sexta-feira, 21 de novembro de 2014

SUPERLIGA FEMININA 2014/15: Ainda sem contar com Jaque, Camponesa/Minas não impõe resistência a Sesi-SP e sofre quarta derrota seguida

Ainda sem contar com Jaque,  Camponesa/Minas não impõe resistência a Sesi-SP e sofre quarta derrota seguida na Superliga

A Camponesa/Minas não esteve bem em quadra e foi derrotada, nesta sexta-feira, pelo Sesi-SP, por 3 sets a 0 (25/19, 25/12 e 25/ ). O confronto foi realizado no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo. Foi a quarta derrota seguida da equipe mineira, que ainda não conta com a ponteira Jaqueline, recém contratada pelo Clube. A melhor jogadora do confronto foi Carol Albuquerque, do Sesi-SP, que levou para casa o Troféu Viva Vôlei.

A central Walewska não buscou desculpas para explicar a derrota. “Temos problemas de entrosamento, mas não podemos nos esconder por trás deles. Estamos em busca, a cada treino, de superar essas dificuldades. Que não valham mais de desculpa. Já são quatro jogos. Temos de apresentar uma consistência maior, um ritmo de jogo melhor. Temos também a Jaque, que vai ajudar bastante. Temos de nos organizar e nos preparar para enfrentar os times grandes”.

Com o resultado, a Camponesa/Minas segue com apenas um ponto, conquistado na derrota por 3 sets a 2 para o Dentil/Praia Clube. A chance de recuperação será nesta terça-feira, às 18h30, na Arena Minas Tênis Clube, diante do Rexona Ades.

Carol Albuquerque ganhou o troféu Viva Vôlei

O jogo 

O primeiro set foi de muitos erros da Camponesa/Minas. E isso fez toda a diferença a favor das adversárias. No total, a equipe minastenista cometeu oito erros que resultaram em pontos do Sesi-SP. Em compensação, o time paulista errou em apenas dois lances. Assim, ficou muito difícil acompanhar as rivais no placar. A Camponesa/Minas bem que tentou, mas o placar terminou em 25/19 para o Sesi-SP.

A segunda parte do confronto foi de inteiro domínio da equipe da casa. A Camponesa/Minas não conseguiu se encontrar, errou muito e não conseguiu fazer frente às adversárias. Eram pontos e mais pontos em sequência, e o placar foi-se abrindo. A vantagem do Sesi-SP, em determinado momento, era praticamente impossível de ser alcançada. O técnico Marco Antônio Queiroga bem que tentou, modificou a equipe, mas não conseguiu dar equilíbrio ao time. No fim, vitória do Sesi-SP: 25/12.

Na sequência, nova derrota, no terceiro set. A Camponesa/Minas não teve uma noite feliz, não conseguiu ser efetiva no ataque, desperdiçou inúmeros contra-ataques e ainda falhou na defesa. Aos poucos, o Sesi-SP abriu nova vantagem, e o time mineiro não impôs muita resistência. Final: 25/14.

Fonte: Minas Tênis Clube
Fotos: Divulgação SESI
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...