quarta-feira, 12 de setembro de 2012

CAMPEONATO PAULISTA FEMININO 2012: Sollys vence Vôlei Amil por 3x0

SOLLYS/NESTLÉ CONFIRMA FAVORITISMO E VENCE VÔLEI AMIL PELO CAMPEONATO PAULISTA 
Equipe de Campinas não resistiu à força da base da Seleção Brasileira medalha de ouro em Londres

O Vôlei Amil lutou, mas não conseguiu segurar o Sollys/Nestlé, na noite de quarta-feira (12), no ginásio José Liberatti, em Osasco. Formado pela base titular da Seleção Brasileira, com cinco campeãs olímpicas em Londres, o dono da casa venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/23 e 25/17, em 1h18min. O resultado decretou o fim da invencibilidade da equipe comandada por José Roberto Guimarães, que agora ocupa a segunda colocação no Campeonato Paulista Feminino, atrás do Sollys, atual campeão da Superliga e favorito ao título.


"Foi um jogo importante para que pudéssemos avaliar o momento da nossa equipe e vamos continuar trabalhando para que o grupo cresça visando a fase decisiva do Campeonato Paulista", analisou o técnico José Roberto Guimarães. "Apesar do Sollys tem um time muito forte, o nosso índice de erros de ataque foi muito alto nesta noite. E isso também fez a diferença", acrescentou o treinador que ressaltou o segundo set como o melhor momento do Vôlei Amil. A maior pontuadora do Vôlei Amil foi a cubana Daymi Ramirez, com 12 acertos, mesma pontuação de Sheilla e Fe Garay pelo Sollys/Nestlé. 



Dificuldade na recepção e no ataque - A recepção não funcionou para o Vôlei Amil no primeiro set e, com isso, o bloqueio do Sollys conseguiu segurar a maioria dos ataques do time visitante. A situação ficou mais complicada com a saída de Fernandinha quando o placar apontava 3/5. A levantadora bateu a nuca em choque com Pri Daroit e, com tontura, saiu de quadra para dar lugar à Priscila. A jovem atleta tentou, sem sucesso, acionar o ataque, principalmente pelas pontas, mas as donas da casa comandaram o marcador sem maiores sustos. Apesar de alguns lampejos, principalmente na base da raça da cubana Daymi Ramirez, o Sollys venceu por 25/18 em 25 minutos.



Com Fernandinha de volta desde o final do período inicial, o Vôlei Amil começou o segundo set dando a impressão de que não conseguiria segurar o Sollys. Porém, aos poucos as jogadoras foram colocando a `casa em ordem`. O saque começou a entrar os erros apareceram também do outro lado da rede. O time de José Roberto Guimarães saiu de 8/16 e correu atrás até o final. Chegou a encostar no placar, fazendo 22/23, mas Sheilla decretou a vitória na segunda parcial por 25/23, para delírio da torcida de Osasco, após 27 minutos. 


Comandado por Walewska, eficiente nas bolas de meio e no bloqueio, o Vôlei Amil seguiu sua busca por mais volume de jogo para segurar os eficientes ataques de Jaqueline e Sheilla. Mas a noite não era do time de Campinas, que apesar do esforço de Fernandinha na tentativa de variar as jogadas de ataque e de Ramirez e Pri Daroit tanto na entrada como saída de rede, o Amil não conseguiu segurar o adversário, que fechou o jogo por 25/17, em 26 minutos. 



O Vôlei Amil retornou para Campinas logo após o jogo e o grupo ganhou folga nesta quinta-feira. Na sexta-feira, o time treina em dois períodos na Arena Amil, visando a partida de sábado, à tarde, diante do São Caetano. 



O Vôlei Amil jogou com Fernandinha, Daymi Ramirez, Walewska, Natasha, Ju Nogueira e Pri Daroit, com Suelen de líbero. Entraram: Priscila e Andressa.

O Sollys Nestlé jogou com Fabíola, Thaisa, Adenízia, Sheilla, Jaqueline e Fê Garay, com Camila Brait de líbero. 


Fonte: ZDL
Fotos: Felipe Christ/AmilFotos: Fabio Rubinato/AGF/Divulgação
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...