara na sexta-feira, a ponteira Gabi começou como titular na semifinal e foi a segunda maior pontuadora do time, com 10 acertos. "Foi uma partida em que soubemos jogar diminuindo os erros e com responsabilidade. O comprometimento é grande por ser uma semifinal e a boa atuação dá confiança para a final. Não sei se começo jogando amanhã (domingo), mas estou pronta. O Luizomar está dando ritmo para todas as jogadoras e estarei à disposição se for para entrar no decorrer do jogo ou iniciando a partida. O time está preparado e vamos com muita vontade em busca da vitória", disse Gabi. 

Com mais um 3 a 0, o Molico/Nestlé segue sem perder sets no Sul-Americano. A líbero Camila Brait, única do elenco presente nos quatro títulos, gostou da atuação na semifinal. "Fizemos nosso melhor jogo na competição. É bem provável que seja mais uma final contra o Rexona. Sabemos que não será um jogo fácil porque o time do Rio é muito bom e vamos precisar sacar com eficiência para quebrar o passe e evitar que a bola chegue na mão da Fofão. O nosso pensamento é entrar com o saque forte para fazer bloqueio e defesa funcionarem. Estamos confiantes e quem errar menos leva. Treinamos bastante e vamos com tudo para a final", afirmou a defensora. 

Quatro títulos sul-americanos - O Molico/Nestlé disputa neste domingo sua sexta final de Sul-Americano. A equipe de Osasco é tetracampeã continental e foi segunda colocada em 2014, perdendo a final para Sesi-SP. Quando ainda era Sollys/Nestlé, as comandadas de Luizomar foram campeãs em 2009, 2010, 2011 e 2012. O primeiro título foi no Peru diante do Rexona-Ades, que na época era chamado de Unilever. O bicampeonato foi contra as peruanas do Geminis, novamente no Peru. As edições de 2011 e 2012 foram disputadas em Osasco e as donas da casa venceram, na decisão, Universidad Católica, do Chile, e Boca Juniors, da Argentina, respectivamente. 

O jogo - Molico/Nestlé começou com tudo a semifinal. Com Gabi no saque e quatro bloqueios, o time abriu 5 a 1 e logo chegou a 8 a 2. Sem diminuir o ritmo, a equipe brasileira foi ampliando a vantagem, 16 a 7, 22 a 10, em novo bloqueio de Thaisa. Carcaces, maior pontuadora ao lado de Adenízia, com 6 certos, fechou a série em 25/11, em 21 minutos. Pontos: 12 de ataque, 6 de bloqueio, 1 de saque e 8 em erros. 

Sem perder a concentração e jogando com seriedade, o Molico/Nestlé dominou amplamente a série. Fez 8 a 3 e 16 a 6, sem nenhuma dificuldade. Tanto que o técnico Luizomar substituiu das duas centrais por Marjorie e Lara na metade do set e a equipe manteve o ritmo até fechar em 25/9, em 20 minutos. Carcaces marcou 6 vezes e Gabi 4. Pontos: 16 de ataque, 2 de bloqueio, 1 de saque e 4 em erros. 

Diana, Marjorie e Lara iniciaram a terceira série em quadra e o time continuou errando pouco. Marcou 8 a 4 e logo chegou ao segundo tempo técnico, 16 a 8. Depois de algumas desatenções permitiu uma pequena reação argentina, mas insuficiente para incomodar, tanto que Diana, em bola de segunda, definiu a série em 25/16, em 22 minutos, garantindo a classificação para a final. Novamente Carcaces foi o destaque com 7 acertos. Pontos: 13 de ataque, 3 de bloqueio, 3 de saque e 6 em erros do adversário. 

EQUIPES:

MOLICO/Nestlé: Dani Lins (3), Ivna (5), Thaisa (7), Adenízia (6), Gabi (10), Carcaces (19) e a líbero Camila Brait. 
Entraram: Diana (2), Marjorie (4) e Lara (2). 
Técnico: Luizomar de Moura.

Villa Dora: Suligoy, Solomita (2), Romero (2), Westergaard (12), Talita (1), Hiruela (6) e a líbero Macies. 
Entraram Vicino, Ruiz e Frangella. 
Técnica: Carina Gongora

Fonte/foto: ZDL
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...