sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

COPA DO BRASIL DE VÔLEI FEMININO 2015: Molico/Nestlé mostra garra e vence Brasilia Vôlei na estreia da Copa do Brasil

Molico/Nestlé mostra garra e vence Brasilia Vôlei na estreia da Copa do Brasil
A equipe comandada por Luizomar precisou de 5 sets para superar o Brasília Vôlei. Agora enfrenta o Sesi-SP no dia 16, às 22 horas, em Cuiabá, pela semifinal do torneio

O Molico/Nestlé precisou lutar muito para iniciar a Copa Banco do Brasil com vitória na noite desta sexta-feira (9), no ginásio José Liberatti, em Osasco. Superou o Brasília Vôlei por 3 sets 2, parciais de 27/25, 15/25, 25/23, 21/25 e 15/10, em 2h15. Com o resultado, está classificado para a semifinal do torneio e enfrenta, no dia 16, às 22h, em Cuiabá (MT), o Sesi-SP, que eliminou o Camponesa/Minas, por 3 a 0. A maior pontuadora do time foi Ivna, com 20 acertos. Roberta, do Brasília, marcou 22. Neste domingo (11), o MOLICO/Nestlé viaja para Rio do Sul (SC) para enfrentar a equipe local no dia seguinte, às 21 horas. 

Uma substituição feita no terceiro set pelo técnico Luizomar mudou o rumo do jogo. Ele trocou Lara por Marjorie e a jovem jogadora ajudou sua equipe a virar o set, depois de uma destavangem de seis pontos. "O time estava querendo demais essa classificação. A vaga na semifinal é importante para o grupo. No momento estamos sem uma jogadora fundamental que é a Thaisa, por isso, é muito gratificante poder entrar e contribuir com a vitória", afirmou Marjorie, que fez 15 pontos jogando apenas os três últimos sets.

Luizomar rasgou elogios às jovens atletas do Molico/Nestlé, principalmente aquelas que atuaram com ele nas divisões de base da seleção brasileira. "Estou feliz pela classificação porque vamos poder defender nosso título lá em Cuiabá. A alegria é maior em ver, por exemplo, meninas como Gabi, Samara e Marjorie que jogaram comigo na seleção juvenil. Há dois anos estávamos disputando campeonatos internacionais na base e falava para elas que um dia jogariam na televisão e defendendo um time grande. A essência dessa vitória foi a Marjorie, que já havia feito um bom Campeonato Paulista e Jogos Abertos e entrou em um jogo importante, diante de um rival mais experiente, e teve uma grande atuação", destacou. 

O jogo - A série inicial foi absolutamente equilibrada, tanto que a maior diferença entre as duas equipes foi de apenas três pontos em único momento, 19 a 16 para o MOLICO/Nestle. A equipe da casa esteve à frente a maior parte do tempo, como nos dois tempos técnicos, 8 a 7 e 16 a 15. Mas o time de Brasília não desistiu. Buscou o jogo e levou a partida a 23 a 23, quando logo em seguida o time de Osasco desperdiçou dois set points, 24 a 23 e 25 a 24. Mas a boa atuação de Ivna, na fase decisiva do set, garantiu o final em 27 a 25, em 33 minutos. A atacante fez 7 pontos e Gabi marcou 6. 

A segunda parcial só ficou equilibrada até o primeiro tempo técnico, quando Brasília livrou um ponto de vantagem. As donas da casa se desconcentraram e facilitaram as coisas para as adversárias que foram abrindo, 16 a 12, 19 a 13, até fechar a série em 25/15, em 25 minutos. A única a se destacar foi Ivna com 3 pontos. Adenízia fez 2.

O Brasília voltou com tudo para o terceiro set e logo abriu 8 a 3 e 16 a 10. Mas uma mudança feita pelo técnico Luizomar neste início ruim iria mudar o destino da parcial. Ele colocou Marjorie no lugar de Lara pelo meio. Quando tudo parecia perdido apareceu a experiência de Mari, que está jogando de oposta nesta noite. Ela fez 3 pontos e virou a parcial para 18 a 17, ajudada por um ponto feito antes por Marjorie, que marcou mais 4 para sua equipe fechar em 25 a 23, em 32 minutos. Marjorie foi o nome do set com 6 pontos e Mari marcou 4.

O Molico/Nestlé chegou ao primeiro tempo técnico animado com os dois pontos de vantagem. Mas logo o panorama mudou. A equipe se desequilibrou novamente, permitiu a reação das brasilienses, que viraram para 12 a 10 e chegaram à parada técnica com 16 a 13. Seguras, as visitantes mantiveram o ritmo e concluíram a série em 25 a 21, em 31 minutos, empatando a partida. Destaques: Adenízia e Marjorie, com 4 pontos cada.

As jogadoras de Osasco vieram o tie break dispostas a garantir a classificação para a semifinal da Copa Banco do Brasil. Concentradas, chegaram a 8 a 6, com bons ataques de Ivna e Gabi. Aumentaram a vantagem para 10 a 6 e chegaram a 14 a 9, com bom aproveitamento de Marjorie, Adenízia e Samara. Um erro de saque das adversárias selou o fim do jogo, em 15 a 10, em 14 minutos. Ivna marcou 4 e Gabi 3.

EQUIPES:

Molico/Nestlé: Diana (3), Ivna (20), Gabi (15), Mari (11), Adenízia (15), Lara (4) e a líbero Camila Brait. 
Entraram Marjorie (15), Samara (1), Aline e Mari Nardi. 
Técnico Luizomar de Moura

Brasília Vôlei: Ananda (1), Elisangêla (16), Michele (9), Paula Pequeno (10), Roberta (22), Angélica (11) e a líbero Verê. 
Entraram Jéssica (1), Pri Heldes, Bruna (7) e Edna (2). 
Técnico Sérgio Negrão 

Maior vencedor - A edição de 2015 será a quarta da Copa Brasil. A primeira foi disputada em 2007 e teve como campeão o Rexona-Ades, que bateu na decisão o time de Osasco na cidade de Brusque (SC). Na segunda edição, em 2008, o time treinado por Luizomar venceu o São Caetano/Blausigel na final, em Curitiba (PR). Após hiato de cinco anos, a competição voltou ao calendário em 2014, em Maringá (PR), e o MOLICO/Nestlé foi campeão ao derrotar o Sesi-SP, conquistando o segundo título para o clube de Osasco.

Fonte/foto: ZDL
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...