quarta-feira, 11 de junho de 2014

Erika Coimbra entra na onda da Copa do Mundo em ensaio fotográfico

Erika Coimbra entra na onda da Copa do Mundo em ensaio fotográfico
Erika Coimbra deixou a timidez de lado, mostrou desenvoltura nas lentes do fotógrafo Pedro Colón e diz ter demorado para ganhar intimidade com as câmeras
  
Identificada com a camisa da Seleção Brasileira, a jogadora de vôlei Erika Coimbra aproveitou as férias das competições nacionais para entrar na onda da Copa do Mundo de um jeito diferente. A ponteira do Brasília Vôlei deixou a timidez de canto e realizou um ensaio no estúdio do fotógrafo Pedro Colón, vestindo modelos verde e amarelos, mostrando seu apoio para o Brasil.

“Foi meu terceiro ensaio com o Pedro Colón, então já estou um pouquinho menos tímida, pois apesar de aparentemente não ser uma pessoa tímida, eu sou muito quando tem muita gente em volta olhando, e são essas coisas que estou trabalhando para melhorar também. Ele disse que estou muito melhor, que gostou bastante. Acho que as fotos ficaram muito mais de modelo mesmo, pois fizemos este ensaio mais voltado para esta arte posada. Foi muito bacana, curti bastante e também sinto esta evolução a cada dia diante das câmeras, então fico feliz de ver o resultado, pois ficou muito bacana”, disse a jogadora.

“Foi meu terceiro ensaio com o Pedro Colón, então já estou um pouquinho menos tímida, pois apesar de aparentemente não ser uma pessoa tímida, eu sou muito quando tem muita gente em volta olhando, e são essas coisas que estou trabalhando para melhorar também. Ele disse que estou muito melhor, que gostou bastante. Acho que as fotos ficaram muito mais de modelo mesmo, pois fizemos este ensaio mais voltado para esta arte posada. Foi muito bacana, curti bastante e também sinto esta evolução a cada dia diante das câmeras, então fico feliz de ver o resultado, pois ficou muito bacana”, disse a jogadora.

                                           Erika vestindo modelos verde e amarelos em apoio ao Brasil

Erika já havia realizado outros ensaios fotográficos, inclusive, atuou durante uma temporada na Polônia, onde foi a melhor atleta e campeã da Liga Nacional, e foi capa de uma revista de moda do país europeu. A atleta diz que gosta de tirar fotos e tem uma certa intimidade com a câmera, mas que aconteceu com o tempo, pois demorou para começar a tomar gosto.

“Minha intimidade com as câmeras começou desde as categorias de base, pois eu já fazia entrevistas, comecei jogando cedo na Seleção, com 15 anos, então já tinha uma mídia em cima de mim, mas eu demorei a gostar das câmeras realmente. Até no meu auge de Seleção eu não gostava muito das câmeras não. Eu fugia de algumas coisas, já desmarquei até entrevista com a Hebe no programa dela – risos – era um momento que eu ainda era um pouco tímida, até 21, 22 anos… Depois eu comecei a perceber que estas coisas são importantes e tem que participar e trabalhar este lado. Então comecei a gostar e me interessar, e hoje é uma coisa que eu levo jeito. Preciso ainda estudar e aprender cada vez mais, para pegar experiência com a prática, mas eu gosto bastante de tirar foto e de ser fotografada”, revelou Erika Coimbra.

Nas vésperas da Copa do Mundo, Erika já está com a torcida preparada e espera que vai dar tudo certo para o Brasil, dentro e fora da competição. “Como uma boa atleta e boa brasileira, é lógico que está no sangue gostar de futebol, pois é uma coisa que vem desde criança, com a família, passado por gerações. É claro que nós temos algumas decepções de algumas coisas que vem acontecendo para esta Copa acontecer, mas eu torço muito para o Brasil, to ligada, tenho amigos que vão jogar e torço muito para eles. É algo que está no coração! Usei a camisa da Seleção durante 12 anos e sei a importância e o peso que ela te trás, então tem que jogar com o coração. Ganhar ou perder faz parte do esporte, a gente sabe como é, mas eles têm que se concentrar e fechar o grupo para não desfocar com nada, pois temos uma Seleção para ser campeã sim. Embora tenha adversários difíceis, como Argentina, Alemanha e Espanha, que são perigosos, eu acredito muito nos nossos meninos e vou torcer muito para eles. Eu curto muito a Seleção e visto a camisa sim.”, disse a mineira, que é torcedora fanática do Atlético.


Fonte e Foto: Assessoria de Imprensa – Innovate Sports
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...