terça-feira, 26 de agosto de 2014

GRAND PRIX 2014: Após título, seleção feminina retorna ao Brasil e já foca o Mundial

Após título, seleção feminina retorna ao Brasil e já foca o Mundial 

A seleção decacampeã do Grand Prix desembarcou na madrugada desta terça-feira no Aeroporto Internacional de Guarulhos, porém, foi recebida por um pequeno número de torcedores fiéis do Osasco, os quais as atletas sabem até os nomes. O troféu conquistado em solo japonês chegou sem pompa nenhuma em meio as bagagens da atleta Carol. 

Mesmo tendo conquistado pela 10ª vez, o foco não era o Grand Prix mas sim o Mundial que ainda é inédito para as brasileiras, que nas duas últimas edições foi finalista porém, esbarrou na Rússia. E Sheilla, por exemplo, já adiantou que o Mundial na Itália será o último de sua carreira com a camisa verde e amarela. 

Em entrevista, a ponteira Jaque afirma: “– O momento agora é de comemorar pouco ou de não comemorar. Daqui a duas semanas vamos viajar de novo para outra competição, e muito importante. Já batemos duas vezes na trave no Mundial, e sabemos que, ficando em segundo, não temos o mesmo reconhecimento. Espero que o grupo mantenha o foco. O Mundial é completamente diferente.” 

Seleções como Rússia e China que não levaram para o Grand Prix suas forças máximas, para o Mundial contarão com as estrelas, como por exemplo Gamova. Camila Brait que ganhou a titularidade na seleção após aposentadoria de Fabi reconhece que alguns dos resultados deste Grand Prix foram enganosos e diz: “- Para mim, a Gamova é 60% do time da Rússia. Vamos ter que ralar bastante para ganhar delas.” E completa: “- Em algumas fases, os treinadores aproveitam para rodar todo mundo (dar ritmo a jogadoras reservas). É bom para a gente conhecer as outras seleções, porque tem muita menina nova e alta surgindo. A gente vai tendo uma noção do que nos espera em 2016.” 

Já para a capitã Fabiana, o que prevaleceu foi o espírito de grupo pós-derrota para a Turquia. “- Nos momentos mais difíceis conseguimos nos juntar e escapar das dificuldades.” E apesar da união e coesão do grupo, foi noticiado nos últimos dias uma divergência entre o técnico Zé Roberto e Fabíola. Sobre o fato ela ficou bastante incomodada com o vazamento dessa informação e disse: “- Houve apenas uma divergência normal que acontece dentro do grupo. Somos seres humanos, temos nossos desentendimentos normais.” 

E enquanto o grupo voltava para o Brasil, Zé Roberto seguiu para a Itália para vistoriar ginásios e academias de ginástica que acomodem a seleção brasileira durante a primeira fase do Mundial, em Trieste.

Fonte: Estadão e Rafa de Cristo
Foto: FIVB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...