terça-feira, 13 de janeiro de 2015

SUPERLIGA FEMININA 14/15: Molico/Nestlé vence jogo emocionante contra Rio do Sul/Equibrasil

 Molico/Nestlé vence jogo emocionante contra Rio do Sul/Equibrasil
Meninas do  Molico/Nestlé  venceram a equipe do Rio do Sul/Equibrasil por 3 sets a 2

Terceiro colocado na classificação da Superliga feminina de vôlei 14/15, o Molico/Nestlé levou a melhor na partida desta segunda-feira (12.01) e venceu o nono, Rio do Sul/Equibrasil, por 3 sets a 2 (25/20, 20/25, 19/25, 26/24 e 15/12), em 2h41. Mesmo na casa do adversário, no ginásio Artenir Werner, em Rio do Sul (SC), a equipe de Osasco saiu com o resultado positivo no jogo que abriu a segunda rodada do returno da competição.

Nesta noite, o Molico/Nestlé contou com boa atuação da ponteira/oposta Mari, eleita a melhor do confronto e, por isso, premiada com o Troféu VivaVôlei. Após a partida, a experiente jogadora falou sobre a dificuldade esperada pelo grupo paulista.

“Já esperávamos uma partida difícil. Jogando em casa e empurrado pela torcida, o time delas sempre dá trabalho. Além disso, nós estamos com o time incompleto, ainda tentando acertar a formação que vem jogando e isso é bom para o crescimento do grupo. Foi um jogo bacana e importante sair com a vitória”, comentou Mari, citando os desfalques da levantadora Dani Lins e da central Thaisa.

Outro destaque do confronto ficou por conta da oposto Ivna, maior pontuadora da noite, com 27 acertos, marcando, assim, mais de um set sozinha.

A Superliga feminina terá uma pausa para a disputa da Copa Banco do Brasil de Voleibol, e, na próxima rodada da competição, o Rio do Sul/Equibrasil continuará em casa e receberá o Sesi-SP no dia 23 de janeiro, às 20h15.

Já o Molico/Nestlé, que estará na disputa da Copa Brasil, em Cuiabá, na próxima sexta-feira (16.01), voltará a jogar pela Superliga também no dia 23, contra a Camponesa/Minas (MG), às 21h30.

O JOGO

A central Marjorie virou a primeira bola do jogo a favor do Molico/Nestlé. Nesse primeiro lance da partida, ao tentar o bloqueio, a central do Rio do Sul/Equibrasil, Mimi torceu o tornozelo e deixou a quadra, sendo substituída por Renata. Logo após entrar, a jogadora teve boa passagem pelo saque e o time da casa fez 7/2. A equipe catarinense seguiu melhor e, quando fez 12/6, Luizomar de Moura pediu tempo. O Molico/Nestlé reagiu, contou com erros do adversário, fez 12/9, e foi a vez de Spencer Lee parar o jogo. E foi no erro do Rio do Sul que o Molico chegou ao empate em 14/14. O set passou a ser equilibrado, mas, no bloqueio de Samara, o time paulista fez 23/19. No final, o Molico/Nestlé fechou em 25/20.

Embalado pela vitória no primeiro set, o time paulista entrou bem no segundo e, no bloqueio de Adenízia, fez 5/3. Com Mimi Sosa de volta à quadra no início da parcial, o Rio do sul/Equibrasil buscou e, no bloqueio de Renata, chegou ao empate em 5/5. Aproveitando bem as situações de contra-ataque, o Molico/Nestlé fez 11/7, O time da casa reagiu e, quando encostou em 11/10, Luizomar de Moura pediu tempo. Na volta, com Natiele, o Rio do Sul empatou em 11 pontos e depois fez 12/11. Com 10 pontos seguidos, o time da casa fez 17/11. Com boa vantagem, o Rio do Sul/Equibrasil administrou o placar (21/14), mesmo com o crescimento do adversário na reta final, e fechou em 25/20.

A terceira parcial começou favorável ao Molico/Nestlé, que fez 4/1. Mais uma vez, o Rio do Sul/Equibrasil buscou, deixou tudo igual em 5/5 e, no bloqueio de Fernanda, virou em 6/5. O jogo ganhou equilíbrio e as equipes estiveram novamente empatadas em 10/10. O time da casa colocou dois de vantagem com Natiele: 13/11. Com Renata na jogada china, o Rio do Sul fez 16/12. Contando com erros do Molico, a equipe da casa fez 20/17. A vantagem do time catarinense chegou a 22/17 e Luizomar de Moura pediu tempo. Mas o Rio do Sul/Equibrasil seguiu melhor e venceu por 25/19.

Em vantagem no marcador, o time de Santa Catarina entrou embalado no quarto set e, em boa passagem de Mimi Sosa, fez 3/0. Na sequência, contando com erros do Molico, o Rio do Sul fez 5/2. Com boa sequência de Mari no saque, a equipe paulista empatou em 6/6. Com Mimi Sosa, o Rio do Sul/Equibrasil colocou dois de vantagem em 12/10. Depois, foi a vez do Molico/Nestlé assumir o comando do marcador e, com Samara, colocar três de diferença (16/13). O time paulista seguiu melhor, fez 19/13. Na reta final, quando o placar apontava 24/16, o Rio do Sul reagiu, marcou oito pontos seguidos em boa passagem de Duda pelo saque, e, com grande atuação de Mimi no bloqueio, empatou em 24/24. Mesmo assim, o Molico/Nestlé fez 26/24 e forçou o set decisivo.

O time de São Paulo começou o tie break com o ritmo forte e logo abriu 3/0. O Rio do Sul/Equibrasil passou a pontuar, mas, no ataque de Ivna, o Molico/Nestlé colocou três de vantagem em 7/4. No erro do time da casa, a equipe visitante aumentou a diferença em 9/4. Na sequência, o Molico fez 11/7. No ace de Duda, o Rio do Sul marcou o nono ponto, enquanto o time de Osasco tinha 13. Depois, quando o placar foi para 14/11, Luizomar parou o jogo. Na volta, Elis pontuou no ace (14/12). Depois, Samara marcou e o Molico/Nestlé fechou em 15/12.

EQUIPES

RIO DO SUL/EQUIBRASIL – Yael, Natiele, Camila, Mimi Sosa, Elis e Fernanda. Líbero – Juliana
Entraram – Renata, Duda, Vanessa, Luciana e Carla
Técnico: Spencer Lee

MOLICO/NESTLÉ – Diana, Ivna, Adenízia, Marjorie, Samara e Carceres. Líbero – Camila Brait
Entraram – Gabi, Lara, Mari
Técnico: Luizomar de Moura

Fonte: Divulgação CBV
Foto: João Pires/Fotojump
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...