sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Grand Prix:Brasil vence a seleção Belga sem dificuldades

Brasil vence a seleção Belga sem dificuldades
 Brasileiras seguem na luta pelo titulo  
  
A seleção brasileira feminina de vôlei conseguiu a segunda vitória consecutiva na fase final do Grand Prix. Nesta sexta-feira (22.08), o Brasil superou a Bélgica por 3 sets a 0 (25/10, 25/12 e 25/12), em 1h06 de jogo, no Ariake Collesium, em Tóquio, no Japão. Com o resultado, o time verde e amarelo precisa de mais duas vitórias, por 3 sets a 0 ou 3 sets a 1, para alcançar o décimo título da competição sem depender de outros resultados.

No momento, o Brasil lidera a classificação geral com sete pontos, seguido pelo Japão, com seis e a Rússia, com cinco. No entanto, ainda hoje, as japonesas duelarão com a China.

O próximo desafio das atuais campeãs olímpicas no Grand Prix é a Rússia. O jogo será disputado às 3h (horário de Brasília) desse sábado (23.08). A TV Globo e o SporTV transmitirão ao vivo.

A central Thaísa brilhou no saque no jogo contra as belgas. A bicampeã olímpica foi a maior pontuadora do confronto, com 13 acertos, sendo sete desse fundamento. A ponteira Jaqueline marcou nove pontos e, sua companheira de posição, Fernanda Garay, sete, sendo eleita a melhor jogadora da partida.

A central Thaísa comentou sobre o bom aproveitamento no saque durante a partida contra as belgas.

"Ontem, não consegui ter uma boa sequência de saques e coloquei na minha cabeça que hoje seria diferente. No entanto, tenho que parabenizar a equipe. Só consegui boas sequências porque nossa defesa, o bloqueio e o ataque funcionaram. Estávamos um pouco preocupadas porque nunca tínhamos jogado contra a Bélgica. Fiquei feliz porque entramos em quadra muito concentradas e não deixamos elas jogarem. Esse foi o diferencial", disse Thaísa.

Eleita a melhor da partida, a ponteira Fernanda Garay elogiou a postura das brasileiras contra a Bélgica e garantiu já estar focada no duelo contra a Rússia.

"Conseguimos impor o nosso ritmo desde o começo. Isso foi importante para o resultado final, mesmo sendo novatas no Grand Prix, as belgas chegaram nessa fase por mérito. Agora, já temos que pensar na Rússia. Será um confronto difícil, de muita rivalidade e paciência", apostou Fernanda Garay.

O treinador José Roberto Guimarães fez uma análise do confronto das brasileiras contra as belgas.

"Nunca tínhamos jogado contra a Bélgica e sentimos que elas respeitaram muito o time do Brasil. No entanto, acho que nós criamos esse respeito pela pressão que colocamos desde o começo do jogo", afirmou José Roberto Guimarães, que também falou sobre o duelo de amanhã contra a Rússia.

"Agora, vamos estudar a Rússia para ver como efetuaremos as marcações. O nosso saque terá que ser bem colocado, o passe com poucos erros, a defesa bem posicionada e os contra-ataques terão que pontuar bem. Esse é o segredo contra a Rússia", finalizou o treinador brasileiro.

O JOGO

O Brasil começou bem a partida e, em um erro de saque da Bélgica, foi para a primeira parada técnica com três de vantagem (8/5). Quando as brasileiras fizeram 14/7, o técnico belga pediu tempo. Mesmo com a parada, o time verde e amarelo seguiu ditando o ritmo da parcial e venceu o set por 25/10 com um ataque da oposto Sheilla.

O time verde e amarelo manteve o bom momento no início do segundo set e, com um ace de Thaísa, seu sexto no jogo, fez 4/0. Bem no saque e no bloqueio, as brasileiras abriram oito (14/6). As atuais campeãs olímpicas continuaram sem dar chances para as belgas e venceram o segundo set por 25/12.

O Brasil veio para o terceiro set com uma substituição. Entrou Tandara e saiu Sheilla. O terceiro set começou equilibrado (6/6). Com uma boa sequência de saques da levantadora Dani Lins, o time verde e amarelo fez 16/8. As brasileiras seguiram melhores até o final e fecharam a terceira parcial por 25/12 e o jogo por 3 sets a 0.

EQUIPES

BRASIL – Dani Lins, Sheilla, Fernanda Garay, Jaqueline, Thaísa e Fabiana. Líbero – Camila Brait
Entraram: Fabíola, Gabi, Adenízia e Tandara
Técnico: José Roberto Guimarães

BÉLGICA – Frauke, Heyrman, Leys, Freya, Van Hecke e Rousseaux. Líbero – Valerie Courtois
Entraram: Angie, Nina, Lore e Ilka
Técnico – Gert Vande Broek

Fonte: Vicente Condorelli - CBV
Foto: FIVB Divulgação 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...