domingo, 7 de dezembro de 2014

SUPERLIGA MASCULINA 14/15:Sesi-SP vence São José de virada

Sesi-SP vence São José de virada
Lucão foi o maior pontuador, com 19 acertos.

Depois de duas derrotas consecutivas, o time de vôlei masculino do Sesi-SP precisava muito da vitória. E ela veio, de forma dramática, na virada sobre o São José dos Campos por 3 sets a 2 (23/25, 21/25, 25/22, 25/19 e 16/14). Com o resultado, a equipe do técnico Marcos Pacheco garantiu dois pontos e respirou na Superliga 2014/15.

Agora, o Sesi - SP se prepara para o clássico contra o líder Sada Cruzeiro, no sábado (13/12), no ginásio da Vila Leopoldina. Lucão, com 19 acertos, foi o maior pontuador e o líbero Thales, que jogou no lugar de Serginho, poupado, levou o Viva Vôlei.

No jogo no ginásio do Tênis Clube, em São José dos Campos, o Sesi-SP sofria até o final do segundo set uma vitória categórica do time da casa. Perdendo por 2 sets a 0, o técnico do Sesi-SP trocou meio time, colocou jovens jogadores em quadra e deu novo ânimo para sua equipe.

Para Pacheco, a mudança foi fudamental para o resultado, deixando o time mais solto na partida.

“O time estava marcado e não conseguia jogar. Colocando o Aracaju, o Rafael e o Douglas, nós mudamos o jogo e conseguimos virar. Lucarelli e Lucão, com o Marcelo, seguraram a experiência e controlaram o time, mas os garotos souberam compor e fizeram boa partida”, disse o técnico ao final.

O jogo

O primeiro set foi marcado pelos saques para fora e poucos ataques efetivos de ambos os times. Mais pelos erros do que méritos, as equipes foram pontuando. Porém, o time da casa ainda conseguia atacar melhor e aproveitar a inconstância do Sesi-SP. Com números equilibrados, os times foram se segurando no placar, com o São José sempre à frente, até abrir 24/21 e ter o primeiro set point. Lucão até tentou, com dois saques, diminuir, mas não deu e o set acabou 25/23 para os donos da casa.

Pressionados pelo resultado, os jogadores do Sesi-SP começaram com ritmo bem forte o segundo set, abrindo 03/00. Mas os erros persistiam. Theo não atacava bem e facilitava a marcação. Pacheco trocou o oposto por Rafael e Thiaguinho saiu para entrar Marcelinho. Mas o cenário era o mesmo. O Sesi-SP não conseguia engrenar, perdeu os dois primeiros tempos técnicos e o set em 25/21, aumentando o péssimo momento.

O terceiro set então se tornou um tudo ou nada. Sabendo disso, Pacheco mexeu em meio time, colocando Aracaju, Douglas e Rafael Araújo desde início. Deu certo e o Sesi-SP não ficou atrás em nenhum momento no placar, sempre liderando por dois pontos. O nervosismo ainda provocou muitos pontos de graça para o São José, mas a equipe soube segurar a diferença e contou com Rafael calibrado (seis pontos) para fechar em 25/22, levando a partida para o quarto set.

Os erros diminuíram, o passe melhorou e quem brilhou também foi Lucarelli, bastante acionado por Marcelinho. Com quatro pontos, o atacante chegou a 17 e se tornou a bola de segurança. Pelo fundo ou pela ponta, o camisa 18 liderou o empate na quarta etapa. Os erros continuavam, principalmente no saque, mas o ataque resolveu e segurou uma boa vantagem que chegou a 7 pontos (18/11) e não deu chance para o São José. Lucarelli, o melhor do time, fechou a parcial em 25/19, levando para o quinto set.

Na etapa final, o Sesi-SP começou voando e deu a impressão de que mataria o jogo rápido, ao abrir 06/02. Porém, o time da casa chegou e encostou em 09/08. Pachecou parou a partida e pediu calma. O Sesi-SP não forçava os saques e se deu bem. O bloqueio funcionou e o time soube manter a vantagem, até fechar em 16/14, dando números finais à partida.

Fonte: Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp 
Foto: Lucas Dantas/Sesi-SP Divulgação
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...