sexta-feira, 13 de junho de 2014

Multicampeã Fabi anuncia aposentadoria da Seleção Feminina de Vôlei

Multicampeã Fabi anuncia aposentadoria  da Seleção Feminina de Vôlei

Fabi anunciou nesta sexta-feira sua aposentadoria da seleção Brasileira 

Nesta sexta-feira em Saquarema durante a preparação da seleção brasileira para o Grand Prix, a líbero Fabi comunicou que daqui para frente será apenas uma torcedora da nossa seleção, a qual ajudou a transformar em potência.

“- Eu vinha amadurecendo há algum tempo essa ideia. Um casamento no qual você tem dois filhos (duas medalhas olímpicas), não pode terminar assim. Você pensa, analisa os fatos, vê se você contribuiu nessa relação, se você deu o seu melhor” - explicou.

A jogadora agora, aos 34 anos, seguirá atuando apenas pela equipe do Unilever/RJ e na seleção passará seu posto para a então reserva, Camila Brait. Fabi chegou a pensar em aposentadoria antes mesmo das olimpíadas de Londres, mas mesmo assim aproveitou e foi para mais esta “batalha”, registrando todos os momentos. Logo depois já começou a se ver dividida entre faculdade de Administração a distância e inglês, então era preciso tomar esta decisão na hora certa. 


“- No ano passado, eu ainda não estava muito madura para tomar essa decisão. Em 20 minutos, Zé Roberto me convenceu de que eu estava equivocada. Essa é uma decisão íntima, não tenho como dizer se é certa ou errada. Mas eu sabia que esse dia iria acontecer. Para um atleta, é muito difícil saber a hora e o dia de parar. A sensação é de que a missão está cumprida” – afirmou. 


De modo a amadurecer esta ideia, Fabi ouviu as histórias de grandes nomes das quadras e também dos gramados que já haviam passado por este difícil momento. No início da carreira teve de convencer seus vizinhos, que apesar de sua miudeza, tinha habilidade suficiente para a vaga no time e na primeira chance que teve, não ficou com medo de se machucar e mergulhou na bola para fazer defesa. O que fez Fabi se apaixonar pelo vôlei, foi a Geração Campeã de 92. 

Começou a carreira no rubro-negro carioca, o Flamengo, depois foi para o Macaé e voltou para o Flamengo até ser chamada pela até então técnica do Vasco, Isabel, onde foi campeã estadual em 2000. Jogou também pelo Campos, na época treinado por Luizomar de Moura, hoje técnico do Molico/Nestlé Osasco. Ingressou na seleção em 2001, treinada na época por Marco Aurélio Motta, porém, ganhou seu espaço a partir de 2005 quando o time verde e amarelo já era treinado por José Roberto Guimarães. 

Sua casa está cheia de relíquias importantes como: as camisas de várias fases de sua carreira e também as de grandes nomes do vôlei que garimpou; as bolas oficiais dos Jogos de Pequim 2008 e Londres 2012 e até 15cm de retalho do “piso sagrado” (a quadra) do bicampeonato olímpico e claro, as duas medalhas (Pequim e Londres). 

As últimas “peças” de seu minimuseu, serão as fotos dela com as companheiras em Saquarema, onde a seleção se prepara para o Grand Prix 2014. 

Principais CONQUISTAS pela seleção

Jogos Olímpicos: ouro em Pequim 2008 e Londres 2012
Mundial: prata nas edições de 2006 e 2010, ambas no Japão
Grand Prix: ouro em 2005, 2006, 2008, 2009 e 2013; prata em 2010
Copa dos Campeões: ouro em 2005 e 2013; prata em 2009
Jogos Pan-Americanos: ouro em Guadalajara 2011 e prata no Rio 2007
Sul-Americano: ouro em 2003, 2005, 2007, 2009, 2011 e 2013
Torneio de Montreux: ouro em 2005, 2006 e 2009

Prêmios individuais pela seleção

Melhor líbero do Grand Prix (2002)
Melhor líbero do Sul-Americano (2003 e 2007)
MVP do Sul-Americano (2009)
Melhor líbero das Olimpíadas (Pequim 2008)
Melhor líbero e melhor defesa do Torneio de Voleibol Final Four (2008)
Melhor líbero do Torneio de Montreux (2009)
Melhor recepção da Copa do Mundo de Voleibol (2011)

Texto: Rafa de Cristo
Foto: Divulgação VIP.COM
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...