segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

TOP VOLLEY 2015: Molico/Nestlé é Campeão do Top Volley, Na Suíça


Molico/Nestlé é Campeão do Top Volley, Na Suíça
Meninas do Molico/Nestlé comemoram o título do Top Volley

Em jogo disputado, o Molico/Nestlé precisou da vitória no quinto set para conquistar o título da edição de 2014 do Top Volley, disputado em Basel, na Suíça. Determinado a ser campeão, o time de Osasco teve pela frente um forte Volero Zurich e só garantiu o troféu depois de 2h13min de partida e 3 sets a 2, parciais de 25/22, 19/25, 26/24,18/25 e 15/11. Ivna foi a maior pontuadora da equipe brasileira com 20 acertos. Thaisa veio logo em seguida com 19. A capitã recebeu o troféu pela conquista coletiva e também foi eleita a MVP do torneio. Outra premiada entre as comandadas de Luizomar foi Camila Brait, escolhida a melhor líbero.

O Molico/Nestléteve de superar na final o rival que o tinha derrotado por 3 a 0 no primeiro jogo do torneio. "Eu chamei o grupo antes do jogo e disse que elas deram risada no primeiro jogo e não fariam isso novamente. Foi um jogo duro, mas vencemos porque atuamos em equipe. Fazia tempo que um brasileiro não ganhava o Top Volley (o último título foi do Unilever em 2009) e vencemos mesmo com muitas críticas. Mais uma vez mostramos que somos bons", afirmou Thaisa, que marcou 19 pontos e foi decisiva na fase final da quinta parcial com saques que dificultaram a recepção do time suíço. 

Na comemoração, Ivna lembrou as conquistas dos Jogos Abertos e Paulista, em 2014. "Estamos muito felizes porque é o nosso terceiro título na temporada. Passamos por dificuldades, mas o grupo se ajudou. O título é merecido por tudo que trabalhamos e agora que venha 2015 porque ainda temos muitas competições pela frente", disse a oposta. Carcaces, com 14 pontos, se recuperou das fracas atuações anteriores. "Estou muito contente por esse título. No momento difícil em que estávamos falei com as meninas que ganharíamos o campeonato e demonstramos que quando lutamos todas juntas conquistamos a vitória", relembrou a cubana. 

Sem Dani Lins, que sentiu falta de ritmo pelo tempo parado, coube a Diana assumir a função de levantadora. E ela correspondeu em grande estilo. "Foi uma competição rápida e tivemos pouco tempo de adaptação. Hoje novamente nos superamos diante de todas as dificuldades que estamos enfrentando na Superliga. Disputamos o Top Volley com o objetivo de crescer como conjunto e depois do primeiro jogo nos reunimos e conversamos que a atuação ficaria no passado e que tiraríamos como lição. O título foi conquistado porque jogamos como um time", garantiu. 

Luizomar ressaltou o bom ambiente e a convivência como fatores determinantes para o resultado. "Fizemos jogos abaixo do que podemos lá no Brasil, pela Superliga, e viemos para Suíça com o propósito de melhorar nosso desempenho. A convivência diária foi muito boa e essa união fez com que saíssemos de uma situação difícil. O time está de parabéns por essa conquista merecida", avaliou o treinador. 

O jogo - Foco, determinação e ritmo. Dessa forma, o Molico/Nestléiniciou a partida e logo chegou a 8 a 5. O bloqueio funcionou (6 pontos). A equipe perdeu raros contra-ataques e Diana fez ótima distribuição de bolas, tanto que todas as jogadoras pontuaram. O destaque maior foi Ivna, com 7 pontos, e fazendo os últimos dois para fechar em 25/22, em 29 minutos. Carcaces marcou 6, Thaisa 4, Adenízia 3 e Samara 2.

O Molico/Nestlé manteve o ritmo até o primeiro tempo técnico, 8 a 6, mas logo depois uma desatenção em três pontos e o time suíço passou à frente em 11 a 10. A partir daí, o Volero errou pouco e manteve a dianteira até fechar a série em 25/19, em 23 minutos. Destaque para Ivna com 4 pontos, Samara e Thaisa com 3.

Um set cheio de alternâncias. O Volero saiu na frente até o 12 a 11, quando a equipe brasileira empatou com uma sequência de ótimos saques da levantadora Diana. O Molico assumiu a dianteira até o 19 a 18. As suíços passaram à frente, 21 a 20, mas logo as brasileiras retomaram a vantagem com dois ataques de Carcaces. Mais dois pontos de Thaisa, pelo meio, e Ivna na ponta determinaram a vitória por 26 a 24, em 33 minutos. Destaques: Thaisa (6), Ivna (5) e Carcaces (5).

O ritmo da equipe brasileira caiu no quarto set. As adversárias se aproveitaram e logo abriram para 8 a 5. Mantiveram a diferença, com eficiência, enquanto as brasileiras só brilhavam raramente em alguns bloqueios. Mas a sequência de erros era maior e com isso o Volero fechou o quarto set em 25 a 18, em 30 minutos e levou a decisão para tie break. Pontuadoras: Thaisa (4) e Ivna (3).

O Molico/Nestlé entrou para tie break disposto a garantir o título. Concentrado e com o bloqueio funcionando chegou a 8 a 7 e abriu 10 a 9, em dois ataques de Carcaces. Thaisa, pelo meio, fez 11 a 10. Dois erros do adversário e o décimo bloqueio de Adenízia (o time marcou 17 pontos neste fundamento) determinaram a vantagem em 14 a 10 e logo mais um saque errado das suíços definiram o tie break em 15/11, em 18 minutos, e o título brasileiro por 3 a 2.

Equipes

No Molico/Nestlé jogaram e marcaram: Diana (5), Ivna (20), Samara (8), Carcaces (14), Thaisa (19), Adenízia (11) e a líbero Camila Brait. Entraram: Gabi (2), Mari (2), Lara e Dani Lins. Técnico: Luizomar de Moura.

No Volero Zurich jogaram e marcaram: Thompson, Rykhliuk (34), Rabadzhieva (18), Mammadova (5), Ninkovic (13), Kupriianova (5) e a líbero Popovic. Entraram: Unternahrer, Hartong, Sanchez Perez (5) e Grbac (2). Técnico: Dragutin Baltic

Fonte: ZDL - Rafael Zito
Foto: João Pires /Fotojump
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...