sábado, 15 de novembro de 2014

SUPERLIGA FEMININA 2014/15 Jogando em casa, meninas do Sesi-SP vencem o Maranhão/Cemar por 3 sets a 0

Jogando em casa, meninas do Sesi-SP vencem o Maranhão/Cemar  por 3 sets a 0
                                                        Central Bia, com 15 pontos e ganhou o troféu Viva Vôlei
  
Em seu primeiro jogo em casa na edição 2014/15 da Superliga, a equipe feminina do (Sesi-SP) impôs sua força e venceu o Cemar/Maranhão por 3 sets a 0 (25/12, 27/25 e 25/12), em partida realizada na noite desta sexta-feira (14/11) no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo.

Começando bem a partida, as meninas do técnico Talmo de Oliveira mostraram entrosamento e viraram as bolas com segurança. Após garantir o primeiro set, a equipe caiu um pouco de rendimento e sofreu com a pressão do Maranhão. Com bloqueios e ataques de Bia e Monique, o Sesi-SP virou o jogo, ganhou o segundo e terceiro set, recuperou-se e garantiu a partida.

“Pelo placar, o jogo foi bom e muito importante. Ganhamos por 3 sets a 0 e garantimos nossos três pontos. No primeiro set entramos bem, no segundo sofremos pressão e no terceiro buscamos a vitória. Acho que, em função da busca pela regularidade, nenhum time está na sua melhor forma ainda. Os jogos iniciais servem para cada um ir encorpando a sua equipe”, disse o técnico Talmo de Oliveira, feliz com o resultado.

Assim como Talmo, para a central Bia, maior pontuadora da partida, o time começou bem, sofreu um pouco mas soube administrar a partida e cravar o resultado. “Entramos concentradas para o jogo e fomos bem no primeiro set. Com o bom desempenho, a equipe se acomodou um pouco e o time do Maranhão atacou melhor e saiu na frente. Conseguimos fechar o segundo set e no terceiro a equipe se encontrou para ganhar o jogo. Agora é pensar na próxima partida, que será contra o Minas. Toda semana trabalhamos e pensamos no próximo adversário.”

Com a segunda vitória, a equipe chega aos seis pontos. O próximo confronto das meninas da Vila será na próxima sexta-feira (21/11), às 21h30, contra o Camponesa/Minas, na Vila Leopoldina.

O JOGO

As meninas do Sesi-SP começaram o primeiro set bem entrosadas e abriram o placar em 04/01. Logo a equipe do Maranhão se organizou, aproveitou de alguns erros do lado paulista e encostou no placar. Com bons ataques as meninas da Vila fecharam o primeiro tempo técnico na frente (08/06). Trabalhando bem as bolas e com uma vantagem de quatro pontos, o técnico do Maranhão/Cemar, Jailson de Andrade, viu-se obrigado a pedir tempo para esfriar o jogo. Mantendo a dianteira e com uma boa diferença no placar, as donas da casa não só garantiram o segundo tempo técnico (16/11) como com uma defesa de Monique e ataque de Pri Daroit fecharam bem o primeiro set com 25/12 em 23 minutos.

O segundo set começou mais disputado com a equipe maranhense rendendo mais do que na primeira etapa. As adversárias estavam a frente no placar, mas logo as meninas do Sesi-SP voltaram a se impor no jogo e com ataques de Bia o time encostou no marcador. Além da central, Monique e Pri Daroit viraram bem as bolas e avançaram no placar. Viraram o jogo, forçaram o técnico Jailson pedir tempo e garantiram o segundo tempo técnico (16/13). Bloqueando forte em cima dos ataques do Sesi-SP, o Maranhão se recuperou no jogo e após dois aces seguidos, empataram o placar (20/20) e passaram à frente, forçando o técnico Talmo pedir tempo para quebrar o ritmo das adversárias. Com raça as meninas da Vila encostaram no placar. Após bloqueio de Bia e Monique, um erro de saque das adversárias e uma largada de segunda da Bia, o time garantiu mais um set, com 27/25 em 33 minutos de jogo.

No terceiro set, o Sesi-SP caiu um pouco de rendimento e o Maranhão abriu uma vantagem de cinco pontos, fazendo com que o técnico Talmo pedisse tempo logo no começo da partida. Com calma, as meninas da Vila se reorganizaram e passaram a pontuar. Subiram no placar e ficaram apenas um ponto atrás no primeiro tempo técnico (07/08). Bloqueando e atacando forte, as meninas da Vila cresceram e viraram o placar. Após disputa de bola e bloqueio de Bia e Suelle, as meninas abriram quatro pontos de vantagem e forçaram o técnico maranhense parar o jogo. Entrosadas e jogando bem, o segundo tempo técnico foi garantido pelo time da casa (16/09). Com força total, as guerreiras foram aumentando a vantagem a cada jogada e cravaram o final da partida com ataque de Monique e o placar em 25/12, com 24 minutos.

Fonte: Amanda Santos, Agência Indusnet Fiesp
Foto: Foto: Lucas Dantas/Sesi-SP Divulgação
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...