sábado, 6 de setembro de 2014

CAMPEONATO MUNDIAL 2014: Brasil vence a Coréia do Sul

 Brasil vence a Coréia do Sul 
Seleção Brasileira conquistou sua quarta vitória no Mundial 

A quarta vitória foi um pouco mais sofrida, mas em se tratando de Campeonato Mundial, todo resultado positivo é valioso. Depois de três jogos com o placar de 3 sets a 0, a seleção brasileira masculina de vôlei derrotou a Coréia do Sul, neste sábado (06.09), por 3 sets a 2 (21/15, 25/13, 25/21, 17/25 e 15/13), em 2h05 de jogo disputado na Spodek Arena, em Katowice, na Polônia. O Brasil joga novamente neste domingo (07.09), às 15h25 (Horário de Brasília), contra Cuba, na última participação na primeira fase da competição. 

O Brasil já entrou em quadra classificado após os três primeiros resultados. A equipe dirigida por Bernardinho é líder do Grupo B, com 11 pontos, e começou o jogo com apenas três jogadores que vinham atuando como titulares: o central Sidão, o ponteiro Murilo e o líbero Mário Jr. O time contou, ainda, com o levantador Raphael, o oposto Vissotto, o central Éder e o ponteiro Lipe.

Leandro Vissotto foi o maior pontuador do Brasil, com 22 acertos (18 de ataque, dois de bloqueio e dois de saque). Após a partida, o oposto, que jogou na Coréia na temporada passada e conhece bem o estilo de jogo do adversário, falou sobre o duelo.

“Eles sacaram bem e dificultaram o nosso passe. São jogadores baixos, mas chegam bem no bloqueio. É um time bem treinado, tem disposição para defender, e que foi bem difícil de enfrentar. Nos colocaram dificuldade o tempo inteiro, mas conseguimos reagir. Além disso, tivemos a chance de descansar alguns jogadores e isso é importante também”, avaliou Vissotto.

O ponteiro Lipe, responsável por 13 pontos da seleção brasileira, elogiou o desempenho do adversário. “Eles têm um time muito difícil de ser marcado. Sabíamos que seria complicado e, além disso, eles capricharam no saque e, com isso, complicaram muito a nossa vida. Parabéns para a Coréia, foi um jogo muito bom, porém exaustivo. O mais importante foi que conseguimos a vitória”, disse Lipe.

O levantador Raphael, que substitui Bruninho após um choque na mão direita, também enxergou a dificuldade enfrentada pela seleção braseilria.

“Estudamos muito bem o time deles, mas foi ainda mais difícil do que imaginávamos. Ganhamos e esse jogo serviu muito de aprendizado para o nosso time, que ainda tem uma caminhada longa pela frente. Tudo que estamos vivendo aqui vai ser muito importante para o nosso futuro na competição”, comentou Raphael.

O técnico Bernardinho já pensa no próximo confronto pelo Mundial. “Hoje, sofremos um pouco sem controlar os ataques deles. Mexemos para descansar alguns jogadores e acabamos desgastando a equipe mais do que esperávamos. O importante é que ganhamos e amanhã esperamos fazer uma boa partida. É importante a vitória, já que levamos os pontos para a fase seguinte”, concluiu Bernardinho.

O JOGO

Com uma formação diferente da que começou as três primeiras partidas do Mundial, o Brasil abriu o placar do jogo. O início do set foi equilibrado, com as equipes empatadas em 4/4. Os sul-coreanos assumiram o comando do marcador e colocaram dois de vantagem em 8/6. O jogo seguiu favorável a Coréia do Sul, que aumentou a diferença para 16/13. No ataque para fora da seleção brasileira, o time asiático fez 19/15. Neste momento, Bernardinho pediu tempo. O Brasil reduziu a vantagem adversária para 19/17 e foi a vez da Coréia do Sul parar o jogo. A reta final do set chegou a ter equilíbrio (21/20), mas os sul-coreanos arrancaram o primeiro set do Brasil na competição e venceram por 25/21.

A seleção brasileira começou melhor a segunda parcial e logo abriu 3/1. Com dois pontos de saque consecutivos de Lipe, a equipe verde e amarela fez 7/3. Na sequência, ainda em boa passagem do ponteiro no serviço, o Brasil chegou a 11/3. O time dirigido pelo técnico Bernardinho passou a dominar o set e, com Vissotto, levou a vantagem para 11: 18/7. Quando o Brasil fez 20/9, a Coréia do Sul pediu tempo. Mas a seleção verde e amarela não deu chances ao adversário e fechou o segundo set em 25/13.

O time brasileiro saiu na frente também no terceiro set, quando fez 5/1. A Coréia do Sul buscou, empatou o jogo em 7/7 e, na sequência, virou para 8/7. A diferença foi para dois pontos: 13/11. Mas o Brasil teve calma, e soube administrar a parcial até virar. No segundo tempo técnico, vencia por 16/15. Os sul-coreanos voltaram a comandar o placar (18/17). Com ponto de bloqueio de Éder, o Brasil deixou tudo igual em 19 pontos, e, com Leandro Vissotto, fez 20/19. Depois, fechou em 25/21.

A seleção sul-coreana não desistiu do jogo e iniciou o quarto set com bom ritmo. Quando o adversário fez 7/3, Bernardinho pediu tempo. Os asiáticos seguiram bem e colocaram cinco na frente (12/7). No ace de Vissotto, o marcador foi para 12/9. Mas a Coréia do Sul manteve o bom desempenho e voltou a colocar vantagem: 17/9. Depois, 20/13. E, desta vez com a parcial praticamente inteira favorável, a Coréia do Sul venceu por 25/17.

O Brasil saiu na frente na disputa do set decisivo. Após dois bons saques do levantador Raphael, fez 2/0. Mas, a seleção sul-coreana passou a pontuar e assumiu o comando do marcador em 4/3. A parcial esteve empatada em 6 pontos e, na virada de quadra, os asiáticos venciam por 8/6. A seleção brasileira se recuperou e deixou tudo igual em 10/10. Depois, colocou dois em 12/10 e a Coréia do Sul empatou em 12/12. O final do jogo foi bem disputado e, no bloqueio, o Brasil fechou em 15/13.

EQUIPES

BRASIL – Raphael, Vissotto, Sidão, Éder, Murilo e Lipe. Líbero – Mário Jr. 
Entraram – Wallace, Maurício 
Técnico: Bernardinho

CORÉIA DO SUL – Han Sun-Soo, Shin, Kwak, Choi, Jeon e Park. Líberos – Yong-Chan e Jeong
Entraram – Lee, Seo, Song
Técnico: Kiwon Park

Fonte:Clarissa Laurence
Foto: Divulgação FIVB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...